Boa noite! Depois de duas longas – ou nem tanto – semanas sem episódio novo do nosso querido – ou nem tanto – Garo: Vanishing Line, finalmente temos um novo episódio! E com direito a mudança de abertura e encerramento, que devo dizer, gostei mais – pelo menos da abertura. Enceramento ainda prefiro o anterior – do que havia gostado da anterior.

Sinceramente, eu já havia esquecido sobre os acontecimentos do episódio anterior a esse, então, precisei dar uma breve olhadinha no episódio 12 – já faz 84 anos que saiu – e eis-me aqui para, novamente, elogiar algo e falar mal de outras coisas neste anime que me deixa empolgado, com raiva e às vezes é melhor ignorar algo. Vamos? Vamos!

A primeira parte do episódio foi relativamente parada, por assim dizer; nada de interessante aconteceu até o meio do episódio, quando o trio Gina, Sword e Sophie embarcam para a “grande provação de Gina” para se mostrar determinada. Devo dizer que a segunda metade salvou o episódio, e se ela não existisse, seria mais um episódio de jornada explicável, mas sem empolgação. Aqui temos a Terra da Orientação, que é a conselheira e foi muito interessante sua manifestação na Mia e as coisas que ela disse. Desde o início do episódio somos induzidos a acreditar que a Sophie é “perigosa” com um breve comentário e agora, no final, isso foi novamente mencionado, desta vez pela Terra da Orientação “Garota, tu que és desejada pelas trevas conhecidas como King… será tu a chave da calamidade?”. Não consigo nem especular o que de tão perigoso possa acontecer para que ela desencadeie algo neste nível, nos resta esperar para ver o que vai ou não acontecer daqui em diante.

A prova da determinação da Gina com certeza foi um ponto alto neste episódio que teve por volta de 10 minutos interessantes, apenas. E assim como a Sophie parenta pensar, eu também quero ser uma mulher igual a Gina quando crescer! Uma mulher forte, heroica e com forte determinação… QUE MULHER!!!

Foi mencionado também sobre um anel capaz de controlar os horrors e o Knight e, claro, o portador deste anel deve ser o King, apesar de não ser mencionado exatamente isso, é completamente dedutível, pelo menos, foi o que eu deduzi na hora, e convenhamos, não precisa ser um gênio para isso.

Garo: Vanishing Line é um caso interessante, pois ele te dá episódios extremamente quentes, com animação bonita, boas sequências e tal, mas no outro ele parece jogar um balde de água fria para segurar a empolgação, pelo menos é isso que eu sinto quando vejo episódios muito bons seguidos de episódios médios ou ruins. A animação estava até consistente nos episódios anteriores, mas nesse episódio, eu consegui identificar algumas inconsistências, e estavam muito aparentes, o que me leva a pensar em uma coisa: eles ficaram duas semanas sem lançar um episódio novo, acho que poderiam ter melhorado este episódio 13 um pouco, mas não, não fizeram.

Como já comentado brevemente no começo do artigo, a abertura e encerramento mudaram. Eu gostei bem mais da nova abertura, no entanto, ainda prefiro o encerramento anterior, as imagens eram mais bonitas e a música era “ok”. E é isso que ganhamos após duas semanas de espera: uma nova abertura, um novo encerramento e uma considerável a aparente piora na animação. Espero que isso não se mantenha nos próximos episódios.

Bom, já descarreguei um pouco de raiva por hoje. Obrigado por ler até aqui! E junto comigo, fique na torcida para que Garo: Vanishing Line tenha apenas tropeçado um pouquinho neste episódio. Até a próxima!

Discussão