Bom dia!

Quatro garotas adolescentes têm um objetivo: ir para a Antártica!

Eu pulei alguns passos, mas o anime chega logo nesse ponto. Resumidamente, ir para a Antártica é o sonho de Shirase, e um sonho que ela está determinada a tornar em realidade não importa o quê. O quanto antes.

A ela se unem, nessa ordem, Mari, Hinata, e Yuzuki. Cada uma por seus próprios motivos decide se unir à Shirase e viajar para o continente mais inóspito do mundo.

Nessa viagem, elas deixam algumas coisas para trás, e voltam com outras tantas. Elas foram e depois de muita tensão, risos, cansaço, emoção e lágrimas, elas voltaram em versões melhores de si mesmas.

Quem assiste Sora yori mo Tooi Basho, se não se torna uma versão melhor de si mesmo após acompanhar a epopeia das garotas, pelo menos vai rir, chorar e se emocionar bastante.

Ler o artigo →

Bom dia!

Antes de assistir a esse episódio eu estava vislumbrando a possibilidade de escrever sobre ele para a quarta-feira mesmo, e adiar o artigo de Fate/Extra para hoje. Mas o episódio foi bem mais calmo do que os anteriores, mais até do que a média do anime, enfim, julguei que não era algo que justificasse a pressa.

Nem o episódio teve pressa. Foi só um fim de viagem mesmo. Viagens são todas diferentes, mas sempre terminam do mesmo jeito.

Ler o artigo →

Bom dia!

O episódio dessa semana de Sora yori mo Tooi Basho, com uma coisinha ou outra a mais, bem poderia ter sido o final da série. Ele foi o final da busca pessoal da Shirase, a protagonista, afinal de contas. O seu coming of age depende do que ela vai decidir a partir desse ponto, mas ela já cumpriu todos os requisitos.

Shirase está pronta para sair de casa e deixar sua mãe para trás.

Ler o artigo →

Bom dia!

Se o episódio anterior foi da Yuzuki, esse foi da Hinata. Será que a Mari vai ter um também? Acho que não. Entendo que o dela foi aquele da Megu, antes da viagem. O que significa que os dois episódios finais serão finalmente os episódios da Shirase. Está ansioso? Eu estou morrendo de ansiedade. Mas esse é um artigo sobre o episódio 11 e ele foi muito bom!

Ler o artigo →

Bom dia!

No décimo episódio de Sora yori mo Tooi Basho eu acredito que o arco de personagem da Yuzuki chegou ao final. E foi o aniversário dela e tudo. Quero dizer, não foi não, o aniversário dela foi durante o episódio anterior, quando as garotas estavam todas enjoadas. Mas elas estavam todas enjoadas, né.

Ler o artigo →

Bom dia!

Nessa semana no melhor anime da temporada finalmente chegaram à Antártica. Bom, provavelmente ainda estão longe da Estação Shouwa, mas as garotas podem dizer que puseram seus pés em solo antártico. Ou no gelo antártico, o que por lá no mais das vezes é a mesma coisa.

Essa chegada é só o ponto de partida para uma garota e uma mulher cujas vidas se cruzaram e estão intimamente relacionadas ao Continente Gelado.

Ler o artigo →

Bio dia!

Nessa semana em Sora yori mo Tooi Basho nossas aventureiras antárticas começam a viagem de verdade. Claro, já saíram do Japão faz dias, turistaram e passaram por apuros em Singapura, chegaram em Fremantle e tiveram contato com o navio e seus colegas expedicionários, etc. Mas se boa parte da tripulação já está há meses trabalhando nessa expedição, para as garotas isso é tudo novidade.

No melhor anime coming of age da temporada (tem mais algum?), é nesse oitavo episódio que a realidade começou a atingir Mari, Shirase e companhia.

Ler o artigo →

Bom dia!

Nessa semana em Sora yoro mo Tooi Basho a Shirase começou a assumir a posição de protagonista a que tem direito. Foi a mãe dela que morreu! Foi ela que quis em primeiro lugar ir para a Antártica! E agora que isso está próximo de se tornar realidade, passado e presente se chocam enquanto descobrimos que a expedição está levando carga menor do que o esperado, mas a bagagem emocional não poderia ser maior!

Ler o artigo →

Bom dia!

Nessa semana em Sora yori mo Tooi Basho a viagem finalmente começa. Quero dizer, quase começa. O navio já partiu, e as garotas vivem seus últimos dias antes de viajarem. Será a maior aventura de suas vidas, mesmo que refaçam essa mesma viagem outras tantas vezes depois. São os últimos dias, as últimas horas antes de deixar tudo para trás, fisicamente por alguns meses, mas metaforicamente para sempre. Partidas e separações podem ser cruéis – pergunte para a Megu.

Ler o artigo →