Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Citrus é um mangá yuri muito bem falado, que essa temporada está ganhando um anime, e posso dizer que gostei do que vi, dado o que eu esperava poderia ter sido algo melhor, é verdade, mas esse primeiro episódio conseguiu me interessar para ver o próximo e agora falarei porque achei isso.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


A história começa com a carismática Yuzu, que se muda de cidade quando a mãe se casa e muda de colégio também, no qual vemos como ela é uma adolescente espontânea e animada, nada incomum para uma moça da sua idade, mas o que destona muito das garotas fechadas e certinhas desse colégio feminino onde ela conhece a Mei – que cruza seu caminho duas vezes e de formas bem inconvenientes, no mesmo dia. Isso com certeza é muito conveniente, parecendo uma “obra do destino”, mas é o tipo de coisa que você precisa “aceitar” se quiser tirar algo de bom do anime.

A cena em que ela é revistada e a Mei toma seu celular recebeu um destaque que sensualizou o ato desnecessariamente? Eu acredito que sim, e isso em uma cena no primeiro episódio com o intuito de atrair a atenção de quem tem fetiche por romance entre garotas e conquistar esse público pela história eu até relevo, mas espero que o anime não supervalorize momentos assim o tempo todo, pois aí vai estar caindo no que muitos dizem que o mangá não é – uma obra de cunho fetichista.

Que personagem legal essa Yuzu, hein! Difícil não gostar dela! ❤

O momento em que ela vê a Mei beijando o professor mais para frente encaixa com a história que a garota simpática que veio falar com ela contou e pôde apontar muitas coisas, mas o fato é, que já antes, pelo que conhecemos da Yuzu, sabemos como um beijo é algo importante e idealizado por ela, então ver duas pessoas que teoricamente não deveriam estar se beijando assim é um choque e acredito que essa perda da inocência é algo que deve e pode ser trabalhado ao longo desse anime.

Já estava na cara que elas iam cruzar caminho de novo, e quer “melhor” forma de fazer isso com uma virando irmã da outra? Okay, toda essa situação familiar do novo pai dela viajar e deixar a nova família de lado, além do avô da Mei ser rico e não viver com a neta, é muito estranha e pareceu muito forçada e talvez seja mesmo, mas há um porém quanto a tudo isso: e se esse distanciamento da Mei com a família assim como o seu noivado com o professor – que obviamente é o cara que a beijou – forem sinais de que a situação familiar dela é problemática? Eu torço para que seja exatamente isso.

Bonitinha, mas ordinária? Sinceramente, ainda não sei o que achar da Mei

Se for, como eu imagino que tem que ser para a situação dela fazer algum sentido, e isso for bem explorado pelo anime – até como forma de fazer o público entender porque ela é tão fechada e mesmo assim foi tão ousada ao beijar sua nova irmã – então esse ambiente familiar “estranho” que cerca a personagem vai render algum drama e é a partir daí – some isso a descoberta do amor e o amadurecimento da Yuzu – que a história vai se desenvolver de uma forma que faça as duas se aproximarem, se apaixonarem e tentarem dividir a vida uma com a outra, com a Mei sendo apoiada pela Yuzu e com a Yuzu descobrindo nessa garota contida e fragilizada o seu primeiro amor.

É claro que isso é tudo suposição do caminho que o anime vai ter que tomar para justificar a boa vontade do telespectador com um começo cheio de detalhes que não encaixam ou soam forçados, mas não é como se só houvesse “esperança” só em seu futuro, pois esse primeiro episódio teve alguns pontos positivos, principalmente por parte da personagem Yuzu, que demonstrou um carisma natural e rendeu até umas cenas de comédia, sendo caracterizada como uma adolescente palpável, como alguém que passa pelas experiências da juventude e reage a elas de uma forma bastante crível.

Adorei essa personagem secundária e me diverti muito com essa cena e a seguinte

Além disso, a produção está boa, as músicas são agradáveis de se ouvir e o episódio foi agitado, mas sim, muitas coisas têm que ser explicadas e melhor trabalhadas para que o anime consiga fazer jus a toda a boa fama que tem e não se torne apenas um yuri fetichista com uma história questionável.

Sei que ser noiva de um cara e beijar a nova irmã é um claro ato de traição, mas vocês não acharam muito estranho uma garota tão nova e tão aparentemente recatada ser noiva de um professor que leciona no mesmo colégio que ela? Tem algo de muito errado aí e não duvido que isso possa render um drama pesado, o que pode não justificar a traição, mas se ela só estiver casando por conveniência familiar ou estiver sendo obrigada – o que na verdade dá no mesmo – é certo julgá-la por ter beijado a irmã? Acho que ainda falta informação para execrar a personagem por isso, além de que, se ela beijou uma garota talvez ela goste é de garotas e tenha realmente se sentido atraída pela Yuzu, mas como é obrigada a casar com um homem não pode externar isso e reprime seus desejos, mascarando a sua verdadeira natureza. É só uma hipótese e é claro que algumas coisas têm que ser explicadas para que consigamos entender quem é essa personagem e só assim possamos achá-la detestável ou não por beijar uma pessoa enquanto está em um relacionamento sério com outra.

Tá aí um belo exemplo de como ser sexy sem ser vulgar!

Esse episódio – que imagino que tenha adaptado o primeiro capitulo do mangá – cumpre a proposta básica de despertar o interesse do telespectador pelo segundo, o que vai funcionar com alguns, mas deve desagradar outros por conta das “peças desajustadas” – o que é completamente normal.

Se você procura um yuri que promete um drama denso e um romance conturbado, acho que pode dar uma chance a Citrus. Você pode quebrar a cara se fizer isso? Pode, mas também pode se arrepender por não ter dado uma chance. Eu vou dar a cara a tapa, espero que me sigam até o final!

Esse cena até que foi boa, mas a gente ainda precisa entender melhor porque ela fez isso

  1. Rapaz esse é o primeiro yuri que vou assistir e vou assistir só porque eu quero ver as duas meninas se pagando geral e fazendo muita colação de velcro no anime inteiro! não me interessa, drama, choradeira, não pode isso, não pode aquilo, não me interessa, quero assistir as duas se pegar como diria um amigo meu, gostoso! E a última cena da resenha, entender porque uma garota beija outra, parece obvio que é porque ela gosta de garotas e esta na frente de uma garota bonita e cheirosa, então aproveita a oportunidade é claro.

    • Rachei kkkkkkkkkkkk
      Primeiro Yuri que vejo também. A animação é bonita, a personagem é misteriosa… to bem curioso, na verdade. Ja dei umas foleadas no mangá e sei que não vai rolar muita putaria, desculpa te decepcionar.

  2. Acompanho o manga desde 2016 e o que posso dizer é… Eu amo a Harumin (a do celular no sutiã). Por mais que a Yuzu tenha me conquistado de primeira, a Taniguchi roubou meu coração. Ela é aquele tipo clássico amiga que te acompanha na hora de fazer merdas, conversa sobre qualquer coisa e que sempre esta ali ao seu lado para te alegrar e apoia. ou seja, o amigo que todos queriam ter. Além de que shippo muito ela com seu futuro potencial, nem que seja só amizade kk. E sim, há uma explicação para tudo, umas bem… Bem, o manga tem uma ótima premissa que se bem trabalhados pode se tornar um ótimo anime ser lembrado. Ps: Adorei sua review s2

Comentários