E com mais destruição do que nunca, Gridman nos trouxe um episódio que foi legal, mas poderia ser melhor. Sabe quando passava power rangers ou algo do tipo e você se perguntava porque os heróis nunca perdiam? (eu pelo menos me perguntava isso) Pois bem, Gridman teve sua primeira derrota e sinceramente foi longe do ideal. Desde o início estava óbvio que isso aconteceria por conta de detalhes que dificilmente o espectador não entenderia e demérito de seu “grande” parceiro, Yuuta.

Ler o artigo →

Itsuki Roppa na verdade é um excelente jogador. Porém, esse tempo todo, ele esteve se segurando na Liga Principal e também empurrando as coisas com a barriga. Se não fosse pelo incentivo de Bonda, provavelmente o “tiozão de 26 anos” continuaria com o mesmo repertório de sempre.

Ler o artigo →

O Giorno pode não ser o Jackie Chan, mas ele está num mau dia daqueles. Contudo, caso ele consiga superar todas as adversidades que estão aparecendo em seu caminho, o sonho dourado que o jovem GioGio cultiva em seu coração terá a oportunidade de brilhar mais forte. É hora de Jojo no Anime21!

Ler o artigo →

Começarei o artigo comparando com uma doença similar à Síndrome de Zonapha explicada pelo doutor do anime. Há dois sistemas nervosos autônomos: o simpático e o parassimpático. Os dois possuem efeitos diferentes, em situações diferentes.

O simpático é responsável pela reação de “luta ou fuga”, onde há reações corporais, como aceleração dos batimentos cardíacos e dilatação da pupila, pois o corpo responde a situações de estresse. O parassimpático funciona quando o corpo está em repouso. Ele reage de forma contrária ao simpático.

Na Síndrome de Zonapha, há a contração involuntária dos músculos quando a pessoa não está relaxada, causando até a compressão da traqueia, impedindo a respiração correta. Para que o indivíduo relaxe e o sistema autônomo parassimpático funcione, é preciso que quem tenha a doença faça alguém rir.

Eu compararia essa Síndrome com o Tétano, justamente pela tensão muscular, causando também a dificuldade respiratória e problemas na deglutição. Por que eu usei esta primeira parte para falar tudo isso? Bem, achei interessante. Vamos comentar sobre o episódio, então.

Ler o artigo →

Descobrimos bastante coisa sobre a Yuu e sobre a Nanami nesse episódio, indo da famosa “infância conturbada”, até a família da Yuu ser proprietária de uma livraria da cidade, que inclusive gera um momento ultra “cute-cute”.

Também não poderia faltar o desenvolvimento do casalzão da porra nosso lindo casal. Consigo prever que a Yuu vai finalmente declarar seu amor pela Nanami lá para o episódio 6, podem anotar o que estou falando!

Chega de enrolação, vamos ao episódio!

Ler o artigo →

Inuzuka e Persia – ou como eu gosto dizer: Romeu e Julieta – estão prestes a completar um mês de namoro. Nada melhor que uma data significativa como essa para que alguém apareça e estrague tudo, não é mesmo? Tivemos um episódio divertido como os outros e finalmente conhecemos Char, a Princesa Tirana de West.

Ler o artigo →

Com um episódio mais calmo e tranquilo, Goblin Slayer nos trouxe o início do que parece ser uma jornada difícil e extremamente importante. Certos pontos ainda incomodam no anime (como o próprio protagonista e sua fissura por goblins e o CG que colocam nele em algumas cenas), mas ao menos a história vem progredindo num ritmo legal tentando mostrar vários aspectos do mundo por meio dos personagens.

Ler o artigo →