Comecei o episódio com a expectativa la embaixo e terminei de assistir com um sorrisão no rosto. O que fizeram com meu anime ruim até a semana passada? A heroína agiu e foi por meio de sua melancolia e ousadia que Gleipnir voltou a brilhar com tudo. Talvez eu esteja superlativando as inegáveis qualidades desse décimo episódio, mas torço para que ao final do texto você possa concordar comigo. É hora do temível Gleipnir no Anime21!

O Shuichi tentou apertar o gatilho por contra própria ou foi só impressão minha? Esse foi o primeiro sinal de que ele estava diferente, o segundo rendeu talvez a melhor cena do anime e não sei se considero incoerente essa mudança nele, acho que não porque quase ter morrido é para fazer qualquer um cair na real, perceber que não pode se abster de atitudes que dizem respeito a si e as pessoas pelas quais ele preza.

Enfim, a Clair é escória, novidade? Nenhuma, mas, ainda assim, isso não significa que ela seja exatamente podre, um ser humano sem valor ou princípios, não à toa ela demonstrou que sente o peso de seus atos, mas não se abstém de tomar uma decisão e agir. A Clair é uma mulher corajosa que não se vale de discurso vazio para nada, pelo contrário, dá a cara a tapa e suja as mãos se precisar. No final das contas, ela foi a estrela desse episódio.

Até sua psicologia grosseira faz sentido, afinal, é fácil atirar, difícil mesmo é estar pronto para tomar tiro. Se as pessoas devem assumir a responsabilidade pelo que dizem e fazem, se colocar na linha de fogo, então a Clair demonstrou coerência com esse discurso enquanto o voyeur covarde acabou morrendo justamente por isso, por ser covarde, por ter optado seguir um caminho mais fácil em que achava que não arriscaria o pescoço.

Inclusive, isso me lembra que o poder (e também a ausência dele) pode transformar as pessoas, só não faz eu me importar com flashback de personagem secundário. Menos mal que até o flashback do Madoka calhou para, em um momento crucial do anime, reforçar a qualidade que já havia demonstrado. Seu grupo deve sobreviver ao ataque sofrido, então ainda veremos o personagem querendo tomar satisfação pela derrota sofrida.

Enfim, de onde raios a Clair tirou aquele oleandro? Não sei se é exagero meu, mas notei uma protuberância na roupa dela em uma cena, então imagino que ela tenha guardado dentro do maiô. De toda forma, é irrelevante, o que importa mesmo é que ela realmente já havia aparecido antes ao lado da planta, o que me faz pensar que não foi somente uma saída conveniente, mas uma carta na manga que ela havia guardado para um contratempo.

Ser aliciado por um grupo maior foi isso. Aliás, a Clair não brilhou só por ter sacado uma saída para o problema, mas também por ter lidado com a situação de maneira bem mais lúcida e objetiva que o resto, afinal, como pontuou, os poderes não são o que deve ser temido, mas aqueles que os detêm. No fim das contas, sempre se trata de pessoas, entendê-las, analisar seus movimentos, prevê-los e, óbvio, achar formas de lidar com eles.

A Clair se preparou de antemão, mas o plano só foi definido com a carta de apresentação do inimigo, o Madoka. Isso eu já acho um pouco forçado na ficção, essa mania do antagonista falar demais de si e com isso fornecer informações que se omitidas não o desfavoreceriam, afinal, informação é poder, o anime bate sempre nessa tecla. Então sim, dar munição para o inimigo é idiota, mas o desenrolar prestou, então consigo engolir.

Quanto ao casalzinho, os culhões que o Shuichi mostrou ter e a reflexão da Clair renderam uma belíssima cena, só achei que o momento poderia ter sido ainda mais adornado, dramatizado, e espero que o Shuichi não volte mais ao seu jeito bundão de ser. O anime está afunilando (vai ter 13 episódios) e a Clair não vai conseguir fazer tudo sozinha, ela precisa que o Shuichi a apoie e, se não tome decisões pelos dois, pelo menos respalde as dela.

A revelação do plano não foi nada surpreendente porque já estava na cara, até parei para pesquisar se a planta era tóxica mesmo e é, só não sei se o suficiente para causar o estrago que provocou. O importante é que esses detalhes têm feito a diferença e faz sentido que seja assim quando se trata de conflitos entre humanos. O poder alienígena não transformou ninguém em monstro, apenas soltou as amarras de feras antes contidas.

Contudo, em uma situação dessas não dá para conter os desejos e ambições das pessoas. Sendo assim, os poderes realmente não são o fator determinante na disputa pelas moedas, não a toa a heroína não tem poderes, mas consegue jogar esse jogo mortal, né. É até por isso a morte do voyeur me decepcionou um pouco, porque minou qualquer possibilidade de desenvolvimento do personagem para promover algum conflito no grupo.

No fim, ele só serviu como outro exemplo de escória (tem uma variedade boa no anime), pois nada adicionou ao envolvimento da Chihiro no lance do Shuichi com a Clair. Não que eu lamente por curtir o personagem; o moleque era doente, se matou por obsessão a uma garota que não sentia nada demais por ele; lamento é pela bomba relógio que era. Aliás, sem ele as chances do bando não desmoronar internamente caem por tabela.

Digo, se o segredo que a Chihiro esconde sobre as memórias do Shuichi não promoverem essa ruptura. Eu acho que, independentemente do desenrolar, é mais provável que o foco seja passado para a Elena, e que com isso conflitos internos ao grupo do Shuichi fiquem em segundo plano, mas espero consequências para essa omissão, assim como ações diferentes da Clair já que ela compreendeu a natureza das ações anormais da irmã.

Mas não só compreendeu, como parece disposta a salvá-la da enrascada em que se meteu, a qual pode ser que seja revelada no próximo episódio. Espero que seja, quero conhecer a Elena, entender por que ela age como uma heroína trágica e como era a relação dela com o Shuichi. Alias, a irmã mais nova desempenhar o papel de parceira do Shuichi que ela queria desempenhar não foi um castigo cruel? Foi, só quero saber se foi demais…

Ela é uma yandere, né, então também não e santa. Na verdade, ninguém é santo nesse anime e é até por isso que ele é legal, os personagens têm nuances que às vezes saltam as discrepâncias e com isso a trama se torna interessante. A Clair é o melhor exemplo disso, pois alterna a doçura e a malevolência como ninguém nesse anime, nos provando o quão temíveis e irrefreáveis podem ser os humanos, principalmente se têm um objetivo.

Por fim, o episódio teve uns probleminhas aqui e ali, mas no geral foi muito bom, com certeza o meu favorito do anime até aqui. Três episódios me parece o suficiente para pelo menos destrinchar o que há de escondido que envolve a Elena e levar a trama a um novo patamar. Quem sabe com isso surja um novo grupo? Ou o vilão principal (que eu aposto ser o alien) se revele? Não sei, só sei que recuperei minha fé no anime. Já era hora.

Até a próxima!

  1. Avatar

    Concordo plenamente, a cena do Shuichi e da Clair achei e serviu tbm pra , como posso dizer, eles estreitaram a relação, ou afinar a sintonia entre eles
    sobre o vilao tagarelar nao acho tao estranho pq na empresa q trabalho tem casos de ex gerentes q falaram d+ e acabam descobrindo q maquiavam resultado ruim, entao nao acho tao estranho isso acontecer, principalmente quando sobem e deixam o ego inflar , facilmente acaba falando algo q deveriam.

    “a irmã mais nova desempenhar o papel de parceira do Shuichi que ela queria desempenhar não foi um castigo cruel?” acho q isso q chamam de ironia do destino kkkkkk apesar de curioso sobre os porques da Elena, apesar q acho q se revelar ainda no anime, nao sera pro Shuichi.

  2. Kakeru17

    Bom exemplo esse que você deu, mas continuo achando que não faz sentido (ainda mais quando sua vida está em perigo), só que os seres humanos muitas vezes não fazem sentido, né, ainda mais aqueles que estão cheios de si, então não é impossível que dêem munição para o inimigo, além do Madoka não fazer o tipo “inteligente, frio e calculista” mesmo. Vou lembrar de pensar nisso quando ver de novo em um anime, vlw!
    Já a ironia do destino que cerca as irmãs realmente é cruel para a Elena, mas espero que até o fim do anime o Shuichi e a Clair descubram porque ela fez tudo que fez, de outra forma penso que Gleipnir vai terminar sem ter desvendado seu principal mistério.
    Agradeço pelo comentário e peço que me acompanhe nessa reta final!

Comentários