Ruka e Hiori precisam se entender

Bom dia!

Comunicação é importante. Vivemos em sociedade e, enquanto não inventarmos telepatia, não vamos nos fazer entender a não ser que falemos o que queremos.

Embora Blue Reflection seja uma fantasia mágica, as refletoras também não têm telepatia entre seus poderes, portanto…

Como dizia Chacrinha:

Quem não se comunica, se trumbica!

(E não, eu não sou tão velho a ponto de lembrar do Chacrinha, só aprendi o bordão)

Com efeito, em muitos animes os conflitos surgem da falta de comunicação. Só para ficar em alguns exemplos dessa temporada:

Em Osananajimi ga Zettai ni Makenai Love Comedy (Osamake), bastava a Shirokusa ter perguntado ao Sueharu quando finalmente se reencontraram pela primeira vez em anos por que ele desapareceu quando criança, se apresentando como “Shiro-chan” de suas memórias, que tudo teria sido evitado.

Em SSSS.Dynazenon, a Yume está correndo atrás de quem saiba sobre a irmã dela, mas provavelmente se ela se sentasse com o Gauma e com os Eugenistas de Kaiju para todos compartilharem o que sabem muita coisa seria esclarecida.

Em Mashiro no Oto, se o avô do Setsu não tivesse passado a vida toda se comunicando com ele como o Mestre dos Magos, de forma críptica, o neto teria entendido o que o avô esperava de verdade dele e não teria ficado traumatizado com sua morte (ou pelo menos não tão traumatizado).

E por aí vai.

Ler o artigo →

Ruka diz a Hiori que pode confidenciar-se com ela

Bom dia!

Viva, as heroínas venceram! Mas isso era esperado.

Oba, a Ruka se transformou! E isso também era esperado.

Desculpa, eu sei que toda história é em certa medida previsível e que na verdade tem que ser assim, mas é a partir disso que se complementa com aquilo que torna cada história única. O que é que torna Blue Reflection Ray único?

Ler o artigo →

É porque você não consegue, não porque você não quer

Bom dia!

Quem é a garota da memória da Ruka? Aliás, no começo achei que ela estivesse vendo aquela garota no presente, e a verdade é que ainda não tenho certeza se aquilo era memória ou o que estava acontecendo naquele instante, mas tratarei disso depois.

Vista de longe, por trás e diferente de qualquer outra garota que já apareceu no anime, eu não entendi foi nada.

Entendi menos ainda quando apareceu de novo na hora que a Hiori puxou a mão da Ruka para o peito dela. Aquilo foi a memória da Ruka fluindo para a Hiori ou foi a Ruka vendo que a Hiori também tinha aquela memória? Ok, não faz sentido que as duas ficassem observando de longe (e da mesma posição) uma mesma garota, então acho que a Hiori viu a memória da Ruka e reconheceu a garota.

Mas quem era ela afinal??

Ler o artigo →

Ruka e Hiori se conhecem

Bom dia!

O anime começa no meio de uma luta e sem contexto nenhum. Uma garota mágica encara um robô-monstro esquisito enquanto outras discutem sobre a conveniência ou não de correr até o local. Uma delas efetivamente corre, atropelando pessoas pelo caminho.

O bichão se chamava Sephiroth, a garota que corria chegou enquanto escutamos outra garota lamentar e, no final, a que corria foi lá só para sucumbir a uma crise de fé e aí tudo acaba em luz e suponho que o Sephiroth tenha vencido.

Uma caixinha de joias ornamentada cai no chão e espatifa seu conteúdo, o que simboliza um final trágico e ao mesmo tempo o fim da infância (fim da inocência).

Ser garota mágica é difícil.

Ler o artigo →