É até meio difícil escolher por onde começar. O episódio não apressou a história, e nem aconteceu muitas coisas, mas ao mesmo tempo há muito conteúdo aqui a ser comentado. Muita coisa interessante, e sem dúvidas, muita fantasia.

Além de novos personagens!

O mundo de Honzuki é muito interessante, e pouco a pouco sabemos mais sobre ele, o que é ótimo. Porém é interessante notar como em momento algum o autor de fato precisou fazer isso. Ele sempre teve a opção de se fechar a um núcleo limitado e dar apenas alguns pequenos detalhes sobre o resto. Mas não é isso que está acontecendo. Pouco a pouco aquele mundo vai sendo construído, e de uma maneira bastante natural e fantástica. Aliás, chamo atenção para esse termo. De fato, fantástico, naturalmente fantástico.

De início até tínhamos algumas coisas, pequenas coisas, que eram fantasiosas. Tipo o trombe que já havia aparecido. Mas de um modo geral, todo o início do anime é bastante simples e realista. Eu mesmo, ao olhar aquela cidade não a comparava à semelhantes de obras de fantasia ou dos animes isekai em específico. Mas sim com a Idade Média como período histórico.

Contudo, pouco a pouco toda essas características fantásticas foram se mostrando, até culminar nesse presente episódio. Interessante perceber o próprio trombe, claro que sabíamos que ele poderia ser algo perigoso, mas de início ele foi apresentado como uma coisinha pequena, algo que crianças com pequenas lâminas conseguiam dar conta. E agora aparece como algo que bate de frente com exércitos.

Foi mostrado um porco, coisa que era desconhecida das crianças do orfanato. E pela facilidade que conseguiram ficou claro que de fato referencias não são o problema, a Wilma poderá sim desenhar “Os Três Porquinhos”. O problema é que não serve para as crianças, que não iriam conseguir entender.

Não tem como deixar de comentar o Fran aqui também. Ele vem sendo um baita de um personagem, e ele não só vem de fato sendo o braço direito da jovem garota, como também está cumprindo essa função muito bem. A relação dos dois é muito bonita de se ver.

E tivemos uma parte visual muito diferente e interessante nesse episódio. Eu adorei aquela roupa da Myne, ela mistura muito bem elegância com originalidade. Aquela roupa parece destoar com aquele mundo, e por isso mesmo foi a melhor escolha, a Myne é exatamente isso, literalmente alguém de outro mundo.

E olha se o Ferdinand não ficou muito bem também com aquela armadura! Mas não somente ele, nós tivemos todo um exército, ainda que de fato pequeno, como referência. Além das criaturas também, enfim, visualmente foi um episódio bastante curioso.

E Honzuki não pensa em parar, é personagem para cá, é distrito dos nobres para lá. Criaturas e exércitos, soldados e suas armaduras brilhantes, criaturas mágicas voadoras e em meio de tudo aquilo uma garotinha perdida. Estou bem curioso para ver o que irá acontecer.

Eles devem vencer com facilidade aquele “salgueiro lutador”, além do mais por ação é que não vemos Ascendance of a Bookworm. O que me deixa curioso é a construção de mundo, novos personagens e focos narrativos.

Enfim, até mais.

  1. Avatar

    Estou mostrando o anime para meu marido, e qual a minha surpresa de q no episódio em q a Trombe aparece, o Lutz fala para a Myne algo como: “se não resolvemos logo, ela rouba todos os nutrientes do solo, e temos a chamar a Ordem dos Cavaleiros para resolver”.
    Fiquei maravilhada rsrsrs

Comentários