Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Fala pessoal! Como vocês estão? Tudo bem? Então, esse episódio 11, posso dizer para vocês que de todos até agora, foi o que achei mais mediano.
Algumas partes óbvias foram muito boas, outras regulares e teve uma parte que me incomodou muito, não gostei. Digo, a ideia era boa, mas o jeito que foi abordado e posto no anime, não me agradou muito.

Bem, vamos dar uma conferida?


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Como já disse acima, na minha opinião foi um episódio mediano. Acho que os dois pontos mais interessantes foi a Joana D’arc defendendo Sieg e Astolfo, e também a parte final que deixou aquela pitada de curiosidade, para saber como é o Hougu do Vlad III.

Primeiro eu vou falar da parte que não me agradou.
Não gostei do Hougu de Espartaco. Achei algo, como a própria Semiramis disse, repulsivo. Assim, a lógica do Hougu é muito boa, ele fazer de todo o ataque recebido aumentar em sua própria força e tal, mas achei que ele poderia continuar como a própria figura dele e não se transformar naquele monstro. Aquela figura em que o Espartaco se transformou, me lembrou muito o Inveja do Full Metal Alchemist Brotherhood, que diga-se de passagem, quem não assistiu, faça o favor de assistir, vale muita a pena. Fica a dica ; )

Saindo do que eu achei ruim e indo para a parte mediana, temos a guerra em si. Esse lance do Berserker aparecer e tal, deu uma esfriada na guerra. Não soubemos o que aconteceu na luta entre Aquiles e Chiron. Mordred foi obrigada a recuar, visto que o Espartaco iria lançar seu ataque supremo e a batalha dos Lancers tava algo equilibrado.

Fuja para as colinas Mordred! Hahaha

Tendo como partes interessantes, eu não poderia deixar de mencionar: Joana D’arc salvando Sieg e Astolfo do ataque de Espartaco. Aquilo foi sensacional. Todo o jeito que ela fez para usar o seu Hougu e tal, muito da hora. Adorei os efeitos do anime nessa parte. Outra coisa que gostei, foi do pequeno sermão que Joana prometeu dar em Sieg quando as coisas esfriarem da guerra, pareceu tipo uma mãezona hahaha.

E também, como bastante interessante, a parte em que a Facção Carmesim roubou o Cálice Sagrado da mansão Yggdmillenia. Só me deixou uma dúvida o seguinte: cara, como assim ninguém reparou um troço gigante daquele, chegando na mansão? Hahaha

Olha o tamanho da fortaleza, como assim ninguém reparou?

E fechando com chave de ouro esse episódio, foi justamente nessa parte que veio outro ponto interessantíssimo.
Bem, a facção Black foi de encontro a facção Carmesim dentro da Fortaleza de Semiramis, o que era de se esperar que Vlad não conseguisse utilizar do seu poder total lá dentro, pois não é seu território (achei isso muito legal, vai deixar o próximo episódio bem impactante) e o melhor de tudo, e que me deixou mega curioso, é para saber qual é o seu Hougu, visto que aparece no episódio ele conversando com Darnic e falando que ele não deve usar o Hougu e que se caso ele use, Darnic já sabe o que acontecerá com ele. Bem, Darnic pelo visto não obedecerá Vlad, mas isso só saberemos no próximo episódio, infelizmente.

Bem galera, é isso, espero que tenham gostado também, espero vocês na semana que vem. Um forte abraço!

Sayonara!

Comentários