Bom dia!

O Café com Anime é um bate-papo descontraído sobre animes da temporada entre mim e meus colegas Vinícius, do FinisgeekisGato de Ulthar, do Dissidência Pop, e Diego, do É Só Um Desenho.

Continue lendo para ver como foi a conversa da semana sobre o Kujira no Kora, episódio 8!

Fábio "Mexicano":
Vocês são a prova de como eu tenho boa vontade com esse anime, mas esse episódio me tirou do sério. Conseguiram transformar em uma chatice a morte do Ryotaro do Cabelo Rosa! Como pode? Era só ele morrer e pronto. Eu absolutamente não queria saber da triste infância que ele teve e que o tornou no psicopata que ele é. Concedo em um ponto apenas: ele parece ser como o Chakuro, alguém com sensibilidade ampliada, e isso causou o acidente que ele sofreu e o trauma só foi piorado pela sociedade em que ele vive e tal e eu não ligo pra isso, mas vejo algum mérito possível em revelar que pessoas assim são raras mas nem tanto, e que não é necessariamente uma coisa boa. Só que até esse pequeno mérito é vão dado que o anime está chegando ao fim e certamente não haverá tempo para conhecermos outros como eles.
Fábio "Mexicano":
Já o grupo nos porões de Skylos, oh, bem. Aquilo foi apenas hediondo. Ninguém ali fazia sentido, muito especialmente os vilões. Nem vou listar todas as atitudes absurdas cometidas, deixo essa diversão para vocês 😛
Vinícius Marino:
Olha, depois desse episódio preciso fazer um desabafo que me dói como otaku. Anime para TV, como outras mídias de massa, é um meio bastante derivativo. Para cada pérola que surge em uma nova temporada, existem dezenas de obras genéricas que apenas regurgitam os mesmos clichés.

O Café com Anime fez me lembrar por que eu costumava evitar assistir muitos animes por vez. Numa amostra de apenas cinco obras temos repetecos de 1) vilões blasés irritantes 2) tentativas estapafúrdias de “humanizá-los” 3) discursos inspiradores vazios 4) conflitos e cliffhangers “manufaturados” e… bom, acho que vocês entendem o ponto.

“Kujira”, de todos, é talvez o pior exemplo. Se nos outros animes os clichés aparecem como muleta para sustentar histórias mais ou menos competentes, esta série parece um “closet cosplay” de estereótipos, um Lego de blocos derivativos, um Golem de passagens batidas.

A derrocada do Cabelo Rosa-san foi a prova incontestável: cada uma das suas sequências (derrota na batalha, flashback chororô, morte) foram esteticamente agradáveis e poderiam ter sido grandes tomadas. Mas simplesmente não cabem a ESSA cena, a ESSE personagem, a ESSE episódio!(editado)

Vinícius Marino:
A despeito de toda a choradeira, ela parece uma obra oca, sem visão ou sentimentos.
Diego:
Francamente falando, minha tolerância para com esse anime se esgotou por completo. E de uma série que eu tinha alguma expectativa, Kujira se provou uma das piores coisas que eu vi esse ano – e eu vi Kado!!

Chegou ao ponto de eu simplesmente pular as cenas idiotas, o que basicamente cortou o episódio pela metade pra mim. Ouni chegando por trás no meio de um monte de guerreiros com lança chega a ser ofensivo de tão ridículo. Ainda OUTRO número musical tirado do cu do autor porque sim é o cúmulo do filler. E pelo amor de deus, troquem todos os vilões por torradeiras porque elas são mais inteligentes. “Espere, eu ACABO de descobrir que esse povo INVADINDO a gente é na verdade daquele navio que A GENTE ESTÁ INVADINDO. Quem poderia imaginar, não é?!” -Vilão genérico número 87.

Pior que nem se quer a arte salva esse episódio. A cena do rosinha lá se arrastando pela grama é UM HORROR. O personagem não se funde com o cenário nem por um segundo se quer, e fica evidente que ambos estão em planos diferentes.

Chamar Kujira no Kora de genérico ainda é ser leniente demais com a porcaria que é esse anime, sinceramente.

Gato de Ulthar:
A gente tenta mas não tem como ajudar Kujira. O anime já entrou em estado terminal e estamos só esperando suas funções vitais se extinguirem por completo.
E aquelas mãozinhas? Teve algo mais desnecessário que aquilo? Por um momento eu achei que estava vendo Elfen Lied, que também possui o uso de mãozinhas diferentes, só que de uma forma mil vezes melhor utilizada, já que servem para desmembrar corpos, ao invés de só ficarem fazendo cafunés no pessoal de Falaina. E a menina continua dançando? Esse showzinho não acaba nunca?
Isso que nem cheguei ainda no pior o episódio. A morte do carinha rosa foi uma das coisas mais aborrecentes que vi nos últimos tempos. Para que estender a morte dele por tanto tempo? Ele levou um empalamento na barriga e outro na gargante, e ainda por cima foi cortado severamente com a espada, e o maluco ainda se arrasta por um tempo considerável realizando monólogos idiotas. E como se não bastasse, ele ainda leva duas flechas e continua vivo, só morrendo depois de uma queda considerável. O moleque de cabelo rosa seria por acaso o Rasputin? Só sei que foi uma péssima ideia para tentar salvar um pouco um personagem ruim. E o Suou é cruel! Ele é um vilão nato! Devia ter deixado o cara do tapa-olho ter matado ele e extinguido o sofrimento de uma criatura agonizante, que acabou agonizando por muito tempo ainda!
Vinícius Marino:
A necessidade de Kujira de estender a morte das personagens é bisonha. Disse no começo e repito: parece novela da Glória Peres
Vinícius Marino:
Mas deixa logo eu tocar no pior do episódio que não estou me aguentando: o Ouni “rendendo” o minion dentro da Skylos com um pelotão de soldados inteiros em volta dele. Sério, essa foi uma daquelas cenas que só acontecem no RPG quando estamos muito bêbados:

MESTRE: Os meninos estão cercados por todos os lados.

OUNI: quero espreitar atrás do minion principal e rendê-lo com uma faca.

MESTRE: Isso é impossível. Todo mundo está de vendo!

OUNI: Rola dado. 20 natural

MESTRE: OK, você conseguiu.

CHAKURO: Agora eu quero sair correndo e escapar dos minions!

MESTRE: Você está louco? Tem um batalhão inteiro entre você e o nous! Eles têm armas de fogo! Vão te meter um balaço assim que você mexer a cabeça.

CHAKURO: Rola dado. 20 natural

MESTRE: Mas o quê? Esse dado está viciado!

COMANDANTE DOS MINIONS DO MAL: Eu quero dar um tiro no sonso do Ouni!

MESTRE: Ok, isso é fácil! Ele está distraído, ocupado, sem condições de se defender.

COMANDANTE DOS MINIONS DO MAL: Rola dado. Tira 1

MESTRE: Acertou na perna!

Diego:
Isso sem mencionar o clichê ridiculo do vilão fazendo discurso antes de matar o herói.
Vinícius Marino:
Sempre que vejo vilão fazendo discurso, minha vontade é fazer isso aqui:
Fábio "Mexicano":
E ele começa a fazer discurso DEPOIS de mandar executar sumariamente. Essa não era a ordem de cima, ele a desobedeceu para ser capaz dessa enormidade. E ele ia deixar matar logo, como ele mesmo havia mandado, até receber informação relevantíssima de um soldado aleatório qualquer: eles eram de Falaina! Só depois de descobrir o que ele mesmo já sabia desde o episódio anterior, e que mesmo se ele não soubesse era meio que óbvio – porque não poderia ser de outro lugar; porque a Lycos estava ali e ele sabia muito bem onde ela estava, ele para a execução que ele mesmo ordenou para fazer o clássico discurso vilânico pré-execução.
Fábio "Mexicano":
Como no caso de Animegataris, sinto muito por não ter podido dar a atenção devida ao bate-papo essa semana. Para encerrar: o que acham que foi o fator redentor, ou pelo menos o melhor ponto ou sei lá, algo não tão horrível assim do episódio? Ou acham que nada se salva, foi terrivelmente terrível do começo até o fim??
Diego:
Sinceramente, pra mim, nesse episódio em específico nada se salva. Podiam jogar no lixo e começar do 0 pra ver se saia coisa melhor.
Vinícius Marino:
Gosto da música do ending. Ela sempre entrega
Bônus porque nos lembra que o episódio finalmente acabou 😃
Gato de Ulthar:
O melhor do episódio é justamente o fim. Mas a arte é bonita pelo menos…. Podia ser só uma sucessão de quadros aleatórios.
Fábio "Mexicano":
Vocês odiaram mesmo esse episódio, hein? Não posso falar que gostei também. Mas bom, fiquei, hmm, intelectualmente satisfeito de descobrir que o Chakuro é especial-mas-não-tanto, isso é, podem existir, e existem, outras pessoas super sensíveis como ele? O Ryodari do Cabelo Rosa não foi exatamente o melhor personagem já criado na história dos animes, mas serviu a esse propósito pelo menos. Que será quase certamente inútil no anime, já que ele está perto do fim, mas rezo pelo alma de quem lê o mangá que no original isso seja, de fato, importante.
Fábio "Mexicano":
O episódio 9 já saiu, mas ainda não em inglês (muito menos em português). Que os Deuses dos Animes nos protejam. Por que não escolhemos Houseki no Kuni mesmo, hein? 😢 Enfim, até semana que vem!

Discussão