Se aproximando cada vez mais do fim, The Reflection entregou um ótimo episódio esta semana. Pra começar, foi explicado, pelo menos implicitamente, porque Wraith é tão obcecado por Eleanor. Mais do que nunca, esse artigo contará com spoilers do episódio, só que dessa vez são informações bem importantes, então não se arrisque a lê-lo se não assistiu ainda.

Passado de todo mundo sendo revelado. Quando vai ser a vez do X-On?

Vou começar pelo encontro entre Eleanor e Wraith, que foi a coisa mais importante. Os dois já haviam se encontrado antes, mas não como agora. Se fomos apresentados à Mansão Xavier, agora estamos na Mansão do Magneto, com todos os personagens importantes nela.

Depois de caminhar praticamente em transe por um caminho que nunca terminava, Eleanor foi parar em uma espécie de caverna iluminada por luzes roxas, já pra deixar no clima de que algo importante aconteceria. Como todo bom vilão, Wraith se explicou que não estava sequestrando as pessoas, mas que apenas segurou a mão de quem estendeu para ele. Essa metáfora de estender a mão foi muito usada neste episódio, principalmente para explicar a relação, agora conturbada, entre X-On e Eleanor.

Você diria não a este homem?

Se eu fosse ela, não acreditaria de cara em tudo que o vilão fala. É claro que ouvir o que o outro tem a dizer é importante, mas também é bom ter o mínimo de desconfiança e um plano B. Assim como era esperado, Wraith conseguiu bagunçar um pouco a mente de Eleanor, dizendo que ela só o vê como o inimigo porque X-On disse isso para ela, o que não deixa de ser verdade.

Eu havia apostado que o passado de Eleanor estaria ligado ao plano de Wraith, mas não foi exatamente como pensei. Na verdade, ele é irmão da nossa protagonista e isso explica muito essa sua obsessão. Outra dica que isso aconteceria é o elemento “protagonista sem passado”. Se algum personagem importante não tem uma família ou não tem uma história de origem definida, existe 90% de chance que isso seja citado em algum momento da história como algo importante. Neste caso, como um irmão gêmeo que morreu.

Ethan Everts e Eleanor Everts seguem a linha de personagens da Marvel com mesma inicial no nome e sobrenome como Peter Parker, Bruce Banner, Matt Murdock, Reed Richards e muitos outros

Aparentemente, Ethan Everts (irmão de Eleanor) deveria estar morto, mas de alguma forma ele está vivo e sequestrando pessoas refletidas, inclusive, ele é um refletido. Mesmo que não saibamos ainda como ele sobreviveu, a ligação genética entre os dois pode ser a chave para trazê-lo a vida totalmente. Essa conexão é reforçada pela fala de Wraith quando disse que os dois estão conectados, e por isso ele sempre estava um passo a frente. Pessoas usam máscaras por algum motivo, e além disso, todos os outros refletidos são chamados por ele de “fragmentos”, o que também devem fazer parte desse plano.

Essa galera surgiu de onde?

Ainda que nos minutos finais do episódio Ethan tenha dito que Eleanor está morta, não levei essa afirmação muito a sério. Se nem ele morreu de fato, nossa protagonista ainda deve estar viva, em algum lugar e de alguma forma. Pode ser que sua habilidade como refletido tenha algo a ver com isso, ou apenas foi uma metáfora.

Com tudo isso dito, ainda temos perguntas sem resposta, como o que X-On e Stan Lee tem a ver com isso tudo. É muito improvável que o Stan Lee esteja interpretando ele mesmo, então qual seu papel na equipe de Wraith? Além disso, julgando pela reação de Steel Ruler, nem ela sabia que ele é Ethan, então pode ser que ele tenha traído seus companheiros.

No próximo episódio o Stan Lee vai revelar que todo mundo foi criado por ele

Ainda neste episódio tivemos um confronto interessante, entre I-Guy e o Homem-Morcego (que não é o Batman). É legal ver que os dois personagens estavam lutando no primeiro episódio em suas formas iniciais, e agora se enfrentaram de novo, ainda mais fortes.

EXCELSIOR!

Discussão