Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

A conspirata dos ratos adquire mais detalhes. A tripulação do Harekaze adquire uma pele mais bronzeada. Uma frota da escola masculina adquire mais buracos nos cascos – o Mushashi é realmente poderoso! Só não suspeito que sua resistência inabalável seja mais um efeito dos ratos porque se fosse o caso o Harekaze teria afundado faz tempo.

A conspiração, o anime e a tripulação do Harekaze estão ficando uma bagunça. Espero que sobre algo depois dessa tempestade além de destroços inúteis.

Curta o anime21 no facebook:

No episódio anterior Haifuri revelou a causa do sumiço de vários navios e a razão do Harekaze ter sido atacado tantas vezes: ratos. Não ratos comuns, a médica de bordo do Harekaze garante que ele é incomum, mas ratos de todo modo. Ratos com poderes psíquicos que fazem as pessoas agirem agressivamente contra outros navios – apenas contra outros navios, não é como se os tripulantes tivessem começado a se atacar uns aos outros até onde se sabe, e não parece ser possível que seja o caso já que um navio nessas condições ficaria impossível de se manobrar, quanto mais engajar em combate.

Nesse episódio é revelado mais um poder dos super-ratos de Haifuri: atrapalham o funcionamento de equipamentos eletrônicos. Não todos; até onde se sabe, apenas relógios de pulso e equipamentos de comunicação e localização, mas parece óbvio que equipamentos essenciais à operação de um navio, à operação de suas armas e à localização de embarcações próximas, como sonares e radares, continuam funcionando muito bem, obrigado. Senão seria impossível que engajassem em combate, não é? Principalmente com o sucesso demonstrado. Quero dizer, será que há mesmo tanto sucesso assim? Até antes desse episódio isso poderia ser questionado, agora não mais, mas argumentarei a respeito mesmo assim.

Interferência eletrônica causada pelo rato à bordo do Harekaze

Interferência eletrônica causada pelo rato à bordo do Harekaze

Será um pouco forçado, contudo, mas vejamos. Por um lado o Harekaze batalhou mais de uma vez em situações completamente diferentes e sempre saiu vencedor empregando um número de interessantes táticas. Por outro já era visível a desorganização e despreparo de sua tripulação. A Misaki afinal de contas é ou não uma boa capitã? Tendo a crer que, no geral, não é. Ela decorou bem várias manobras e funções de manual, e possui um bom relacionamento com sua tripulação, mas ela é instável e impulsiva em situações que, fossem mais sérias, poderiam colocar em risco a sobrevivência de todos em seu navio. Que capitã é louca o suficiente para abandonar a ponte no meio de uma batalha para resgatar um náufrago? E não é como se a vice-capitã tivesse se provado muito mais competente. A Mashiro é mais equilibrada, mas parece bem menos competente que a Misaki nas coisas em que essa é competente. Talvez elas se completem? Mais ou menos. Seria assim se assim fosse, mas tudo o que vi até agora foi a Mashiro reclamando das decisões da Misaki sem efetivamente ajudar em situações críticas onde o bom senso dela poderia fazer a diferença. Para não mencionar que à despeito das duas algumas situações só foram resolvidas por causa da intervenção de uma terceira pessoa (a alemã) que sequer membro da tripulação é e agiu sem pedir licença a ninguém.

O Harekaze chega ao local da batalha

O Harekaze chega ao local da batalha

Com tantos problemas assim que, tudo bem, eu posso aceitar, são comuns em um barco de instrução apenas com garotas colegiais à bordo, seria possível supôr que o Harekaze só venceu todas as suas batalhas porque os navios contra os quais batalhou foram ainda mais incompetentes. Observando o comportamento impulsivo e temerário da Tama-controlada-por-rato poderia-se então concluir que isso também é resultado dos ratos – os navios que o Harekaze enfrentou seriam incompetentes pois navios controlados por ratos tornam-se incompetentes. Mas o Musashi apareceu nesse episódio e provou o contrário ao enfrentar sozinho uma frota de navios da escola masculina – e estar em vantagem enquanto faz isso! Disso é possível desmontar toda essa linha de argumentação: 1) navios controlados por ratos não são menos eficientes por causa dos ratos, 2) assim sendo, os navios que o Harekaze enfrentou não foram menos eficientes – não por causa dos ratos pelo menos, e convenhamos, seria muita coincidência enfrentar três navios incompetentes, além de muito improvável que o Sarushima, comandado e tripulado por profissionais, fosse incompetente. Portanto a tripulação do Harekaze é sim uma bagunça, mas de algum modo elas conseguem se sair bem em batalha.

Bom, a essa altura só me resta pedir desculpas por não conseguir escrever com a mesma empolgação que eu escrevia antes. Esses ratos detonaram a minha animação com Haifuri, embora ainda goste de seus personagens, ache seu mundo interessante e suas batalhas incríveis. Se for para falar sobre ratos, bom, talvez não seja conspiração nenhuma? Talvez esses ratos sejam apenas o resultado muito bizarro de alguma forma de seleção natural? Em um mundo com mais água e menos terra firme os ratos tem menos lugares onde se sentir seguros. Pode ser apenas uma reação reflexa dos ratos causada pelo seu medo de naufragarem. Convenhamos que ratos que têm poderes psíquicos e de interferência eletrônica já são bastante incríveis, não podemos exigir que além disso tenham a capacidade de compreender os conceitos de “frota” e de “embarcação amiga”, podemos?

  1. Este episódio até que foi razoável, não tão entusiasmante como os primeiros episódios mas não está mal de todo. Eu já desconfiava dos ratos desde, aquele que apareceu numa caixa no Harekaze, principalmente quando este mesmo mordeu uma das membros do Harekaze e esta ficou fora de si. Como gostei de ver o Musashi neste episódio, aquilo sim é uma embarcação de guerra decente, aquele som das baterias de artilharia a disparem, ele a ser atingido e não afundar, como já desconfiava a tripulação do Musashi amotinou-se e tirou a capitã do comando (pelos menos deu-me a entender assim na cena final quando a Misaki naufraga e a Moeka a vê na torre de comando do Musahi. Como referiste e muito bem na tua matéria a Misaki não é tão boa capitã como os primeiros episódios me fizeram perceber (ela demonstra-se cada vez mais impulsiva e instável emocionalmente) mas mesmo assim até agora parece-me ser melhor que a Mashiro. Quanto à nova integrante da tripulação do Harukaze, neste caso a alemã gostei da festa que fizeram para ela como se fosse um rito de entrada, esta personagem até agora está ok para mim, ela em certas situações serve como um meio termo para acalmar as coisas (principalmente quando os outros membros falam que queria aquela tal pessoa como capitã).

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Olá, obrigado por mais uma visita e mais um comentário =)

      Então, no episódio anterior já havia ficado claro que a culpa era do rato mesmo, o que é uma grande porcaria de “motivo” para o conflito todo, enfim.

      Eu acho que a tripulação da Musashi não se amotinou – ou melhor, não por vontade própria, pelo menos. Creio que estejam todas sendo controladas por ratos, como a Tama foi controlada no Harekaze. A capitã escapou dos ratos de alguma forma e ou se trancou ou foi trancada pelas demais.

      As batalhas continuam boas, então segue a vida com Haifuri, né? Hehe. Vamos ver se o Harekaze terá o pesadelo de ser obrigado a enfrentar o Musashi.

      A Misaki sabe fazer algumas coisas muito bem como capitã, e é esforçada, mas não está preparada para o peso e a responsabilidade do cargo. Eu entendo a preocupação dela, mas de forma alguma poderia ter saído atrás do Musashi daquela maneira. No episódio em que ela resgatou a alemã foi pior ainda porque ela poderia simplesmente ter pedido que alguém fizesse aquilo, não precisava ter saído pessoalmente da ponte. A Mashiro me parece ser pior do que ela, sem dúvida, só é um pouco mais controlada, o que talvez tenha muito a ver com o fato dessa ser uma profissão de família – mesmo assim talvez não seja algo para ela? Não é porque toda sua família segue uma carreira há gerações que esse será também o seu chamado na vida. Talvez por isso ela tenha ido mal no teste.

      • Ainda acho o conceito de arma biológica válido, você deve achar uma porcaria porque mostram um bichinho fofinho em vez de uma criatura sinistra ou seres microscópicos sendo expelidos por uma máquina. Mas pensando bem, é algo bem ardiloso para enganar garotas bobas que não deixam um gato seguir a natureza e justamente é para isso que há gatos a bordo como foi comentado no final do episódio anterior antes da Mashiro fugir deles!
        E solidarizei-me com o gato quando tiraram o rato da boca dele, nem em animes gatos podem comer ratos em paz!

        Mas quantos desses ratos são necessários para infectar uma tripulação, um não parece suficiente, pois só infectou uma garota no Harekaze e como a capitã do Musashi não foi afetada? E quem está navegando aquele navio? Pelo que entendo pouco de embarcações, só existe um timão e ele fica ali na ponte de comando, não é? A tripulação da ponte fica rosnando para a capitã e por isso ela não faz nada para parar?

        Acho que foi no ep. 3: a Misaki teve sorte para passar na prova e a Mashiro teve azar ao preencher errado o gabarito, elas mesmas comentaram com a tripulação da ponte.
        Aliás, achei um absurdo alguém assumir postos de comando apenas tirando a maiores notas numa prova escrita!

      • Fábio "Mexicano" Godoy

        Mesmo ataques com armas biológicos tem alvos bem definidos. Qual foi o alvo desse ataque? A escola das garotas não foi, pois já enfrentaram um submarino de uma escola de garotos e até uma embarcação alemã. Então se é um ataque, não parece ter sido algo com foco, mas apenas um “vou soltar esses ratos tudo e causar o caos, como eu sou mal, muahaha”. Dependendo de como for a resolução nesse sentido, acho que prefiro até a estúpida teoria da evolução natural de ratos super-poderosos…

        Certamente são necessários muitos ratos por navio, e a imagem que usei para ilustrar o artigo não capturou bem, mas se você se lembra naquela cena deu para ver que o Musashi está coalhado de ratos. Apareceram vários ratos correndo para várias direções ali. Isso significa que são necessários que centenas de ratos embarquem no navio desde o começo? Não necessariamente. Eles já são super-poderosos mesmo, então por que não supôr que possam se reproduzir e amadurecer de forma ultra-rápida também?

        A Moeka com certeza está na torre do Musashi, mas ali talvez não seja a ponte. Ela pode estar presa dentro de um armário, de uma sala, enfim. Pode ter sido presa ou ter se refugiado.

        A Mashiro dizer que preencheu errado o gabarito não quer dizer que caso ela tivesse preenchido da forma que ela achava correta ela teria ido bem. Talvez apenas tivesse errado por convicção, ao invés de errar por desatenção. A Misaki disse que estudou os temas de capitã em cima da prova, mas pelo que ela comenta com a Furushou a nova final dela não foi muito boa. Ou ela foi escolhida capitã aleatoriamente ou ela foi mal em quase tudo mas foi bem como capitã, por isso foi escolhida para essa função.

        Sobre absurdos e absurdos, bem, estamos assistindo um anime sobre colegiais que pilotam sozinhas navios de guerra com munição viva e cujo maior desafio são ratos mutantes com poderes psíquicos e eletrônicos =D

Comentários