Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Eu sou um cara velho. Tá, não tão velho, apenas velho o suficiente para ter tido minhas primeiras experiências com anime no final dos anos 1990 e início dos anos 2000. Conhece dubladores? Tem gente que conhece vários, é até fã de um ou outro (ou vários), tem quem reconheça vozes, ou acompanhe o trabalho dos dubladores.

Eu não conhecia muito disso não. Só tinha uma dubladora que estava em quase todos os animes que eu gostava na época: a Megumi Hayashibara. Ela era a grande dubladora naqueles tempos. É dela a voz da Lina Inverse (Slayers), da Lime (Saber Marionette), Rei Ayanami (Evangelion), Faye Valentine (Cowboy Bebop), e várias outras. Mas estou falando de algo entre 15 e 20 anos atrás (entende porque digo que sou velho?), repare que a maioria dos papeis que citei eram adolescentes. Eu envelheci e ela envelheceu também.

E como ela envelheceu bem. Ficou algum tempo fora do mercado por motivos pessoais, mas voltou ainda melhor do que antes. Queria eu ter envelhecido bem como ela, hehe. Rakugo Shinjuu não seria o mesmo sem ela no papel da Miyokichi. Seria muito bom sim! Esse episódio foi muito bom! Mas com ela tudo fica muito melhor.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Esse foi um episódio de muitos e dolorosas despedidas. De despedidas que não foram bem aceitas pelas partes envolvidas. E tudo acontece aparentemente tão rápido que os personagens não têm tempo de reagir. Ou mais provavelmente, não querem ou não podem reagir: o Novo Yakumo é tradicionalista demais para isso, seu mestre, o Velho Yakumo, sempre pareceu mais liberal, mas com o peso de ser um mestre nas costas e com o arrependimento de não se considerar um bom Yakumo ele não pode fazer nada, a Miyokichi não pode fazer nada porque a corda arrebentou do lado dela (duas vezes!), o Sukeroku não pode fazer nada ora porque é rebelde demais quanto ao rakugo tradicional ora porque é gentil demais com a Miyokichi. Gentileza essa que a Miyokichi foi a primeira a perceber, aliás.

Quando Yakumo se despede de Miyokichi

Quando Yakumo se despede de Miyokichi

Ela disse no episódio anterior que não se dava bem com homens gentis, mas nesse ela disse que se adapta ao que o homem que for seu alvo esperar dela, e simplesmente faz sentido que seja assim dado seu cruel passado. Ela não é fraca por sempre ter dependido de homens, muito pelo contrário, ela é muito forte por ser uma mulher em uma sociedade na qual só homens podem conseguir alguma coisa que fez a única coisa que podia: usou esses homens. Seu erro talvez tenha sido ter se apaixonado de verdade pelo Yakumo. Ela já devia saber uma coisa ou duas sobre o mundo com o qual estava se metendo e saber que não poderia depender dele para sempre. Alguém como ela se torna muito bom em ler pessoas, e ela percebeu o quão gentil era o Sukeroku e aproveitou seu momento mais baixo para convencê-lo a desistir do rakugo e ficar com ela.

Quando o mestre se despede do Sukeroku

Quando o mestre se despede do Sukeroku

Não se engane: essa é justamente a vingança prometida pela Miyokichi ao Yakumo. Ela sabe o quanto ele gosta do amigo e agora o enredou completamente e vai levá-lo para longe do rakugo e do Yakumo. Isso significa que ela não gosta nem um pouco do Sukeroku? Nesse momento não sei, não há informação suficiente disponível. Mas sei que ela pode gostar ou vir a gostar, principalmente agora que engravidou (e a Konatsu criança já apareceu na prévia do próximo episódio e ela é tão lindinha!).

Sukeroku e Miyokichi se encontram, ambos com o coração partido

Sukeroku e Miyokichi se encontram, ambos com o coração partido

Por causa da rebeldia do Sukeroku o mestre rompe com ele. O expulsa de casa, da associação e do rakugo. Seria o caso de apenas pedir desculpas, como o Yakumo disse, mas não só isso é difícil para o Sukeroku como ele encontrou com a Miyokichi já determinada a se vingar do Yakumo antes. Tudo já estava em uma espiral descendente naquele momento e o encontro dos dois só acelerou o tumulto.

A pobre esposa do mestre morreu, o que é triste porque ela nunca mais apareceu na história. Eu gostava do personagem dela, dava profundidade ao mestre e ela sozinha tinha potencial, claro, mas imagino que o anime seja curto demais para ter contado qualquer história que pudesse haver sobre ela. O mestre aproveita a ocasião para informar o Novo Yakumo que ele será o Futuro Yakumo, o que ao invés de alegrar deixa o pupilo triste e à beira do desespero. Era de se esperar, considerando o que ele pensa de si mesmo, de seu potencial, e o que pensa e sente pelo Sukeroku, não é?

E no final do episódio ocorre a separação mais importante e dolorosa de todas. O Sukeroku vai até o Yakumo para se despedir dele: já está tudo certo para a mudança com a Miyokichi para o interior. Aliás, muito perspicaz do Yakumo ter adivinhado que os dois estavam juntos apenas pelo cheiro no cachecol – ou será que a Miyokichi quis tornar sua presença perceptível de propósito? Nesse caso, os dois foram muito perspicazes, ela mais do que ele, hehe. No que pode ter sido apenas contenção de gastos (vai saber, as cenas da morte podem envolver ação, algo mais caro do que Rakugo Shinjuu teve até agora) mas que esteticamente ficou muito bonito, nessa cena foram usados quadros estáticos que nada mais são do que ilustrações tiradas diretamente do mangá (ou no mesmo estilo do mangá, não sei ao certo porque não leio). Yakumo suplica mas não tem mais volta: a vingança da Miyokichi está completa.

Konatsu criança!! Isso é imagem da prévia do episódio 10

Konatsu criança!! Isso é imagem da prévia do episódio 10

  1. Olá!~ Enfim consegui comentar aqui!

    Achei engraçado que, assim como no meu blog eu não consigo evitar de ser “a louca do Akira Ishida”, você aqui foi o louco da Megumi Hayashibara, HAHAH. E com toda a razão, ela é incrível. Pra mim, a escolha do elenco de dubladores desse anime foi daquelas que, se melhorasse, estragaria. E como disse, o fato de boa parte do cast ter estado em Evangelion deve render momentos legais entre eles, espero muito poder ver entrevistas com eles falando sobre isso qualquer hora! ^_^

    É verdade, tudo nesse episódio acontece extremamente rápido, e é uma ruptura atrás da outra. Mas quanto à legenda da imagem, tecnicamente quem se despediu do Yakumo foi a Miyokichi, né? Sempre penso que se ela tivesse aceitado a proposta de tentar se tornar uma artista, talvez eles tivessem até ficado juntos. Acho que das suas “namoradas” a Miyokichi foi a que ele mais gostou. Também concordo que ela provavelmente se adapta a quem desejá-la, mas ela deve ter preferências, e a frieza e a elegância do Yakumo parecem ser a preferência dela. (A bem da verdade, ela não pára de falar nele nem quando está lá deitada no outro. (゜Д゜;) ) Claro que não dá pra saber o quanto ela ligava para o Sukeroku, mas acho que ela ligava para ele mais num nível de ser alguém com quem ela se identifica e não tanto alguém por quem ela se apaixonaria.

    Sobre a contenção de gastos… é muito possível, a gente sabe que o Studio DEEN tem dessas, hahahaha. Mas o resultado está maravilhoso, só quero aplaudir todos os envolvidos com a arte dessa série, sério.

    E NOSSA, eu não tinha me ligado que essa era a Konatsu. DE VERDADE. Na real, eu nem me lembrava que ela era tão ruiva – e portanto não deve ser filha biológica do Sukeroku, né? Eu só fiquei tipo “quem é essa criança…?”. Muito bem notado. (Na real, eu que sou lerda, mas agradeço por você ter notado isso HAHA;;)

    Não vou me estender aqui porque acho que a gente já falou demais sobre esse episódio! Só queria parabenizá-lo pelo post!! Muito bem escrito, gostoso de ler, como sempre. ^_^

    E agora eu vou lá ver o episódio 10! Expero que seja legal, e espero não atrasar tanto! OTL Até!~

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Olá Chell, obrigado por mais um comentário =)

      Nos meus tempos de início como fã de anime saber o nome da Megumi Hayashibara e notar como ela estava em vários animes (e vários que eu gostava) era mais uma curiosidade divertida, nunca me considerei um fã de verdade dela. Agora estou pirando com ela aqui em Rakugo Shinjuu, hahaha!

      Será que entendemos isso errado também? Eu acho que nunca houve chance real para a Miyokichi ficar ao lado do Yakumo. Foi como eu entendi o assunto nos episódios anteriores pelo menos: enquanto soubessem de onde ela veio, não importa onde ela chegou. Eu não sei se estou certo, mas pelo pouco que sei isso me parece fazer sentido na sociedade japonesa (e como já saí a comparar com a nossa no seu artigo mesmo, devo dizer aqui que no Brasil não acredito que seria muito diferente também; uma ex-prostituta talvez tenha apenas um pouco mais de chance aqui do que lá hoje ou na época do anime). Se a Miyokichi tem preferências eu não sei, é possível, o fato é que de um jeito ou de outro ela acabou perdidamente presa ao Yakumo, e essa foi a desgraça dos dois. Eu acredito que no momento desse episódio ela não deva estar apaixonada pelo Sukeroku, mas depois terá uma filha com ele (não necessariamente dele, mas com ele criando-a, dá na mesma para esse efeito), viverão alguns anos assim, deve surgir pelo menos algum tipo de carinho.

      E puxa, como você não viu a Konatsu na prévia? Estava tão enlouquecida pelo episódio ainda? Hahaha! Eu estava louco pelo episódio, e quando vi a Konatsu na prévia quase caí no chão aqui!!!

      Até o episódio 10 =D

Comentários