E aí otakus de plantão, vim falar dessa belezinha da temporada de Outubro de 2018 que foi Merc Storia: Mikiryoku no Shounen to Bin no Naka no Shoujo, ou Merc Storia apenas. Vindo direto de um game, o anime foi produzido pelo estúdio Encourage Films (Etotama) e tinha como proposta narrar as aventuras de uma dupla inusitada e oposta que tinha muito a descobrir e fazer rumo a seus objetivos, viajando num mundo cheio de diversidade.

Ler o artigo →

E finalmente chegamos ao fim de Merc Storia, uma longa aventura de descobertas e sensações, onde agora no fim ficamos esperando algumas resoluções sobre o mistério de Merc que até então era uma das poucas questões a se finalizar. Apesar de não ter visto exatamente aquilo que procurava, penso que a série se encerrou de uma boa maneira dentro do que veio fazendo nesse tempo todo.

Ler o artigo →

Ao longo da passagem de Yuu e Merc pelos vários reinos e cidades, o que marcava cada jornada era a responsabilidade que os flashbacks tinham pra explicar as coisas, e a interferência mínima dos protagonistas pra resolver os problemas de cada pessoa que encontravam. Na verdade, podemos dizer que Yuu e Merc eram mais um impulso inicial que induziam os “problemáticos” a encontrarem seu próprio caminho, ficando em segundo plano a cada história. Nessa aventura optaram por conceder a nossa dupla principal um papel maior do que tiveram ao longo da série, explorando suas ações diretamente na solução do impasse da vez.

Ler o artigo →

Entrando na reta final, Merc Storia nos apresenta em seu décimo episódio uma jornada pelo reino dos céus. Considerando o pontapé inicial que foi dado, posso dizer que existe um bom potencial tanto em termos de possíveis dramas sociais e familiares, como também o desenvolvimento que era necessário a nossa pequena Merc.

Ler o artigo →

Cantar é algo que agrada e anima qualquer pessoa, e isso se torna uma benção maior ainda quando você é agraciado com o talento para tal. O inverso também ocorre, e quem não alcança os padrões sofre, verdade essa que acompanhamos na cidade de Partício, um lugar onde nossos heróis fazem sua parada no retorno triunfante ao país dos animais, que já fora explorado no segundo episódio só que numa outra cidade.

Ler o artigo →

Esse foi definitivamente o episódio mais estranho até aqui e quando digo estranho, não é no sentido ruim, ao contrário, foi bem agradável e diferente.

Aqui a direção mostrou que mesmo numa aventura leve e inocente, se tem espaço pra uma pequena dose de mistério e ambiência meio dark, de forma a mostrar toda a variedade e potencial dessa história.

Ler o artigo →

Que pessoa não ficaria abalada sabendo que nasceu debaixo de uma suposta maldição e carrega um destino tão pesaroso quanto a mesma? Cada qual reage como sua própria maturidade permite.

As opções? Se desesperar de vez, ou buscar um plano B, C, D e quaisquer letras do alfabeto que forem necessárias pra dar a volta no problema.

Ler o artigo →