Estamos saturados de produções com vampiros. Vampiros podem ser criaturas que bebem sangue para sobreviver, e com isso, transformar a pessoa mordida em alguém de sua espécie. Vivem da noite, pois se saírem quando está claro, morrem queimados. Possuem a pele pálida, dentes e unhas afiados e se vestem de preto. Quanto mais escuro, melhor.

Mas também existem aqueles vampiros que beiram ao ridículo, que brilham quando expostos ao sol, podem viver tranquilamente entre os humanos e possuem tamanha força e inteligência que acaba sendo mais popular que a pessoa normal mais popular da escola (cof cof, Crepúsculo, cof cof).

Porém, em outubro de 2003, Kagesaki Yuna teve a ideia de criar uma historinha divertida onde uma vampira, ao invés de sugar sangue, o cria e acumula, fazendo com que cenas ora cômicas, ora dramáticas, se desenvolvam.

Ler o artigo →