Nossa! Que episódio! É uma mistura de sentimentos, que vai desde risadas, passa um pouco por emoção e termina em raiva. Não posso deixar de reparar que este episódio foi completamente da Hina, onde ela não protagoniza todos os esquetes, porém todos são sobre ela em sua essência, seja para mostrar sua evolução como pessoa, relação de uma colega e sua descoberta sobre o segredo da Hina ou um adeus um tanto esperado(?).

Dizer que já era esperado que alguém viria buscá-la é um pouco controverso, pois parte do início que foi exatamente assim que a Anzu foi apresentada e claro, acabou tendo que ficar por decorrência de alguns fatos. No entanto, acho que pegou a maioria dos espectadores de surpresa, pois o anime até então não apontava nenhum indício de que isso iria acontecer tão inesperadamente. Claro, não esqueçamos que no primeiro episódio teve uma bela sequência de ação que pode ter tido seu início aqui, por que não?

Podemos entender um pouco melhor que nem todos do lugar de origem da Hina são superpoderosos como ela e a Anzu, e ver que a Kei tem um certo pavor de confrontar a Hina é simplesmente divertido e, ao mesmo tempo, nos dar a informação de diferença entre a sociedade comum e as pessoas que têm capacidades especiais.

É claro que o nível de amadurecimento da Hina não pode ser comparado ao da Anzu, pelo menos não que nós tenhamos visto este tipo de amadurecimento, mas as suas ações têm mudado e fiquei extremamente surpreso em ver que ela virou uma pessoa bem melhor do que eu poderia imaginar. Vimos o resultado, mas não nos foi mostrado a maior parte do procedimento.

Acho muito pouco importante a parte da apresentação da nova colega da Hina, digo, não que ela seja uma aluna nova, mas sim que ela apareceu pela primeira vez agora. Acho que foi mais para preencher lacuna e dar um pouco de humor ao episódio, que em si foi um pouco pesado devido ao tom de adeus e pouco caso por parte do Nitta. Mas sim, para mim a comédia funcionou! Claro que não dei gargalhadas, mas no geral até que não são minutos jogados fora. Digamos que foi divertido.

Vamos tentar entender o Nitta? É evidente que após ele deixar a Hina no seu destino ele acabou com um certo aperto no coração. A parte em que ele volta no carro e várias imagens de memórias compartilhadas com a garota já entrega que ele sentiu sim o baque da perda da Hina, mas se olharmos pelo lado mais profundo, é bom salientar que ela era um peso nas costas dele. Ninguém aqui gostaria de receber uma visita indesejada que fosse tomando cada vez mais do seu tempo, dinheiro e consequentemente, da sua vida, então, por mais que ele tenha sentido sua perda, logo depois ele deve ter sentido uma leveza sem tamanho por ter sua casa novamente para si podendo, assim, ter sua vida levada da maneira que ele levava quando foi interrompido pela menina.

O próximo episódio pode arrumar a relação dos dois ou pode acabar com tudo de vez, e a julgar pelo final próximo, dependendo do modo escolhido, pode ser muito bem-vindo, contudo, eu devo dizer que a primeira opção me parece razoavelmente agradável e a mais lúcida a se fazer neste momento.

  1. Otima resenha muito interessante, também gostei da participação da Mami-chan e entendi porque ela nunca mais apareceu pelo menos por dois dias na escola kkkk, O Nita pisou na bola como já em outras vezes, espero que a Hina-chan o perdoe mais antes disso quebre a cara dele bastante pra ele tomar uma lição. episódio 5 estrelas, obra prima, 10/10.

Discussão