Um episódio com direito a preparação intensa, derrota, descanso e vitória em uma corrida como o público gosta. O anime continua ótimo e está pavimentando bem o caminho para um final a altura do que ele foi até aqui. Não importa quantas vezes a Spe-chan perca, ela vai sair vitoriosa no final!

Quando eu vejo uma cena estranha e engraçada por que penso logo na Gold Ship? Ah…

Preparação demais sem o merecido descanso é um problema para o atleta e a Spe-chan pode até ser um pouco irritante por viver cometendo erros dos mais variados, mas isso tem um motivo, é porque ela é a protagonista dessa história e ao meter os pés pelas mãos, mas consertar as suas burradas, a mensagem que fica para o público é de que errar é humano, mas o que difere alguém que é capaz de realizar seus sonhos de alguém que fracassa no final é a capacidade de acordar e mudar para melhor.

É claro que na vida real nem sempre a pessoa vai ter uma segunda chance ou vai se dar conta disso, mas a função da ficção é passar uma mensagem reflexiva, nesse caso positiva, sobre algum aspecto da vida, então usar a Spe-chan para trabalhar esse tipo de coisa é bastante válido. Aliás, o descanso merecido de algumas das garotas depois de tantos treinos e corridas também é uma forma de dizer que não basta preparo físico, mas é importante ele se equilibrar com o preparo mental e emocional.

Às vezes você precisa deixar um pouco de fazer uma coisa para fazê-la ainda melhor.

Relaxar em casa ou com as amigas depois de tanto tempo é uma forma de recarregar as baterias e se preparar para mais treinos intensos e corridas competitivas, algo bom para as garotas e que também me fez não só ver algo de interessante a comentar sobre a relação da Spe-chan com as suas mães e a promessa feita com as duas, como também refletir um pouco sobre a importância das coadjuvantes.

Pela primeira vez vemos a Spe-chan voltando a sua casa e seja no cuidado e carinho da mãe dela, ou em sua torcida dedicada, é fácil sentir como é bom e sólido o ambiente familiar no qual ela foi criada e como ele a incentiva a sonhar grande e realizar grande, mas não de uma forma que a faça se sentir pressionada ou obrigada a cumprir as expectativas de outras pessoas, tanto que ao conversar com a Suzuka fica claro que o sonho que era das mães dela agora também é dela, isso tudo por ela mesma.

O que ela quis dizer com isso, “Siga o nosso sonho se, e somente se, você o torná-lo seu!”

Aliás, a conversa dela com a Suzuka foi um momento muito bom para colocar ainda mais em palavras o que vimos episódio passado, que sim, a Spe-chan se preocupa com a amiga e quer o melhor para ela, mas não, isso não vai mais confundir suas prioridades e sim motivá-la a se dedicar mais para ser a rival à altura da qual a Suzuka precisa e com a qual uma atleta de verdade pode realmente crescer.

É esse o sentimento Special Week! É isso o que o público quer ver!

Voltando as minhas adoradas coadjuvantes, nesse episódio vimos como representar a família é algo importante para a Mejiro – mais reforçando o que havia sido falado antes –, que a rivalidade entre a Vodka e a Daiwa Scarlet é também uma forma de mostrar como a amizade delas é intensa e como as duas enxergam alguém que as motiva e as desafia uma na outra, que a Tokai Teio realmente se sente bem com a amável presidente e que, apesar dessas construções serem simples e até rasas – acho a da Vodka com a Daiwa um pouco melhor nesse sentido porque foi algo que acompanhamos desde o começo do anime –, o papel de personagens coadjuvantes está sendo bem cumprindo pelas garotas.

Eu gostaria que elas tivessem mais tempo de tela e mais espaço para desenvolver as suas próprias histórias – para alcançar seus sonhos enquanto conheceríamos melhor suas adversidades –, mas dá para compensar um pouco isso com o grupo agradável que elas formam juntas e com o fato de que tentam pelo menos passar um pouco a ideia de que elas têm sim profundidade. Não que “carisma” aprofunde personagem, mas desde o princípio elas são background, a história principal que estão mostrando gira em torna da Spe-chan e da Suzuka – a Toukai Teio era vendida como protagonista, mas também é bem coadjuvante –, então se elas tiverem o mínimo bem feito com direito a alguns momentos de brilho que as façam cativar o público para que torçam por elas, isso já é o suficiente.

Elas não são apenas adorno a história, como também não têm o mesmo tempo de tela e importância que as personagens principais. Essas que estão se reerguendo, com a Suzuka de reestreia agendada e a Spe-chan com a corrida do final desse episódio, a qual começou a trabalhar bem a rivalidade delas.

De um lado a Spe-chan estava encarando o páreo mais uma vez após uma derrota que levou embora seu favoritismo, do outro uma Suzuka ainda adquirindo confiança antes da sua primeira corrida após a lesão, ambas decididas a não perder uma para a outra, sabendo que para isso terão que se dedicar ainda mais. A Suzuka não assistir a corrida da amiga foi justamente uma expressão de confiança nela, por ter certeza de que a Spe-chan daria o máximo de si ao correr e de que ela deveria fazer o mesmo.

É isso o que eu quero ver em um anime de esporte, uma rivalidade saudável que faça as personagens evoluírem juntas, mas sem esquecer de que diversas adversidades podem aparecer no caminho de um atleta, mas que o importante é que elas tentem superá-las e as transformem em experiência. As palavras da King Halo foram excelentes para definir o que estamos vendo agora na história. Aliás, ela está sempre rondando o pódio e mostrou ser bem simpática dessa vez – vou ficar na torcida por ela.

É esse tipo de frase que faz uma história tão simples ser tão incrível! ❤

O título do episódio me fez crer que a Spe-chan perderia no final, mas não, ela venceu e venceu bem, deixando para trás a insegurança que veio com as derrotas e polindo as ferraduras que carregam seu sonho, ainda o mesmo que o de suas mães. Um episódio divertido – a Gold Ship como alivio cômico é sempre inesperado e acho isso bem legal – que não esqueceu de continuar o ótimo desenvolvimento das protagonistas e definir de forma clara o tom da rivalidade que norteará a reta final. Ainda faltam três episódios para o fim e já me pego com saudades de Uma Musume. See you next SPECIAL WEEK!

Que a ferradura dê sorte a aventureira Special Week em sua jornada!

Discussão