Bom dia!

Eu me senti mais burro ao terminar de assistir esse episódio. Já é o segundo em que os supostos protagonistas não fazem nada de relevante. E se eu reclamei que no episódio anterior o anime tinha começado a inventar regras novas e incompatíveis com as antigas, a partir desse esqueça as regras. É regra o que o autor quer que seja, a hora que ele quer que seja.

E o final. Aquele final. E eu que achava que a reviravolta do final do terceiro episódio já tinha sido bizarra. Meu amigo…

Por quê o Taiju e a Shiori se tornaram escravos (temporários) da Julia mesmo? O duelo que a Julia fez com o Taiju, como condição para ajudar a Shiori, era ela conseguir libertar a garota da servidão do Zenichi. E ela não fez isso: foi o cachorro quem fez! Ela mesma disse no episódio anterior que os escravos de um escravo passam para o seu mestre, não é? E foi o que aconteceu com a dupla Ayaka e Seiya no segundo episódio, aliás. Então no momento em que o cachorro derrotou o Zenichi a posse da Shiori deveria ter passado para ele. A Julia não a libertou do Zenichi. A Julia, ou o Chuuou que seja, sequer derrotaram e submeteram o Zenichi: quem fez isso depois do cachorro foi o próprio Taiju.

Se o anime respeitasse as próprias regras, a Julia, que perdeu o duelo para o Taiju ao não libertar a Shiori do Zenichi, deveria ter se tornado escrava do travesti. O Zenichi também deveria ser escravo dele, e a Shiori deveria ter se tornado escrava do cachorro. Mas não, é todo mundo (menos o cachorro) escravo da Julia, e portanto do Ryuuou. Por quê? A essa altura espero uma de três coisas: 1) De fato as coisas são como descrevi acima, mas o Taiju é inexperiente e está sendo enganado; 2) A Julia usou seu truque de retirar o SCM, por isso não se tornou escrava do Taiju (mas o resto segue inexplicado); ou 3) É tudo assim mesmo e danem-se as regras.

Satisfação

Para não dizer que só estou reclamando, pelo menos nesse episódio nenhuma mulher foi socada, espancada ou violentada. Por outro lado, descobrimos que o culpado pelo tapa-olho que a Ayaka usa é o Zenichi. Não espero menos de um psicopata perigoso e criminoso como ele, mas o anime não mostrou essa violência acontecendo, então estamos no lucro. E embora eu não quisesse ver a história do Zenichi (sério, quem se importa com ele?), ao menos se tornou mais crível o duelo dele com o cão: pelo menos teve um ponto de começo claro, ainda que continue sendo um duelo entre um homem e um cão (cão que aliás pertence à Eia, porque esse é um mundo pequeno e cheio de coincidências mesmo).

Que mundo pequeno não é mesmo

Sobre duelos críveis, aliás, esse episódio rebaixou um pouco mais o nível: a Shiori pelo menos foi forçada a “aceitar” o duelo no episódio anterior, e o duelo com o cachorro foi explicado, mas nesse episódio o Zenichi não precisou abrir a boca para, aparentemente, “aceitar” tomar uma tijolada na cara do Taiju que contou como duelo. E quando isso aconteceu eu ainda estava chocado com o fato do cachorro ter dado uma “ordem” para o Zenichi, embora cachorros não falem. Ele latiu alguma coisa lá que o canalha entendeu como ordem para se manter parado no chão. Isso significa que qualquer mestre possa dar ordens telepáticas? Ou, vá lá, apenas emitindo grunhidos ininteligíveis?

Mas o pior ainda estava por vir. O grande vilão do anime foi revelado! E não, ele não é o cachorro! O cachorro obviamente é o mocinho do anime. Ainda acho que ele vai derrotar todos os vilões mordendo seus testículos. O vilão é … um moleque! Um moleque?? Por quê???

Da onde ele saiu? Qual a motivação dele? Os pais sabem que ele tem se metido com gente barra pesada? Que ele tem andado em más companhias? Que quando nasceu, sem querer trocaram o bebê por cocô de vaca na maternidade?? Enfim. O moleque que torturou implacavelmente a Julia e publicou as fotos na internet como “pesquisa” é o Ryuuou, o maior mestre de escravos, e que muito adequadamente veio para mostrar que danem-se as regras. Com certeza ele foi bastante mimado para odiar tanto assim as regras.

O Zero até perguntou literalmente se era contra o Chuuou que ele iria duelar

Quero dizer, em seu duelo com o Zero descobrimos que é possível que alguém concorde com um conjunto de regras e que elas mudem ao longo do jogo e mesmo assim, se a pessoa perder, ela se torna um escravo. Estou exagerando? Tenho bem claro para mim que o Zero concordou em duelar contra o Chuuou, com o moleque (que ele ainda não sabia ser o Ryuuou) jogando no seu time. Não que o Zero seja muito esperto né, quero dizer, ele concordou com um quiz cujas regras favorecem sobremaneira quem responde primeiro, e não foi ele o primeiro a responder, mas não é possível que tenha sequer passado pela cabeça dele a hipótese daquilo ser um jogo contra o garoto que, muito pelo contrário, vinha até então pedindo a ajuda dele. Mesmo assim, assim foi, e ele perdeu e se tornou um escravo.

E daí o moleque revelou-se o todo poderoso Ryuuou e um milhão dos meus neurônios cometeram suicídio.

  1. Este episódio de Dorei-ku foi tão mau, mas tão mau, que eu terminei o episódio como tu, mais burro e sem saber como funcionam as coisas neste anime.
    Mas antes de passar mesmo à porcaria do episódio, o melhor personagem deste anime é o cão, nenhuma da outra escória de personagem, lhe chega aos calcanhares.
    A resolução da situação de perigo da Shiori e do trap do Taiju, foi bem meh. O raio do trap, nem agradeceu como deve ser, ao cão, por este ter neutralizado a besta quadrada do Zenichi. Só passei a respeitar um pouco mais o Taiju, quando este deu uma tijolada na fuça do Zenichi (se fosse eu, teria feito bem pior). Só acho que é um erro estúpido e mal calculado, o Taiju e a Shiori aceitarem ficar com os escravos do Ryuuou, está tão na cara que os dois sofrerão bastante (principalmente, agora que se sabe, quem é o porco sádico, que fez aqueles testes nojentos na Júlia).
    Fiquei extremamente fulo, quando se veio a descobrir que o cachorro era da Eiya, numa cidade gigante, o cão tinha logo que ser dela. Dorei-ku além de trash, já começa a trilhar a sua fraca história, pelos caminhos da conveniência.
    Falando pela última vez do brutamontes do Zenichi, afinal foi ele, o animal que provocou aquela lesão no olho da Ayaka, ainda bem que o anime, não mostrou essa parte (essa omissão de uma cena grotesca, foi o único ponto que prestou neste episódio).
    O Zenichi, além de bandido, porco e todos os nomes maus, que se pode usar para se referir a uma pessoa asquerosa, ele é cobarde, oportunista, ele foi aceitar um trabalho nojento, a pedido de um chefe Yakuza. Faz quase um século e meio, que é proibido no Japão, usar escravas sexuais (proibição, que foi ignorada, durante a WWII) e mesmo sabendo que isso ainda acontece lá, o anime vai mostrar essa situação na pior forma possível (não mostrou as vitimas do Zenichi a serem abusadas sexualmente, mas mostrou a brutalidade que o Zenichi usava para as neutralizar).
    Passando ao ponto alto, deste episódio, a introdução de dois novos personagens, foi feita de forma desleixada e porca. Começando pelo Zero, eu não cai na conversa que ele era um desgraçado da vida, um excluído da sociedade. O Zero, até podia ser um Zé ninguém, que só sai de casa para o trabalho, mas isso não quer dizer que ele fosse burro, achei bem conveniente, ele ter caído na conversa de uma criança desconhecida (que desde do começo, não enganava ninguém, mas o Zero deixou-se levar na ladainha da mesma).
    Passando à criança, que não engana ninguém com os seus esquemas, quem diria que aquela criança, seria o tão falado Ryuuou. Quando a criança disse que era o Ryuuou, perdi completamente a pouca vontade,que tinha para ver este anime. Além de não fazer sentido, é preciso ter um certo grau de demência, loucura e perversidade, para criar um personagem como o Ryuuou. Como o autor, foi colocar uma criança, cujos cueiros ainda não saíram da fralda, como mestre de um bando de escravos e pior ainda, fazer experiências com o corpo, de uma mulher que tinha idade para ser mãe dele. Depois desta revelação, só espero que o trio (Oota, Eiya e Ayaka) ganhem aquela porcaria. E que a Shiori e o trap, escapem com a saúde mental no lugar, depois dos embates entre mestres.
    A tua nota para este episódio (zero estrelas), foi mais do que merecida (este episódio, foi o pior desta temporada, até ao momento).
    Como sempre, mais um excelente artigo, de Dorei-ku Fábio.

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Esse anime é muito ruim e esse episódio foi particularmente terrível.

      Os personagens não são legais, as reviravoltas são revoltantes, a história não empolga (e olha que pelo tema tinha potencial), os mistérios são inúteis porque o anime muda suas regras o tempo todo, é besteira pensar nisso.

      Daí a gente acaba torcendo pelos protagonistas (que protagonizaram bem pouco) por falta de coisa melhor mesmo. Se o anime seguisse suas próprias regras e o Taiju não tivesse virado escravo, conquistando a Julia e o Zenichi e compondo uma legítima terceira facção, estaria torcendo para ele só porque seria muito louco ver vencer uma equipe com a ex-namorada do Seiya, um assassino violento, uma hostess durona e um cachorro, liderados por um travesti. Imagina só? Seria o melhor final que esse anime idiota poderia ter: o travesti que queria ser escravo escraviza todo mundo!

      Espero sinceramente que alguém ainda dê umas palmadas na bunda no Ryuuou e deixe ele de castigo por um mês sem jogar vídeo-game.

      Obrigado pela visita e pelo comentário!!

      • Se o anime acabasse com esse final, que tu escreveste, com certeza seria um final melhor (e mais louco, afinal o travesti seria o escravizador de todo mundo). Será que vão introduzir novos personagens, ou apenas vão arrastar as brigas e querelas entre os grupos já formados?

      • Fábio "Mexicano" Godoy

        Como eu já escrevi em outro artigo (ou em resposta a comentário seu, não tenho certeza), o mangá original traz já em seu título que há 23 “escravos”. Suponho que existam 23 pessoas (ou 22 pessoas e 1 cachorro) com SCMs por aí. Vamos contar as que já apareceram:

        • Yuuga
        • Eia
        • Rushie
        • O estuprador da Rushie cujo nome não me lembro
        • Seiya
        • Ayaka
        • Julia
        • Chuuou
        • Ryuuou
        • O bandido
        • O cachorro
        • Taiju
        • Shiori
        • Zero
        • Aquele cara desconhecido que mandou uma garota transar com ele no primeiro episódio
        • A garota desconhecida que foi feita de escrava no primeiro episódio

        Esses dois últimos eu não sei se contam ou se apareceram só como “exemplo”. Esqueci alguém? Tem 16 aí, contando os dois últimos. Se forem aparecer 23, ainda faltam 7. Argh.

      • Se a contagem já vai em 16, o anime é bem capaz de introduzir o resto. Se o anime fizer isso, já imagino as cenas asquerosas, ou medíocres que vão ser usadas, na introdução das personagens que faltam. Até ao teu próximo artigo de Dorei-ku.

Discussão