True Beauty é um webtoon de romance presente na plataforma Webtoon da Naver publicado desde 2018. Recentemente ele recebeu o anúncio de que uma adaptação para dorama está sendo produzida e será lançada ainda neste ano de 2020. Com isso, decidi conferir o material original pois apesar de ter uma premissa “comum”, poderia acabar sendo interessante.

A boa e velha premissa de uma mulher feia se tornando bonita após algum tipo de transformação já é bem comum e temos exemplos disso desde o início deste século. Mas como eu sempre gosto de comentar sobre isso, o fato de já ter outras obras parecidas não é um problema, desde que a história em questão mostre seus diferenciais (mesmo que sejam mínimos).

No caso de True Beauty nós temos alguns pontos legais, não necessariamente incomuns. A protagonista, Jugyeong Lim, é uma estudante comum que não se destaca em nada. Para completar, ela gosta de quadrinhos e rock, ou seja, é a típica “nerd” excluída que é caçoada pelas garotas bonitas e/ou populares. Isso acontece até ela tomar algumas providências sobre sua beleza e postura fora de casa.

As medidas tomadas são bem simples inclusive: usar maquiagem e mudar de colégio. Sim, a obra gira em torno de uma garota que se acha mega feia (e algumas pessoas contribuem com essa ideia) e encontra na maquiagem a solução para os seus problemas. Isso por si só é bem interessante pois no processo de aprendizagem ela tem erros bem engraçados e a comédia que é gerada a partir deles é bem legal.

Porém, nem tudo são flores, né? Algo que me incomodou um pouco na obra é a separação dela sem maquiagem e com. A diferença é exagerada, típico de obras desse tipo, se baseando naqueles videos de asiaticas tirando a maquiagem e mostrando um rosto completamente diferente de antes. Só que ainda assim é uma inspiração em algo exagerado demais e sinceramente a personagem não é tão feia assim sem.

Mas ok, essa diferença ajuda um pouco na comédia e até mesmo nas expressões engraçadas que a autora usa durante as cenas. Aliás, na obra há um uso bem constante de expressões engraçadas que muitas vezes são referências a outras obras (japonesas, principalmente) ou até mesmo memes da internet. A parte boa disso é que a autora usa bem essas expressões sem deixar seu uso maçante ou deslocado.

Já sobre o restante da obra, temos a protagonista indo para outro colégio com o intuito de não conhecer ninguém e assim, sua mudança de aparência surtir efeito. Isso até então dá certo e ela consegue algumas amigas. Porém, acredito que falta um pouco de reflexão sobre a mudança, tanto na obra quanto na personagem. Ela muda de aparência e fica nisso, aproveitando a vida e as possibilidades que a beleza tem a oferecer.

Claro, estamos tratando de uma obra de romance e comédia, ou seja, é uma história leve que tem como objetivo divertir e não trazer alguma reflexão profunda sobre padrões de beleza e afins. Se trouxesse seria bem legal, pois acabaria sendo um diferencial interessante. Mas, novamente, fugiria um pouco da proposta inicial. Apesar de que não é impossível disso acontecer, mas resta esperar para ver.

De qualquer forma, existem outros personagens com problemas. Um dos garotos principais tem depressão, uma outra personagens tem bulimia e por aí vai. Com isso, é de se imaginar que em algum momento será possível ver algum tipo de abordagem sobre esses assuntos que são sérios. Aliás, na verdade seria bem decepcionante se não houvesse uma abordagem disso considerando que são problemas bem presentes na vida dos personagens.

Enfim, considerando que é um romance, a protagonista acaba tendo alguns interesses românticos e a obra trabalha bem essa parte, sempre tendo o bendito drama presente. No mais, os personagens são muito bonitos e de quebra ainda tem uns ensinamentos sobre maquiagem, para quem se interessar. Eu confesso que não entendo muito sobre, então nem adianta comentar.

Por fim, confesso que estou curioso para ver a adaptação em dorama da obra. Os atores e atrizes escolhidos parecem casar bem com a proposta de cada personagem, mas claro, é cedo demais para concluir qualquer coisa. Ah, quem se interessar pode conferir o webtoon em inglês que está bem mais avançado do que em português (que só tem 18 capítulos). 

Comentários