Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Devido ao fato de escrever sobre um anime em que as mulheres dominam, eu gostaria de parabeniza-las por esta data, então aproveitando o momento, deixo uma pergunta para vocês, caros leitores, responderem: Os animes de idols e os demais animes de garotinhas fofas estão representando bem a figura feminina?

No Brasil existe o fenômeno de celebridades quererem entrar no mundo da politica, e no caso de Idol Jihen temos um dos principais ícones da cultura pop japonesa, que são as Idols, entrando no meio politico, mas diferentemente do que ocorre no Brasil, eu acho que no anime as meninas não viram idols primeiro para depois se tornarem deputadas, elas viram idols congressistas de forma direta, e para reforçar essa teoria temos o caso da Natsuki que antes de ser deputada idol ela era uma garota comum que fazia pequenas apresentações para a comunidade onde morava.

No episódio anterior a situação ficou bastante complicada para as nossas heroínas devido aos fortes ataques dos seus opositores, e para evitar que a popularidade das idols congressistas caiam ainda mais, elas resolveram fazer um grande evento entretanto ocorre algo inesperado que é o surgimento de um grupo rival.

As auras das idols lembram aquelas energias que vemos em battle shounens

A rivalidade é um tema recorrente em anime de idols, e isso é tão comum que se tornou um clichê. Em Idol Jihen não poderia faltar um grupo rival para se opor às nossas queridas personagens, mas nesse caso não se trata de qualquer grupo, pois as rivais das protagonistas são idols lendárias que estão sendo usadas pelo opositores das deputadas idols.

O grupo de idols rival chamado Cherry Seven (no episódio foram apresentadas apenas quatro delas) são compostos por idols lendárias, inclusive uma delas foi a única congressista idol a virar Primeira Ministra, mas afinal por que idols consagradas estão apoiando os vilões? Eu acredito que elas estão ali para testarem as habilidades das meninas, pois elas acreditam que as heroínas perderam a visão do que é ser uma deputada idol. Não basta ter um rostinho bonitinho para ser uma idol congressista, pois a garota que se candidata a tal posto precisa ter talento e ao mesmo tempo ter um olhar sensível para enxergar o que a população necessita, e se formos analisar algumas personagens tomando como base as acusações que foram feitas podemos observar imaturidade e ingenuidade. Sobre as acusações eu tenho que dizer que algumas são ridículas como acusar uma idol de se perder no congresso ou comprar terrenos na lua.

Reunião das idols congressistas

O Primeiro Ministro Sakuraba (o chefão do Partido Rougai) lançou seu ataque final ao propor uma lei que proíbe a eleição de idols congressistas mas será que isso é mesmo uma boa ideia? Afinal as idols estão mesmo dando uma oxigenada na política ou elas estão sendo mais do mesmo? Renovação politica é fundamental e o povo enxergou nas idols uma possibilidade de mudar a politica local mas agora todas as ações delas estão sendo postas em xeque.

O anime coloca a situação politica de forma maniqueísta então de um lado temos as idols que representam o lado bom da política e do outro lado temos o Partido Rougai que representa as praticas da velha politica. Até aqui vimos o lado bom das idols em que elas levam os sorrisos para a população através da dança e da música, mas para ser um bom politico não precisa ser necessariamente uma idol, todavia o anime não mostra bons deputados que não são idols ou mostram elas tendo uma conduta duvidosa. Os únicos erros que elas cometeram foram imaturidade e ingenuidade em compensação elas são muito esforçadas e estão sempre dispostas a ajudarem os mais necessitados.

Dentre todas as garotas, a Shizuka é a que mais está determinada para encarar o grupo de idols rival a fim de impedir que a lei que bani as idols congressistas da politica entre em vigor, em contrapartida a Natsuki passou quase todo o episódio cabisbaixa apenas reagindo no final graças a sua companheira Shizuka.

Obrigado a todos que leram este artigo e até a próxima!

 

 

 

 

Comentários