Bom dia!

Kemurikusa é um anime original, criado e dirigido por Tatsuki, o diretor por trás do improvável sucesso da primeira temporada de Kemono Friends.

Após tamanho sucesso, era lógico que não faltaria trabalho para Tatsuki, mas para o bem ou para o mal, a jornada entre aquele anime e esse não foi tão simples. Para o mal porque o esperado era que Tatsuki escrevesse e dirigisse também a continuação de Kemono Friends, mas por razões mal explicadas, ele foi excluído do projeto. Para o bem porque Kemurikusa é um projeto pessoal antigo do diretor.

De fato, ele já havia animado sozinho um curta em dois episódios em 2012 com os mesmos personagens e um mundo bem parecido, e que já se chamava Kemurikusa. Se entende inglês, pode assistir aqui. A história desse Kemurikusa, porém, segue um caminho totalmente diferente.

Ler o artigo →

Bom dia!

Tudo o que começou porque Riri amava Wakaba finalmente terminou.

A garota criou a árvore vermelha para consumir todas as kemurikusas, para o Wakaba “não ter que trabalhar”. Foi um desastre. Ou um sucesso absoluto, depende do ponto de vista, suponho? A árvore vermelha realmente se mostrou uma criação formidável, afinal.

Mas Riri não queria destruir as kemurikusas, ela só queria ficar mais tempo com o Wakaba. E por ter criado a árvore vermelha, ela perdeu o Wakaba. Em uma nova tentativa de salvá-lo, ela se dividiu nas seis irmãs para resgatá-lo, mas quando descobriu que era tarde demais, libertou-as para que buscassem, elas, algo que amassem.

Quis o destino que Wakaba ressuscitasse da mesma forma misteriosa que Riri havia antes dele e que no final, antes mesmo de destruir a árvore vermelha, Rin quisesse salvar Wakaba. Porque o ama.

Ler o artigo →

Bom dia!

Kemurikusa segue uma estrutura de jornada certinha estilo JRPG, a forma da Jornada do Herói literária adaptada para games no Japão.

Uma missão para salvar o mundo, um herói aparentemente acidental mas que provavelmente é O Escolhido, um grupo, uma investigação, a identificação da Origem do Mal, e a última perna da viagem para enfrentá-lo. Ou penúltima, se contar que precisarão voltar também.

Nesse episódio ainda não chegaram ao vilão, mas já sabem onde ele está e se aproximaram tanto quanto possível. Se prepararam para o combate derradeiro na antessala do Rei Demônio, ou melhor dizendo, da árvore vermelha.

Ler o artigo →

Bom dia!

O mistério de hoje é: o que é mistério?

Ou melhor dizendo, o que é mistério, suspense e thriller e qual a diferença entre eles – e quais as semelhanças.

Para esse artigo, como no ensaio sobre alta fantasia e isekai, consultei extensa bibliografia e nele tento definir esses gêneros da melhor forma possível. Todas as traduções dos autores originais que cito foram feitas e adaptadas por mim mesmo.

Nesse artigo, diferente do ensaio sobre alta fantasia e isekai, e atendendo a sugestão em comentário naquele, cito vários animes ao longo do texto.

Usei como exemplos principais dois animes dessa temporada (janeiro de 2019): The Promised Neverland e Kemurikusa. Tenha em mente que no momento em que o artigo foi escrito eles ainda estavam em andamento portanto me refiro ao estado em que se encontram em seus respectivos episódios 9. Também citei um punhado de outros animes, conforme foi conveniente.

Introdução feita. Continue lendo, por favor.

Ler o artigo →

Bom dia!

Wakaba, Rin e as demais enfrentaram outro nushi nesse episódio, mas não é como se ele tivesse parecido mesmo uma ameaça.

Aquele enfrentado noutro episódio na ponte estava perseguindo-os, e mesmo que conseguissem fugir, na pior das hipóteses a ponte poderia ter ruído e eles perderiam a ligação entre ilhas que ela permitia transpor.

Em comparação, o nushi desse episódio era apenas uma espécie de guardião do muro. Pararem para pensar em estratégias, descansar e se preparar para enfrentá-lo serviu de pretexto para Kemurikusa revelar um pouco mais de seu estranho mundo.

Ler o artigo →

Bom dia!

Depois daqueles discursos e de todo aquele espírito de luta no final do episódio anterior eu esperava nesse ver tiro, porrada e bomba.

Ok, não tiro, porrada e bomba porque não são essas as armas das irmãs, mas acho que você me entendeu. Esperava ter assistido a luta desesperada delas contra uma legião virtualmente infinita de insetos vermelhos.

Infelizmente, só vimos o finalzinho disso.

Ler o artigo →

Bom dia!

Si vis pacem, para bellum. Se deseja a paz, prepare-se para a guerra.

A frase, atribuída ao escritor romano Flávio Vegécio, pode ser interpretada de várias maneiras, todas orbitando ao redor da ideia de que a guerra é um meio necessário para assegurar a paz.

No caso de Kemurikusa, as irmãs encontram uma fonte enorme e aparentemente inesgotável de água nesse episódio, e não há mais nada que elas poderiam desejar além disso. É o momento de maior paz e esperança para elas desde que o anime começou.

Mas durou pouco: logo em seguida descobriram que um exército de insetos vermelhos de tamanho incalculável estava corroendo o muro que o protegia, e era apenas questão de tempo até que aquele paraíso fosse devastado pela névoa vermelha.

O primeiro instinto de Rin é fugir. Mas isso vai resolver seus problemas?

Ler o artigo →

Bom dia!

O nome da irmã de touca é Riku, e como vimos no episódio anterior, sim, ela está viva. Ao contrário do que Rin e as demais acreditam.

E não é apenas ela, mas pelo menos mais uma das supostas irmãs “mortas” ainda está viva: Ryoku. Deve ser a estudiosa, de óculos, se é ela quem pode “explicar” as coisas. E aposto que a terceira, qual era o nome dela? Ryo? Algo assim. Aposto que também está viva. Todas vivas e se escondendo esse tempo todo e se fingindo de mortas para as outras irmãs, Rin, Ritsu, e as Rinas.

Não descarto que a “Rina original” esteja com elas também. E a essa altura, sei lá, até a Primeira Pessoa pode muito bem ainda estar viva.

Mas então as irmãs tiveram uma reunião emocional depois de tanto tempo separadas …? Lógico que não.

Ler o artigo →

Bom dia!

As irmãs e o Wakaba chegam a Ilha 6! Foi um longo caminho, precisaram fazer alguns desvios, a paisagem mudou bastante desde a última vez que passaram por lá, tiveram até problemas mecânicos, mas terminaram o episódio à beira de entrar na Ilha 6 por uma passagem subterrânea supostamente mais segura do que a superfície, que estaria coalhada de insetos vermelhos dos grandes.

E não tiveram nenhum desafio de vida ou morte, como no episódio anterior, então o saldo é bastante positivo.

Ler o artigo →