Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Fala pessoal, como vocês estão? Tudo bem?

Hoje eu vou comentar sobre o que achei desse episódio 12 de Fate que, particularmente, eu achei mediano. Sim, é triste falar isso de um episódio, mas eu achei que algo ali no anime pecou, mas em outras coisas o anime foi bom. E como sempre, descobrimos novas coisas, que eu já até suspeitava, vamos dar uma conferida?

Curta o anime21 no facebook:

Então, eu irei separar os tópicos entre bom, mediano e ruim, e também terá uma parte falando sobre o que foi descoberto nele e o que eu esperava desse episódio. Então, não se percam caso a ordem esteja diferente dos acontecimentos do episódio.

– Bom

O que achei muito bom e espetacular foram as animações das habilidades dos servos e, principalmente, do Lancer Carmesim, ou melhor, Karna. Acho que merece destaque, não só nesse episódio, mas como em todos os outros em que ele demonstrou um pouco da sua força.

Os efeitos de fogo do Lancer são sensacionais!

Outra coisa que achei bom também foi o fato da trégua feita entre os servos das duas facções para combater o lendário Conde Drácula. Aquilo foi sensacional, tava para nascer ali uma luta empolgante e emocionante, mas não foi bem assim.

Joana D’arc mostrando o motivo de ser a Ruler desta Guerra!

Outro ponto muito maneiro do episódio foi a Fiore Yggdmillenia demonstrando que ela é uma possível substituta de Darnic no posto de representante da família, até porque ela comandou todos no momento de crise da família e do desespero dos demais membros do castelo.

Será Fiore a próxima líder da família Yggdmillenia?

O visual do conde Drácula e o seu jeito meio que “Vampírico” foi algo que eu achei legal, por partes.

Isso é um vampiro, não aquilo da Saga Crepúsculo – brincadeira pessoal que curte hahaha

 

– Mediano

Bem, de mediano, com total certeza, foi a atitude de Darnic com relação ao Vlad, quero dizer, na hora de usar os seus selos de comando. Ele poderia muito bem utilizar a sua ordem de usar o Hougu escondido ou em qualquer outro lugar distante para evitar sua morte, ou antes mesmo dele comandar Vlad, ele poderia comandar o mesmo para jamais matar ele. Mas aí vem a dúvida se ele realmente queria ser morto e se infiltrar no corpo do Vlad, tomando posse dele.

Será que Darnic queria mesmo tomar posse do corpo e da mente de Vlad ?

Aproveitando que estamos falando do Conde Drácula, mais uma coisa que me deixou com essa ideia de ter sido algo regular no episódio: como que o Darnic conseguiu tomar posse do corpo do Vlad? O cara é um espírito heroico e tal, seria aceitável no início eles terem o conflito interno para saber quem tomaria conta, mas o Vlad prevalecer no comando da mente e do corpo, só que no momento que eles dão de cara com Shirou, conseguimos reparar que quem estava no comando disso tudo era Darnic.

Darnic se estremeceu ao ver Shirou

– Ruim

Continuando a parte do Lancer Black, Vlad. Gente, eu esperava muito mais do conde Drácula em termos de poder. Tudo bem que ele estava atrás do Cálice e tal, mas vamos lá, os servos precisaram de uma trégua e uma Ruler para combater o tal vampiro. Era para ele ser algo mais esplêndido, mais forte, porém ele só ficava correndo e fugindo, sabíamos que ele era muito forte, mas sei lá, achei que poderiam ter investido um episódio inteiro e mais um pouco em uma luta decente e não só aquilo que foi mostrado.

– Descobertas

Acho que a maior descoberta desse episódio foi sem sombra de dúvidas saber que Shirou Kotomine é um espírito heroico e da classe Ruler. Além dele dominar todos os servos da facção Carmesim, ele ainda possui o poder de um Ruler, tal poder que “matou” o Conde Drácula, com uma facilidade sem igual. A título de curiosidade, seu nome verdadeiro é Amakusa Shirou Tokisada, o nome em que a Joana D’arc menciona após vê-lo.  Ele foi um líder jovem de uma Rebelião no Japão em meados do século XVII.

Essa parte aqui não entra como spoiler para esse Fate, pois é algo do Fate Zero/ Stay Night, porém irei deixar oculto aqui na caixinha embaixo.

A menina de cabelos brancos, cor de neve, que está ao lado de Shirou nesse Fate, é alguém da Família Einzbern, a mesma família da Illya e de sua mãe (que eu não lembro o nome), ambos aparecendo em Fate Zero. Elas são homúnculos e mais para frente nesses animes, você acaba descobrindo que elas são os recipientes para o Cálice. Não vou entrar em detalhes aqui.
Voltando ao nosso universo do Apocrypha, ela é a mestra de Shirou naquela guerra e pelo visto Darnic a matou. Depois disso, se eu não me engano, quando um mestre é morto, é quase 100% de certeza minha que o servo some e fica livre para fazer contrato com outro mestre. Por isso tem essa rincha entre Darnic e Shirou, pois ambos estavam na mesma guerra antes da atual.

– Expectativas

Sinceramente, eu esperava muito mais do Drácula. Ainda acho que ele retornará nesse anime, em algum momento. Acho que ele foi muito “facilmente” derrotado, para alguém que detinha tanto poder. Espero que isso aconteça.

Outra coisa que acho que poderia ter acontecido: o caso de Vlad transformar algum servo em Vampiro. Com total certeza deixaria essa guerra muito mais empolgante e maneira de assistir, imagina um outro servo ao lado de Vlad. Caraca, seria irado.

E vocês galera, o que acharam desse episódio? Como estão as expectativas para os próximos?
Aguardo vocês na próxima semana, até!

Sayonara!

Comentários