Muita coisa aconteceu nesse episódio, mas não ficou parecendo que foi muito rápido, não pareceu corrido. O grande mérito de BokuMachi foi ter introduzido quase tudo o que aconteceria nesse episódio nos anteriores, de modo que pudesse simplesmente encerrar as pontas de enredo agora, uma depois da outra. Mesmo assim foi coisa demais para um episódio só.

E houve uma linha de enredo jamais tratada antes: a busca pelo assassino. Para ser justo, ela havia sido tratada sim: quando o Satoru volta para o futuro e conversa com o repórter amigo de sua mãe. Ele chega até a ler uma lista de nomes que inclui o nome do professor – o problema é que até aquela altura o anime ainda não havia revelado o nome do professor, então exceto para quem pesquisou, essa informação passou em branco. Mesmo que já pesassem fortes suspeitas contra ele àquela altura. Depois que Satoru voltou para o passado pela segunda vez, ele nunca mais falou ou sequer pensou em procurar o assassino. Se está acompanhando meus artigos, você sabe que eu já reclamei disso várias vezes. Esse é o primeiro episódio em que ele se preocupa com o assassino. E o assassino se preocupou com ele também.

Tudo resolvido, depois de conseguir irritar o Kenya, a Aya virou namoradinha do Kazu e se encaixou bem no grupo dos garotos

Tudo resolvido, depois de conseguir irritar o Kenya, a Aya virou namoradinha do Kazu e se encaixou bem no grupo dos garotos

Eu já havia discutido em mais de um lugar (publico aqui, no OtakuPT e ainda dou minhas opiniões no Facebook e internet afora) sobre isso na verdade, pois era o que mais me incomodava. Na verdade, a única coisa que realmente me incomodava em BokuMachi. Esse episódio confirmou a hipótese que normalmente surge por toda parte: não é que ele não se preocupe em descobrir o assassino, mas sim que ele privilegie proteger as vítimas em potencial. Ele pensa sim sobre o assassino, o anime apenas não está mostrando. Era exatamente isso, não era? Não é ruim como um furo no enredo, mas é meio chato ele pensar pela primeira vez no exato episódio onde logo mais será sequestrado pelo assassino sobre como ele se preocupa em descobrir quem é o assassino.

Misato não anda nada bem

Misato não anda nada bem

Esse é o tipo de sinal óbvio de que algo vai acontecer que eu espero em animes com enredos menos sofisticados – mistério para mim é uma coisa naturalmente sofisticada. Quero dizer, ação é visual, te conquista pelos sentidos, mas mistério é intelectual. Eu assisto um mistério muito mais atento a cada mínimo detalhe do que assisto, sei lá, Koukaku no Pandora (que está muito bom em seus episódios finais, recomendo!). É verdade que BokuMachi não é assim tão misterioso, o assassino já era conhecido quase desde o início, faltava apenas a confissão, mas ainda restavam vários mistérios: por que ele mata? Como ele escolhe suas vítimas? Será que ele também tem algum poder como o Satoru? Por que o Satoru tem esse poder em primeiro lugar?

O professor tem favorecido essas três garotas que ele sabe que estão isolando a Misato

O professor tem favorecido essas três garotas que ele sabe que estão isolando a Misato

Quase tudo isso é respondido nesse episódio, aliás. E tudo sai diretamente da boca do próprio assassino, em uma longa cena expositiva. Por que ele mata? Porque é um psicopata, ponto (ele não diz isso, mas é a única coisa que se pode entender). Como escolhe suas vítimas? Crianças solitárias. E na verdade, tenho a impressão que ele não espera que apareça uma criança realmente solitária: ele identifica uma com potencial para ser isolada, e trabalha para que isso aconteça. Mas essencialmente, crianças solitárias. O Satoru obviamente foi escolhido não por isso, mas por ser uma ameaça para ele, razão pela qual ele não tomou grandes cuidados no assassinato do Satoru (além de ter dirigido para bem longe) e pretende fugir da cidade logo em seguida, ao contrário do que ele havia feito antes.

É uma cilada, Satoru!

É uma cilada, Satoru!

Por fim, ele não parece ter nenhum poder. Mas por que o Satoru tem o poder de voltar no tempo? Acredito que haja uma chance disso ser ligeiramente explicado (talvez através de metáforas) no episódio seguinte, com o Satoru lutando para sobreviver, ou no final do anime. Não sei mais se aposto na minha hipótese de final trágico. A animação de abertura, que até agora não mentiu para mim, mostra uma cena do Satoru e do assassino com armas e tiros e que tais no topo do edifício onde tudo começou, no primeiro episódio, quando ele e sua mãe o impediram de sequestrar uma garotinha. Talvez o final tenha um bocado de ação, no fim das contas.

  1. Devo dizer que realmente era muito óbvio que o assassino era o professor. Desde o primeiro frame em que ele apareceu, eu suspeitei dele e a cada nova pista eu acreditava mais e mais e mais que Yashiro era o assassino. Mas, na minha opinião, BokuMachi não era exatamente um anime sobre “quem é o assassino?” e sim mais “como impedir o assassino de continuar matando pessoas?” e também como salvar a mãe do Satoru. Esse episódio também me convenceu de que, embora o Satoru tenha supostamente a consciência de um homem de 29 anos, ele age como um de 11, é porque de certa forma ele TEM 11 anos de idade. Talvez seja por isso que ele não tenha sacado logo de cara (Ou no episódio mais óbvio de todos, o dos doces) que o assassino era o Yashiro. Sem falar que o recurso da viagem no tempo de BokuMachi é mais semelhante ao de Steins:Gate do que outros animes, séries e filmes, ou seja, creio que o que volta não seja a personalidade ou nem mesmo a consciência, e sim as próprias memórias do Satoru. Ainda com uma revelação óbvia, a cena do carro foi fenomenal, desde o diálogo até a animação, com um show dos dubladores em um crescendo de tensão que não cessou nem mesmo quando o episódio terminou. É por isso que, mesmo com alguns defeitos, pra mim até agora BokuMachi é o melhor anime de 2016. Não faço a menor ideia de como ele vai terminar – e honestamente, fico muito feliz com isso.

    Ótima review, por sinal! 🙂

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Em primeiro lugar, obrigado pelo comentário e pela audiência =)

      E eu concordo com você que BokuMachi não era sobre descobrir o assassino. Eu desconfiava dele desde que ele entrou na sala de aula pela primeira vez (isso foi no episódio 2?) e tive mais ou menos certeza nos episódios seguintes, como disse no artigo, ou por dedução ou por eliminação – os dois apontavam para ele.

      Por isso tenho tratado BokuMachi não como história de detetive mas sim um suspense. Talvez esteja até mais próximo de uma história de horror do que de um mistério – e seria muito interessante se isso tivesse sido explorado! Ainda assim, é um mistério. Não tanto por não sabermos quem é o assassino mas por não sabermos suas motivações, quando ele atacará, como tudo isso funciona.

      O episódio no geral foi bom, tendo me incomodado apenas o Satoru dizer, depois de tudo, que estava sim procurando o assassino e depois que o assassino o encontra que ele já tinha visto todos os sinais e apenas havia ignorado – aproveitando para dar uma flashback pra gente ter certeza que isso é verdade verdadeira. Me pareceu preguiçoso, uma falha na narrativa geral do anime – não só um defeito desse episódio. Nada no comportamento prévio do Satoru, desde que voltou para o passado pela segunda vez, dava a entender que estivesse procurando o assassino e menos ainda que tivesse pensado no professor mas logo ignorado porque confiava nele – por mais que a explicação faça sentido, e faz muito sentido mesmo.

      A atuação e a animação dos dois conversando foi mesmo muito boa, mas ficam como pontos fracos – o que não é culpa nem de dubladores nem de animadores – ela ter sido usada como um momento expositivo para o professor e o Satoru ter ficado parecendo um idiota (e por consequência, eu, como espectador, ter me sentido sendo tratado feito idiota também).

      Obrigado mais uma vez, volte sempre =)

  2. Cara, simplesmente tenho acompanhado todos seus posts e acho fenomenal suas criticas aos animes, super construtivas e bem elaboradas.
    Quanto ao Episodio em si, por mais que tenha sido obvio, e q tenha sido estranho ele ter revelado estar atrás do assassino ( O que em momento nenhum foi mostrado ) O episodio em si foi emocionante, Quando o assassino contou dos planos dele ,e de como tudo aconteceu de acordo com o esperado , deu aquele super ar de ( Fudeu ) , eu me emocionei nesse episodio , pois ele conseguiu tudo o que queria fracassando :/

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Sem dúvida, o episódio foi muito bom! É só olhar a nota que eu dei para ver que eu também achei o episódio bom, hehe.

      Obrigado pelo comentário e pela leitura contínua, volte mais vezes =)

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Não morreu, o professor só a usou de isca para atrair o Satoru. A não ser que tenha morrido desidratada por causa do laxante… =D

Discussão