Olá pessoal, como estão? Espero que felizes assim como eu fiquei após ter visto este episódio 14.

Após fazer algumas críticas ao episódio da semana passada, devo dizer que essa semana Garo: Vanishing Line foi impecável.

Luke também passou pela mesma provação que Gina passou no episódio anterior, e após isto, ele parte em uma missão de autoconhecimento, e claro, uma missão bem sucedida, que rendeu um episódio bonito em termos técnicos com uma animação (ao meu ver) bem melhor do que foi na semana passada, uma trilha sonora empolgante quando precisou que se tornasse empolgante, triste quando precisou que fosse e o mais importante, foi um episódio de lutar contra seu passado figurativamente.

Nos primeiros episódios de Garo: Vanishing Line eu critiquei inúmeras vezes o Luke como personagem. Concordava sim que ele era forte e coisas do tipo, mas não tínhamos sido apresentados a qualquer tipo de desenvolvimento dele como personagem, e mantendo sempre aquela pose de cara parrudão, sem sentimentos e solitário. Pois bem, isso começou a mudar naquele episódio do cinema, e foi exatamente quando eu passei a compreender melhor a essência do personagem. Desde então, Luke tem se tornado o personagem mais interessante desse anime, pois muito mais que qualquer outro personagem, você pode comparar quem ele era com quem ele está se tornando com o decorrer dos episódios, e creio que falta apenas mais um único capítulo para finalizar – espero que com maestria – o arco de desenvolvimento dele, onde ele derrotará o seu pai.

Agora ele deve ir de encontro a Sword, Gina e Sophie em Eldorado, ou quem sabe até antes disso, vamos esperar para ver o que vai acontecer a seguir. Eu ficaria muito empolgado caso acontecesse o que falei há algum tempo, sobre o Luke chegar no meio de uma luta e mudar o rumo da batalha, isso sim se fosse usado em uma boa animação e uma trilha sonora de arrepiar – é… Ficou meio comercial de filme que vai passar na TV – seria com toda certeza uma das melhores (senão a melhor) cena do até então melhor personagem do anime. Falo com tranquilidade.

Com belas cenas sobre paternidade em sua essência, cenas de paisagens contemplativas e ideias sobre o dever de um Cavaleiro Makai corruptível; o episódio também teve algumas cenas de comédia, eu ri e achei bem legal – claro que comédia é uma coisa subjetiva, então, é apenas o que aconteceu comigo – e deu para dar uma leveza ao episódio por alguns minutinhos antes do clímax.

Devo dizer que o visual dele ficou imensamente mais interessante com o cabelo mais curto – homens e mulheres de cabelos longos, vejam bem, eu não estou de modo algum criticando o estilo de cabelo de vocês, apenas acho que ficou melhor nele o cabelo curto. No demais, espero que o próximo episódio não siga a parte em que Garo: Vanishing Line entrega um episódio bom e depois cumpre uma cota com alguns médios ou ruins. Vou torcer mais uma vez para que se mantenha no nível deste episódio, afinal, já está se encaminhando para um final.

Obrigado por ler até aqui. Espero que nos reencontremos na próxima semana para conversarmos mais sobre o próximo episódio, e quem sabe até elogiá-lo como fiz hoje, ou o mais provável, que é para dizer que o episódio não me agradou outra vez, é… Melhor que seja a primeira opção mesmo, certo? Até mais!!

  1. Demorei pra ver os episódios, pois os dois fansubs que o legendam deram uma sumidinha, sorte que estão voltando com o anime; tive de ver versão provisória, sorte de terem uma boa legenda. Concordo com tudo dito: foi um excelente episódio com o Luke, personagem que está mostrando a que veio e é muito legal ver o amadurecimento dele.
    Isto de alternar bons e maus episódios é comum, claro que fica na torcida de manter o ritmo e façamos torcida organizada pra tudo terminar de forma legal. Nos vemos por aí!

Discussão