Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

KimiUso finalmente voltou depois de duas semanas de férias. O outro grande dia é a apresentação do Kousei e da Kaori, que chega no final desse episódio. O episódio mostra um pouco das manias dos personagens secundários, para lembrar que eles existem, e até dá tempo de tela e falas para uma figurante, mas o foco do episódio mesmo é como o Kousei está reagindo e como e se ele está crescendo.

Curta o anime21 no facebook:

Eu particularmente tenho achado o Kousei uma criança madura demais para a idade dele. O monólogo interno dele sobre o momento completamente ordinário mas ao mesmo tempo único e importante, para no final apenas creditar toda essa impressão às noites de verão, é algo que eu jamais imaginaria saindo da cabeça de uma criança de 14 ou 15 anos. Isso não sai da minha cabeça, que tenho mais que o dobro. E há outros momentos como esse durante todo o episódio, como quando ele se afogou por exemplo. Não vou dizer que isso é ruim ou inverossímil. É apenas inesperado, se me permite. O Kousei não é uma criança normal, ele passou por muita coisa, e além disso é um artista nato, então não acredito que seja impossível que ele tenha esse tipo de pensamento e consciência. Claro que não vou negar também que fico com a impressão que nesses momentos Kousei está sendo apenas a boca de aluguel para o autor se expressar, mas autores se expressarem através de seus personagens é um clichê bastante comum e como todo clichê o problema não é ser usado, é como é usado. Em KimiUso, acho que ficou bom, combina com toda a atmosfera do anime.

Além dessa característica contemplativa e exageradamente adulta para sua idade, Kousei também pode ser acusado de possuir pouca ou nenhuma empatia com as pessoas a sua volta. E, penso eu, essas duas características combinam e se complementam perfeitamente. Não estou acusando Kousei de não se preocupar com seus amigos, ele certamente se preocupa. Mas ele raramente consegue perceber o que está além das palavras que eles dizem. E o pior é que ele sequer pergunta. Se palavra é tudo o que ele entende e se ele se importa, ele deveria perguntar mais! Mas Kousei não pergunta, talvez para não se sentir intrometido, ou talvez porque ache que realmente tudo vai muito bem. Ele consegue entender um pouco melhor Tsubaki, sua amiga de infância, mas ainda assim nunca passou pela sua cabeça que talvez ela se preocupe um pouco demais com ele. Kousei também continua acreditando que Kaori gosta de verdade de Watari, quando qualquer um pode ver que eles só se comportam como palhaços sempre que estão juntos. Isso e o fato de Kaori procurar Kousei o tempo todo. Claro, ele acha que ela está sendo apenas interesseira, afinal ele é um pianista. Mas não sei você, porém eu já acho que houveram situações e cenas mais do que suficientes para Kousei perceber que ele é mais do que só um pianista bom que por acaso cruzou o caminho da Kaori e está sendo usado por ela. Sobre o desmaio dela no palco ele nunca mais perguntou nada, mesmo se sentindo culpado.

E se falei do desmaio da Kaori, vou falar mais um pouco sobre isso. Em um anime que traz a “primavera” implícita em seu título e subtítulo e tem uma protagonista gravemente doente, a chegada do verão não poderia ser pior presságio. Durante esse episódio em particular ela não demonstrou fraqueza ou qualquer sintoma em momento nenhum, mas houve uma situação constrangedora onde perguntaram a ela se pensava em como continuar os estudos e Kaori, após instantes de silêncio confuso, disse que apenas se preocupa com o agora e com o que está imediatamente a sua frente. Mas os fatos sempre são mais fortes que as aparências, e no final do episódio, justamente no dia de sua apresentação com Kousei, Kaori teve outra crise. Ou isso ou a família dela decidiu abandonar tudo para trás e fugir, mas você me entendeu, né? Ela deveria estar indo para a apresentação, e talvez até tenha saído normalmente com sua família para isso e teve uma crise no caminho. De todo modo, o celular dela ficou abandonado em sua casa vazia nos fundos da confeitaria fechada de seus pais. Um pouco de lógica básica dá uma ideia do que possa ter ocorrido.

Será que ela sairá do hospital normalmente como da última vez? Talvez sim, mas eu infelizmente temo que não. A partir desse momendo acredito que a doença dela irá piorar cada vez mais e Kousei se verá mais uma vez carregando os sonhos de um ente querido doente em seu piano. Pelo menos Kousei parece ter se desenvolvido um pouco nessas semanas de ensaio. Para um episódio só ficou parecendo pouco tempo, mas o calendário aparecia cena sim, cena não, para lembrar que um período longo de tempo estava se passando. Kaori até disse que ele havia crescido (de tamanho mesmo) para depois dizer que ele não andava mais olhando para baixo (crescimento psicológico). Esse episódio no geral foi bom, sem a apelação vista na maioria dos episódios não musicais até agora. Aliás, a Hiroko até falou sobre a mãe do Kousei para o garoto de forma aceitável. Ela não falou mal dela, porque nem poderia, era sua amiga, está morta, era uma mãe como ela, e não faria bem nenhum ao Kousei falar mal da mãe dele naquele momento. E no fundo ela sabe que está sendo parcial. Em seus pensamentos ela pede desculpas ao Kousei. Isso sim é uma forma realista e sensível de lidar com traumas. Bem mais do que ter uma epifania enquanto se afoga na piscina, mas essa cena não foi especialmente ruim e se encaixou bem no crescimento do Kousei.

Comentários