Olá! Para quem não leu, fiz uma lista, com ajuda de alguns colegas, incluindo gente que não conheço, na qual incluía shoujos que não eram focados em romances, e sim em outras questões da vida. Desta vez, será uma lista focada em romances, sejam eles melosos ou não.

Mas é claro que esses têm o público feminino maior que o masculino, pois grande parte dos homens não gosta do gênero romance – ou, pelo menos, de quando ele é representado do ponto de vista feminino. A demografia, que define qual é o público alvo que consome os tipos de obras, sejam elas kodomo, shoujo, shounen, josei, seinen, yaoi, yuri, etc. é muito presente na vida de qualquer otaku, muitas vezes sendo erroneamente referida como gênero, então acaba se tornando, infelizmente, normal, que várias pessoas se afastem de qualquer shoujo.

Mas afinal, romances fazem parte das nossas vidas, quer vocês queiram ou não, não importando o grau. Mesmo que agora você tenha uma vida amorosa desastrosa, um dia sempre conseguirá encontrar o amor da sua vida, e estes animes mostram que isso é possível.

 

Kodomo no Omocha

Kodomo no Omocha

Kurata Sana, de 12 anos, é uma menina super hiperativa, com a vida ganha e que faz parte de um programa de variedades chamado Kodomo no Omocha. Já Hayama Akito é um menino totalmente manipulador, quieto e calculista.

Akito descobriu uma forma de tumultuar as aulas e fazer com que os meninos participassem do complô, enquanto Sana procurava formas de acabar com toda aquela balbúrdia. Quando finalmente consegue acabar com tudo aquilo, continua a procurar coisas sobre o Hayama, até que consegue entender o porquê dele agir daquela forma, e que nem todo mundo vive no meio de um mar de rosas, inclusive ela própria.

 

Ayashi no Ceres

Ayashi no Ceres

Mikage Aya e Aki, dois irmãos gêmeos que estavam fazendo 16 anos, são na verdade reencarnações de Ceres e Shiso, respectivamente, e ambos foram casados em um passado distante. Pelo fato de Ceres estar presente no corpo da garota, todos querem matá-la, e assim começa uma perseguição pela vida de Aya.

O motivo de matá-la é Ceres querer vingança pelo que aconteceu no passado, e Aya precisa controlar a aparição da mulher para que o desejo não seja concretizado. Para controlar esse problema, surge Aogiri Yuuhi, o seu guarda-costas. Sendo assim, a fase mais perigosa de Mikage Aya se inicia.

Apesar de ter coisas sobrenaturais e muita violência o anime inteiro, o romance é muito presente na obra.

 

Tokyo Mew Mew

Tokyo Mew Mew

Momomiya Ichigo era uma menina normal, que fazia coisas normais em uma vida bem normal. Um dia, durante um encontro, de repente ela cai no sono e acorda assustada após perceber que havia dormido por tempo demais. Além do mais, nem sabia do significado de um sonho que teve, e pensou que estaria tudo bem no dia seguinte.

Então descobriu que sua vida virou de cabeça para baixo ao começar a agir feito um gato, se desesperou e não sabia o que fazer, até que o seu amado foi atacado por um alienígena e Ichigo consegue salvá-lo. Após esse episódio, ela descobre que injetaram nela o DNA de um Gato de Iriomote, que é um dos animais em extinção do Japão, que vive na ilha de Iriomote.

Ela adquiriu esses poderes para poder combater alienígenas que atacam o mundo com a ajuda de Midorikawa Lettuce, Purin Fon, Aizawa Mint e Zakuro Fujiwara, todas com poderes de animais em extinção, enquanto vão descobrindo coisas novas, como companheirismo e amor.

Tokyo Mew Mew é em primeiro lugar um mahou shoujo, mas é comum ter romance em animes do gênero. Em alguns mais, sendo quase elemento central, e outros menos.

 

Ultra Maniac

Ultra Maniac

Esta adaptação teve certas mudanças com relação ao mangá, fazendo com que a história se estendesse a 24 episódios, porém sem problema nenhum! Não é um anime chato, porém pode ser bobo em algumas partes, principalmente por se tratar de amor na adolescência.

Tateishi Ayu, uma garota que é membro do time de tênis de seu colégio, tira excelentes notas e está apaixonada, mas tem problemas amorosos e precisa passar por isso todos os dias. Até que conhece Sakura Nina, uma menina praticamente infantil, que tira péssimas notas, mas na verdade veio de um mundo mágico e tenta ajudar Ayu com sua vida amorosa.

O anime ainda tem um “perigo” a mais, pois Nina precisa capturar pequenas pedras, chamadas Pedras Sagradas, para que pudesse ser qualificada o suficiente para se casar com um lindo príncipe do Mundo Mágico, porém ela está para descobrir que não é isso que ela quer de verdade…

 

Boku wa Imouto ni Koi wo Suru

Boku wa Imouto ni Koi wo Suru

“Eu estou apaixonado pela minha irmãzinha” é um OVA de 49 minutos, lançado em 2006. Quando o coloquei na lista, o Mexicano até falou algo parecido como: “Nossa! Um shoujo que tem imouto no meio do nome”, e quando respondi que era uma obra sobre incesto, eu tive que concordar com ele que japoneses têm uma espécie de tara por irmãos se pegarem ou algo assim.

O pior não é apenas o fato deles serem irmãos de sangue, mas é porque são gêmeos. E quando Yori, o gêmeo mais velho, se dá conta disso, acaba por se afastar de sua irmã, Iku, que fica confusa com tal conduta. Mas mal sabe ela que ambos podem ter sentimentos em comum, e acaba percebendo quando o seu irmão, depois de várias noites sem dormir, se declara apaixonadamente.

A história é bem curta e tem algumas cenas de sexo, mas temos que ter em mente que são dois irmãos apaixonados um pelo outro, o que pode ser mais doloroso que parece.

 

Hiyokoi

Hiyokoi

Este pequeno especial de 22 minutos conta a história de Nihiyama Hiyori, uma garota de 1,40m mais ou menos de altura que consegue ter a sua primeira aula depois de um acidente que teve há um ano. Por ser pequena, é alvo constante de piadinhas, principalmente de Hirose Yuushin, o maior garoto da sala, com 1,91m de altura.

Hiyori sofre de problemas sociais e também é muito tímida, só que a aproximação de Hirose começou a ser proveitosa por se tratar de um garoto popular. A história de amor da garotinha começa quando entende que está totalmente interessada nele, e isso pode ser deveras dificultoso para ela.

 

Tonari no Kaibutsu-kun

Tonari no Kaibutsu-kun

Shizuku não se importa em ter amigos e muito menos amores. Ela é fria com seus colegas de classe e só se importa em tirar boas notas, pois quer ter uma boa formação, um bom emprego e ganhar muito dinheiro. Por causa disso, ela se distanciou tanto que não entende direito as pessoas.

Haru é um moleque-problema, se envolveu em uma briga logo no começo das aulas e parou de vir à escola. Na verdade ele é uma pessoa doce, mas é um garoto forte que reage com violência quando provocado, e por razões bem diferentes da Shizuku também tem uma grande dificuldade em entender outras pessoas.

A diferença entre os dois é que ele ainda quer tentar. E ele decide ser amigo dela. E ele declara estar apaixonado por ela, sem que nenhum dos dois saiba o que isso significa. A vida da Shizuku está prestes à virar de pernas para o ar, conforme ela conhece mais pessoas, conhece a si mesma, começa a entender o que é ter amigos e o que é gostar de alguém.

 

Soredemo Sekai wa Utsukushii

Soredemo Sekai wa Utsukushii

Livius, o rei do Reino do Sol, o país onde nunca chove, conquistou todo o mundo em seus curtos três anos de reinado. Ele ouviu falar sobre o Ducado da Chuva, cujos habitantes têm o poder de fazer chover com seu canto, e decide se casar com uma princesa de lá.

Nike foi a enviada para a capital do Reino do Sol esperando encontrar um tirano implacável, determinada a se sacrificar pelo bem de seu povo. Ao invés, ela encontrou um garoto?

Ok, duas coisas: ele é só um pouco mais novo do que ela, mas como os dois são adolescentes estamos falando de poucos anos que fazem muita diferença. Segundo, ele pode não ser um tirano implacável, mas com certeza atrás de seu gênio estratégico esconde-se um fedelho mimado.

Será que a canção e a chuva de Nike irão amolecer um pouco o coração do pequeno Livius? E será que ele irá amadurecer para ser realmente digno de tudo o que conquistou – incluindo Nike?

 

Akagami no Shirayuki-hime

Akagami no Shirayuki-hime

Shirayuki significa “neve branca” e é o nome da protagonista desta história, uma vibrante herbalista de belos e raros cabelos vermelhos que é escolhida por Raji, príncipe de seu país, para tornar-se sua concubina. Contrária à ideia, que custaria sua liberdade, a garota vai embora de casa e faz amizade com Zen, príncipe de um país vizinho, e seus acompanhantes, Kiki e Mitsuhide.

Lá ela se instala e se torna herbalista da corte, tendo que lidar com a desconfiança por sua amizade com o príncipe, as investidas de Raji e um dia a dia cheio de novos e gratificantes desafios.

Como é de se esperar, Shirayuki e Zen se apaixonam um pelo outro, mas Akagami no Shirayuki-hime não é um romance tão simples assim, o desenvolvimento dos personagens e as interações entre eles se dão em um ritmo cadenciado e agradável que não ignora pontos importantes muitas vezes negligenciados em histórias de fantasia, como a força da mulher na sociedade e a formação gradativa de laços de confiança.

Uma excelente pedida para amantes de slice of life e romance com uma pitada de fantasia e uma heroína que sabe bem o que quer.

 

Age 12

Age 12

Com 12 anos ainda somos crianças ou já somos adolescentes? É uma idade complicada!

Age 12, ou 12-sai, conta a história de quatro pré-adolescentes: as garotas Hanabi e Yui, e os garotos Yuuto e Kazuma. Em pouco tempo eles formam dois casais fofos de crianças aprendendo o que é brincar de namorar.

Hanabi e Yuuto são o casal principal, formado logo no primeiro episódio, e soam tão perfeitinhos que às vezes enjoa de se ver. Yui e Kazuma são o casal secundário, que apesar de secundário tem praticamente o mesmo tempo de tela, e são o avesso de Hanabi e Yuuto, tão teimosos e de pavio curto que se irritam e irritam o espectador.

Atrás das personalidades deles todos, porém, se escondem timidez, insegurança, ciúme e outros sentimentos comuns para casais de todas as idades, mas que casais tão jovens não fazem ideia de como lidar.

 

Nijiiro Days

Nijiiro Days

Nijiiro Days é um anime um tanto incomum, pois possui quatro protagonistas colegiais que vivem suas juventudes alegremente. Natsuki é um romântico incurável, Tomoya um playboy narcisista e galinha, Keiichi um sadista cômico que sempre carrega um chicote e Tsuyoshi um otaku que faz cosplay com a namorada.

Em uma noite de véspera de Natal a namorada de Natsuki termina com ele e aos prantos o jovem recebe um lenço de uma garota vestida de Mamãe Noel, Anna, que estuda no mesmo colégio que ele e pela qual o garoto se apaixona à primeira vista.

Nijiiro Days acompanha o dia a dia de Natsuki e seus amigos enquanto aproveitam a amizade que têm e vivem seus relacionamentos amorosos. Um anime divertido com episódios de metade da duração de um anime normal e casais tão fofos que duvido você não se apegue e passe a torcer por pelo menos um deles.

 

Kiss Him, Not Me!

Kiss Him, Not Me!

Kae é uma gordinha otaku, e mais especificamente uma fujoshi, que emagrece em uma semana porque tem uma crise de choro devido a morte de seu personagem favorito. Recuperada, a garota volta às aulas demonstrando uma beleza distinta que atrai o interesse de quatro garotos que ela conhece, mas com os quais nunca pensou em ter uma relação, pelo contrário, ela gostaria é de vê-los se apaixonando uns pelos outros.

Watashi ga Motete Dousunda, título original japonês, ou Kiss Him, Not Me! internacionalmente, é um harém reverso que vai a fundo na comédia e explora a visão de uma amante de Boys Love sobre relacionamentos amorosos.

Um anime que dialoga diretamente com um público que só cresce no Japão e no mundo, as amantes de yaoi, e serve bem ao propósito de mostrar que as fujoshis podem e devem ter voz e vez, e um senso de humor para lá de engraçado, por que não?

Grandes mudanças e coisas inesperadas, primeiras impressões de Kiss Him, Not Me!.

 

3D Kanojo

3D Kanojo

Tsutsui é um otaku hardcore que acredita que a vida em duas dimensões é bem mais simples. Isolado do resto da classe, tendo apenas um amigo, Itou, que também é um otaku e usa orelhas de gato na cabeça, e nunca se aproximando de uma garota. Mas isso só até conhecer Iroha, uma garota tão bonita quanto mal falada que se interessa por ele e o ajuda a sair de sua concha.

3D Kanojo retrata não só o despertar para o romance, mas também o amadurecimento pessoal de um otaku que passa a enxergar a vida de outra forma por meio do amor e da amizade.

Um anime fofo e divertido em que o casal se forma cedo, mas nem por isso deixa de ter seus percalços, passando pela dose suficiente de drama que é justamente o que torna a relação a dois tão gratificante.

Primeiras impressões de 3D Kanojo.

 

Kakuriyo no Yadomeshi

Kakuriyo no Yadomeshi

Aoi é uma estudante universitária que herdou um dom peculiar de seu avô, o de ver ayakashis, um tipo específico de youkai que tem relação com a água. Certo dia, um oni aparece dizendo a Aoi que ela deve assumir a dívida de seu falecido avô e para isso precisa se casar com ele, o gerente da Tenjin no Ya, uma pousada no Reino Inferior. Aoi rejeita essa idéia e decide trabalhar na pousada para pagar a dívida, encontrando aquilo que só ela é capaz de fazer.

Kakuriyo no Yadomeshi é um slice of life com um romance que se desenvolve bem lenta e gradativamente em meio ao amadurecimento de sua protagonista. A vida pessoal dela se mistura ao seu trabalho e é sua capacidade de aceitar as pessoas como elas são que a faz conquistar o ambiente no qual ela está, encontrando o seu lugar em meio aos ayakashi.

Um slice of life fantástico focado no desenvolvimento das relações interpessoais e de um romance discreto, mas nem por isso menos bonito.

Primeiras impressões de Kakuriyo no Yadomeshi.

  1. Avatar

    Achei bem bacana esta lista, tem animes antigos e recentes que possuem sua dose de casais românticos. Dos citados, vi “12-sai” que mostra dois casais da pré-adolescência experimentando o namoro, fofo em partes; “Tokyo Mew Mew” amo o visual das heroínas, um dos melhores visuais em mahou shoujos que tive contato e o romance entre Ichigo e Aoyama é bem acentuado, chegando a dar rumos na trama em si e “Soredemo” tem um casal de idades diferentes e personalidades que conflitam e se complementam. Tirando um ou outro que não vi, praticamente quase todos conheço de nome. Dava pra colocar “Hanasekeru Seishounen” por ser não muito conhecido, tem romance,mas, o foco central que impulsiona a trama é a política, claro que, tá lá as partes românticas, poucas, mas tem.

Deixe uma resposta para Escritora Cancelar resposta