Chegamos ao dia tão aguardado de “Anima Yell!”. As garotas do Clube de Torcida do Colégio Kaminoki participaram de sua primeira Competição de Cheerleading. Então isso quer dizer que tivemos o famoso arco do torneio? Não exatamente.

Eu já esperava por isso, então não me decepcionei tanto. Para falar a verdade, levando em conta que é um anime mais “bobo” sobre líderes de torcida, esse torneio foi bem legal, mas com algumas diferenças em comparação aos clássicos dos shounens.

Para começar, só temos garotas aqui. Apesar de existirem grupos mistos de líderes de torcida, aqui não foi o caso e isso não foi abordado pelo anime em nenhum momento. Mas isso não é um ponto negativo de Anima Yell!, haver apenas garotas na competição não diminuiu em nada o nível ou tornou as coisas menos interessantes.

Nem sabia que era possível fazer isso com o corpo.

Em segundo lugar, uma coisa que estranhei um pouco a princípio foi o fato de que todos os times torcem para todo mundo. Então aqui você torce para seus amigos, mas também para seus rivais. Até que não é algo tão absurdo se levarmos em conta que todas ali são líderes de torcida, mas senti falta das rivalidades e do sangue nos olhos.

Esse elemento esteve presente apenas no arco de Hizume, que era de outro Clube de Torcida e suas ex-companheiras estavam lá. Mas no fim, apesar dela ganhar bastante protagonismo aqui, foi apenas uma conversa amigável.

Só eu estava esperando uma treta nessa cena?

Quem também se destacou – por motivos óbvios – foi Kohane, a nossa protagonista. Diferente do que vimos em todos esses episódios, esta foi a primeira vez que ela não estava sorrindo enquanto se apresentava. Além disso, ela também errou praticamente tudo, tanto nos ensaios quanto na competição. O motivo era o medo de prejudicar as amigas, mas foi justamente esse erro que a fez prejudicá-las.

E o resultado disso não poderia ser outro senão a desclassificação ainda nas preliminares. Mas isso foi até bastante justo se levarmos em conta o pouco tempo que elas estavam treinando e o nível de suas adversárias. Eu diria que seria bem frustrante vê-las ganhando essa competição em algum tipo de reviravolta apenas por serem as protagonistas. Esse recurso também foi bastante útil para um último episódio. Se elas tivessem passado, a gente não veria o restante da competição por falta de tempo. Ou rushariam tudo, o que também é péssimo.

Isso só acontece em outro gênero

Ah, e não poderia esquecer de comentar sobre os tão aguardados novos uniformes do clube, que tiveram metade do episódio anterior dedicado a eles. Particularmente, queria ter gostado mais, pois eles me decepcionaram tanto na cor quanto no modelo. Inclusive, acho que qualquer um dos outros que elas experimentaram na Loja de Torcida seria uma opção melhor.

Até o uniforme delas é melhor.

Mas calma aí, o episódio, mesmo não sendo como imaginava, foi muito divertido! As garotas só estão no início e é normal cometerem erros, ficarem nervosas e usarem uniformes ruins. Aliás, a temporada inteira se resume a isso, focando no amadurecimento de nossas protagonistas. Portanto, como um início dessa vida de cheerleaders, o anime se saiu muito bem. Estou torcendo para que haja uma possível segunda temporada. Ou será que é pedir demais?

 

 

  1. Avatar

    Gostei do anime, foi um dos meus favoritos da temporada, e acho que o destaque ficou nos detalhes sobre o esporte, que em outros animes do gênero ficam ofuscados pela competição ou desenvolvimento de personagens. E acho válido essa ausência da tensão e tal, até porque é um anime de garotas fofas fazendo coisas fofas.

Comentários