Quem diria que o Daru teria um trabalho de meio-período como hacker em uma loja de material para cosplay em Akiba? Na verdade, é do Daru que estamos falando, né? Sendo assim, faz sentido ele se envolver, dado seu talento como “super hacka”. Coincidências a parte, a revelação para a Maho, a perseguição e destruição do notebook, a reflexão da garota e a sua despedida foram trechos que tornaram esse um ótimo episódio, pois esses elementos foram bem alocados ao longo do capítulo. Que se abra o Steins Gate!

Ela começou fazendo essa cara triste…

Todo o trecho dentro da loja não foi tão interessante. Afinal, o fato do Okabe revelar a verdade sobre a máquina do tempo para a Maho era algo previsível, mas a forma como ele continua insistindo que o tempo não deve ser manipulado é algo perigoso para a trama. Pois, se quando ele decidir saltar no tempo por vontade própria, a forma como isso vai acontecer tem que fazer bastante sentido para que o Okabe não seja taxado como hipócrita. Afinal de contas, é só lembrarmos do passado dele…

Ele errou ao tentar viajar no tempo. Aparentemente aprendeu com seus erros e está tentando amadurecer, mas a tendência é de que volte a fazer o que já fez no passado, o que não será problema se ele for impelido a isso mais por causa das circunstâncias do que apenas para tomar o curso de ação mais conveniente, sem ponderar sobre as consequências de seus atos.

Quando o cara tem vasta experiência fazendo m*rda é outro nível!

A perseguição e a destruição do notebook foram momentos mais importantes para a conversa do Okabe com a Maho que veio depois do que um momento relevante por si só. A mulher de preto novamente machucou o pulso e duas personagens já bastante suspeitas – a Yuki e a professora – aparecem machucadas nessa região do corpo. Isso quer dizer que elas trabalham para a misteriosa organização americana? Provavelmente sim, mas também pode ser que trabalhem para organizações diferentes, uma que criou o Amadeus e quer a máquina e a outra que nada fez e só quer construí-la.

Daru é o otaku que eu quero ser quando crescer.

Pode ser isso e pode não ser, e como o Okabe bem atesta, os atiradores no carro devem ser os russos, interessados não somente em aperfeiçoar a máquina, mas também em impedir o avanço americano.

Com a destruição do notebook, a calmaria, até um pouco descontraída, é o que virá a seguir, porém isso não quer dizer que os dois lados vão desistir da corrida pela máquina do tempo. O que acontece é que momentos de personagens como a Maho são essenciais para fazer com que os problemas deles se misturem melhor aos problemas do mundo, além de ser importante para que o público se apegue mais a Salieri – para sentir um pouco a sua ausência –, e não apenas a Mozart.

Quem quer que tenha ameaçado a vida da fofinha da Maho merece perdão?!

A Maho novamente teve um momento para si, muito bonito por sinal e que serviu como uma bela recompensa para todo o paralelo que ela fez com Mozart e Salieri. No fim, Okabe a faz perceber que ela não era exatamente alguém obcecada, que ficava à sombra da grandeza de outra pessoa, nem alguém que usa a desculpa de um legado como forma de se provar para o mundo. Visto que ela decidiu destruir o computador, não “desgraçou” o nome da Kurisu nem se prendeu à frustração que poderia sentir por não abrir aquela “caixa de pandora”. Seus sentimentos eram verdadeiros, não eram os de alguém que só queria chamar atenção para si, ao mostrar que poderia fazer alguma coisa.

Pessoas boas costumam ter alguém para apoiá-las na hora em que mais precisam!

Um belíssimo trecho que terminou com a curiosidade da jovem universitária quanto ao envolvimento amoroso do Okabe com a Kurisu. Isso atestou o que já estava ficando óbvio, que ela também passou a desenvolver sentimentos por ele. Os japoneses têm essa mania de tentar montar um harém mesmo que o par romântico já esteja definido, ainda que na prática a dinâmica da trama não gire em torno desse conjunto amoroso. Isso é um problema? Não, pois ao menos dá para entender o que faz elas, e um cara, gostarem dele.

Alguns dos melhores momentos de comédia romântica a gente vê por aqui!

Com todo o problema do notebook resolvido, é hora de se despedir da baixinha e fofa Maho, o que pensei que seria adiado e talvez nem acontecesse. Contudo, isso ocorrer agora não quer dizer que ela não irá mais aparecer no anime, mas, por conta disso, o foco mudará um pouco e talvez volte para a Kagari.

Antes de me despedir não poderia deixar de comentar o agradável clima de despedida que o atual momento de calmaria – que não deve demorar muito – proporcionou à história. Esse ambiente abriu espaço até para que o professor convidasse o Okabe para estudar fora, o que espero que nunca ocorra porque deixaria a Mayuri triste. Também permitiu a inevitável despedida do Amadeus – muito emocionante apesar de curta.

… mas, felizmente, acabou o episódio com um sorriso! ❤

Acho incrível como o Amadeus usa as memórias da Kurisu não como sua única e imutável fonte de “personalidade”, mas apenas como uma base para algo que vai se desenvolver e que será capaz de atuar como uma personalidade distinta – apesar de vir das memórias de outro. Não que a Kurisu não fosse capaz de dizer o que o Amadeus disse, porém ter a sua sensibilidade para perceber o sofrimento do Okabe e ser capaz de dizer algo que expusesse tanto sua preocupação quanto seu carinho não são características simplesmente “imitáveis”, penso eu. Se sentimentos e emoções podem partir de uma existência artificial, quando isso ocorre, como não considerar essa existência “original” ao seu modo? Como diminuir o valor de algo que tanto tem personalidade como é capaz de sentir e se importar com o próximo? Como não se deixar cativar um pouco pelo Amadeus?

Entretanto, o Amadeus existir e se desenvolver cada vez mais não deve ser a porta de salvação para a Kurisu terminar viva no final da história. Para tanto, a máquina do tempo se faz necessária e a trama deve continuar a explorar a Guerra Fria para obtê-la. Assim como o que os personagens farão a fim de parar a guerra de verdade que espreita no horizonte. Até um próximo excelente episódio (é o que espero)!

Acredito que todos os telespectadores também estejam torcendo por isso! ❤

Discussão