Re: Zero volta em meio a pandemia e com direito a episódio tenso, mas também o estranho seria algo calmo vindo de um anime tão “intenso” como esse.

Quem é Rem? Você sabe? Se quiser lembrar, me acompanhe! Não vale olhar na light novel

Não diria que a trilha sonora me incomodou nessa estreia, mas achei que as cenas não acompanharam tão bem a grandeza das faixas. Pode ter sido só uma impressão minha e, de toda forma, não é como se não soubesse mais ou menos o que iria acontecer…

Esse é um problema de animes tão populares, ainda que sem querer é fácil pegar spoiler e isso aconteceu comigo. Inclusive, teve artigo na Crunchyroll zoando com isso e eu não poderia achar mais estranho. Boa parte do público já tinha uma ideia do que ia rolar, né.

Talvez isso tenha atrapalhado um pouco a minha experiência, mas posso garantir que não demorei tanto a pegar no tranco. Quando o Subaru perguntou à Emilia da Rem, e ela não entendeu, ali eu retomei o prazer que essa série me dá, o deleite da desgraça.

Sim, adoro a Rem, ela é de longe minha personagem favorita, mas curto bastante a ideia de tirá-la de cena e aproveitar todo o desenvolvimento de sua relação com o Subaru, o único que não perdeu as memórias dela ou esqueceu seu nome. Por causa da bruxa?

Deve haver alguma relação, e isso talvez até já tenha sido citado no anime, mas tenho uma memória das mais terríveis e, infelizmente, só vi o primeiro episódio da reedição, o tal Director’s Cut. Re: Zero faz mesmo sucesso, né? E não é à toa não…

A apresentação dos bispos da avareza e da gula foi bem interessante, não que eu goste de caricaturas, mas as desses vilões são legais, pois o autor sabe o que está fazendo, ele alcança coerência no exagero, criando personagens conscientemente clichês…

Mas que nem por isso são desinteressantes, afinal, cada bispo é uma ponte para a bruxa que representa e é ao se conhecer mais peças do culto que a trama vai se desdobrando. E nem todos devem ser assim tão ensandecidos, o da avareza já nem é tanto, né.

Imagino que dependa do pecado. Aliás, foi por causa das características do poder da gula, antes da baleia e agora do bispo, que apagaram a Rem da existência e não só ela, mas também as memórias da Crusch. Acho que deve ter sido para atingir o Subaru, e você?

Talvez tenha sido apenas uma escolha aleatória, mas se cada bispo não atender apenas a sua respectiva bruxa até que faz sentido, né? Enfim, gostei de ver a Rem lutando com coragem e determinação, mas não pude não notar que ela se empolgou com o Subaru…

O que entendo e foi reaproveitado por ele no final do episódio, mas me pareceu bem deslocado em meio a situação. Talvez o desespero da situação, o medo da morte, a tenha feito brandar o nome do seu amor? É algo irrelevante, detalhe de forma, então tudo bem.

Agora, eu achei a animação da luta meio módica, sei que foi um trecho curto do episódio e que a duração dele já foi estendida, mas o design do bispo da gula não pareceu um pouco simples demais para você? Enfim, pelo menos ela não foi ruim, deu para o gasto.

Quando a Rem é golpeada, as brevíssimas cenas que aparecem são de uma história spin-off dela vivendo feliz com o Subaru, isolada dos problemas, o Rem If. Será que vai virar OVA um dia? Já teve OVA focado na Emilia, né? Por que não focado na Rem? Porém…

Animar isso cravaria ainda mais a possibilidade dela ficar com o Subaru só em história paralela. Não que eu tenha grandes esperanças de que eles virem um casal no fim da história, mas fica difícil não torcer um pouco por eles até pela forma que o Subaru age, né?

Ele mesmo gosta da Rem como pessoa e foi capaz de se matar para tentar salvá-la (não que tirar a vida seja algo demais para ele, mas ainda é tenso, né), além de ter chorrado horrores… Mas isso não é relevante agora, só quero que a Rem seja feliz, juro…

E quem não quer? Talvez você não queira entender o lado do Felix tentando voltar atrás na palavra dada pela Crusch, mas se ponha no lugar dele, o medo de perder quem ama fazê-lo jogar fora senão todas, mas boa parte de preocupações com a honra, faz sentido.

Além disso, o argumento do benefício equivalente é válido, mas não seria mesmo decente lavar as mãos a essa altura, ainda mais após o dano recebido e o potencial perigo da ameaça. Quem quer governar a nação não pode fugir de enfrentar o culto da bruxa.

Mesmo perdida no meio do problema a Crusch foi fiel a sua caracterização e isso até rendeu uma cena bem bonitinha com o Felix. Foi um episódio de choro e não poderia ter sido diferente, ainda que a ideia do Subaru salvar as moças tenha sido trazida à tona.

Não diretamente, claro, o Subaru é mais alguém que reúne peças e as distribui em um lugar no tabuleiro, mas se é assim que é heroico, já vale. O mais legal é que ele segue sendo esse ser humano frágil que não parece capaz de grandes feitos, uma criatura fraca…

Ver o Subaru se esforçando para ajudar as pessoas a sua volta enquanto lida com seu próprio sofrimento é uma das melhores coisas de acompanhar Re: Zero, e agora a coisa vai além dele ou do pessoal da mansão, já que a aliança feita envolve muitas outras pessoas.

Como o Puck pediu, ele precisa proteger a Emilia, e isso enquanto tenta “reaver” a Rem, se der a Crusch, e lidar com os ataques dos integrantes do culto. Isso sem contar com o mistério do seu reset, de momento mais uma ajuda que um problema, muito mais.

E nesse aspecto nem tem muito do que reclamar do anime, pois continua na mesma pegada da primeira temporada. As reações dos personagens e o drama seguem coerentes, tanto é que minha impressão de desajuste inicial se esvai e no fim até me sensibilizo.

É por que diz respeito a Rem? Sim, é, pois apesar de já estar esperando essa situação, ainda impacta e o drama não se conteve a isso, tendo sido explorado com qualidade nas cenas da Crusch e da Emilia com o Subaru. Ela de costas para ele chorar foi fofo, né?

Meio bobo, eu sei, mas não tem problema não, o mais importante foi como a Emilia o consolou, sem abandonar seu jeitinho meigo bonzinho que chega a me irritar, mas pondo uma honestidade nas palavras que eu não esperava, ou não lembrava dela fazendo.

A Rie Takahashi é uma dubladora maravilhosa, mas talvez a Takagi que ela interpreta em Karakai Jouzou no Takagi-san tenha me feito esperar mais dela que apenas uma voz acalentadora. Não tive nada de tão diferente dessa vez, mas ela foi bem serena.

A Emilia assumiu uma responsabilidade e eu nem esperava algo de diferente dela, só foi bacana a forma que a meia-elfa achou para consolar o amigo, me mostrou que eu deveria parar de má vontade com ela, porque, apesar de achá-la sem graça, ela é ótima.

Mas a Rem também é, não à toa é triste tê-la nessa situação; mas há dúvida de que o Subaru conseguirá salvá-la? Creio que não, o que não dá para precisar é como, quando e a quantas penas. Além disso, como essa situação pode expandir o mundo?

Ainda mais, porque isso já está em andamento, se na primeira temporada apenas um bispo apareceu e nessa já vimos dois na estreia, quanto tempo mais até uma bruxa dar as caras? E quer apostar quanto como vai ser a Satella ou a bruxa do pecado da gula?

Por fim, Re: Zero teve uma bela estreia, agitada, ainda que só com uma cena de ação, e dramática, com o que aconteceu não poderia ser diferente. No máximo sinto que poderia ter sido ainda melhor, mas não me atrevo a dizer que foi ruim. E você, o que achou?

Até a próxima!

  1. Avatar

    Gostei da estreia, podia ter sido melhor, mas dentro do que foi ta bom.
    Concordo com tudo no texto.
    A cena de luta da Rem ficou melhor no trailer por ter a musica da OP por trás, então ver ela de novo sem ela, acabou não tendo tanto efeito.
    a unica coisa que eu tenho que reclamar é do suicidio do Subaru, a essa altura ele já devia ter uma noção de como o “Reset” funciona, ele se matou a toa, fora que, não entendo porque o diretor cortou a cena em que a Emilia vê o Subaru se matar e fica desesperada(dizendo “Por que? por que? por que??), ele simplesmente se mata e fim, não curtir isso não.
    No mais, foi um bom episodio e que curiosamente é o ultimo episodio da S1, já que no seguinte é que começa o novo arco.

  2. Kakeru17

    Deixar o final do arco pra s2 foi mesmo a melhor escolha pra começar com algo impactante, e não deixar os fãs malucos por causa do que rolou…
    Eu fiquei pensando que o Subaru não sabia que ia voltar a carroça, ele pensou que ia voltar pra algum momento mais próximo a morte da baleia e aí poderia impedir o que aconteceu. Digo, ele não sabia que o próprio ataque seria um ponto de reset superado. E o Subaru é muiro emotivo, se deixar levar pela emoção é a cara dele.
    Como o episódio já demorou um pouco mais que o normal imagino que decidiram cortar a reação da Emilia, até porque já tinha cena dramática com ela no final, né.
    Enfim, foi mesmo uma ótima estreia, eu mal posso esperar pelo arco de “resgate” a… Quem era mesmo? 😂
    Agradeço o comentário e peço que nos acompanhe nessa divertida jornada que vai ser cobrir Re: Zero!

Comentários