Uma história simples não significa que ela seja ruim ou um sinal de falta de criatividade de quem a cria. Afinal, nem toda história tem obrigação de ser grandiosa e complexa. Enfim, neste artigo quero apresentar a vocês, leitores, um anime bem singelo.

Fazer um anime aconchegante não é algo tão simples assim, pois precisa de um conjunto de fatores, que vão desde os cenários até as personagens. Slow Start tem como trunfo a sua simplicidade e sabe usá-la adequadamente. Entretanto, o fato da trama desse show ser bem simplista acaba afastando algumas pessoas que não gostam do tipo de narrativa apresentada, preferindo algo mais movimentado ou complexo.

Assim como a maioria dos animes do estilo “garotas fofas”, o show em questão mostra como a vida pode ser doce e bonita apesar do mundo real não ser essa maravilha toda. Enfim, assistir o cotidiano feliz de um grupo de garotinhas pode ser enfadonho para alguns, mas pode ser relaxante e divertido para outros.

Apesar da onda de animes de “garotas fofas” fugindo do padrão, Slow Start segue o modelo “clássico” de moe escolar onde temos menininhas felizes aproveitando a vida. A obra se utiliza de vários clichês comuns a este tipo de história, mas isso não faz do anime ruim, pois tais elementos são bem encaixados na narrativa.

O principal elemento que deve ditar o ritmo do anime é o personagem, afinal, como é visto em vários animes do gênero slice of life, esse fator costuma ser até mais importante do que a própria história da obra. Ou seja, se vocês, leitores, não gostarem de nenhuma das meninas apresentadas, dificilmente terão vontade de continuar a ver o show em questão.

Ainda falando sobre o elemento “personagem”, as meninas apresentadas tem características distintas, porém não muito diferente do que já foi visto em outras obras do gênero, ou seja, temos arquétipos como a protagonista avoada, a garota cheia de energia, a menina mais madura e a personagem que só pensa em comer.

Outra coisa que eu gostei no anime foi que ele me fez lembrar da minha infância/adolescência, pois passei por situações muito parecidas com as que a Hana (protagonista) passou em seu primeiro dia na nova escola.

Por fim, o anime estava visualmente agradável para esse estilo, já o character design lolificado é funcional deixando as personagens fofinhas e bonitinhas do ponto de vista estético. Se for para apontar algo negativo, eu diria que foi a dublagem, pois as vozes estavam genéricas, ou seja, eram muito semelhante a de outras personagens de animes do mesmo perfil.

Muito obrigado a todos que leram este artigo, e até a próxima!

Sessão Momentos da Vida Escolar

Discussão