Bom dia!

Tudo o que começou porque Riri amava Wakaba finalmente terminou.

A garota criou a árvore vermelha para consumir todas as kemurikusas, para o Wakaba “não ter que trabalhar”. Foi um desastre. Ou um sucesso absoluto, depende do ponto de vista, suponho? A árvore vermelha realmente se mostrou uma criação formidável, afinal.

Mas Riri não queria destruir as kemurikusas, ela só queria ficar mais tempo com o Wakaba. E por ter criado a árvore vermelha, ela perdeu o Wakaba. Em uma nova tentativa de salvá-lo, ela se dividiu nas seis irmãs para resgatá-lo, mas quando descobriu que era tarde demais, libertou-as para que buscassem, elas, algo que amassem.

Quis o destino que Wakaba ressuscitasse da mesma forma misteriosa que Riri havia antes dele e que no final, antes mesmo de destruir a árvore vermelha, Rin quisesse salvar Wakaba. Porque o ama.

 

Riri

 

Riri criou as irmãs porque precisava ser adulta para usar algumas kemurikusas, e se dividiu em seis porque precisava se transformar em kemurikusa ela mesma para poder se tornar adulta e achou que se dividir aumentava a sua segurança.

Rin, Ritsu, Rina, Riku, Ryo e Ryoku são, cada uma delas, formidavelmente poderosas. É a maior criação da vida da Riri, mais até do que a árvore vermelha. É preciso fogo para combater fogo, aparentemente.

Riku, Ryo e Ryoku morreram antes mesmo da luta de verdade começar. Sobreviveram de alguma forma na folha da memória, que Rin carrega, e por lá ficaram, escondidas. Ritsu e Rina ficaram para trás para proteger as costas da Rina e do Wakaba, que foram enfrentar o oponente derradeiro.

Antes mesmo de chegarem até a árvore vermelha Wakaba foi seriamente ferido, e não conseguiu ajudar muito na batalha em si. Rin ficou por conta própria. Elas eram seis, mas apenas uma chegou para a batalha final. Não teria como dar certo.

O desespero de Rin, que finalmente descobrira que amava Wakaba, a impulsionou um pouco mais, mas não foi suficiente. Ainda bem então que de uma forma ou de outra as demais deram seu jeito para ajudar.

 

Ritsu e Rina

 

Rina e Ritsu enviaram para Rin suas folhas especiais, bem como o último ramo de Midori. Fizeram chegar a sua irmã também a mensagem de que elas já fizeram tudo o que amam, e estão satisfeitas com isso.

Ritsu estava satisfeita de uma vida como a irmã mais velha, cuidando das mais novas, de uma forma quase maternal, conforme vimos durante a série. Ela também regojizou-se criando Midori o tanto quanto pôde. Já está bom.

Rina é uma brincalhona que gosta de comer. Comeu tudo o que viu pela frente, o que podia e o que não podia. Se multiplicou, e comeu mais um pouco. Se divertiu bastante durante toda a jornada. Já está bom.

 

Riku, Ryo e Ryoku

 

As irmãs já mortas também vieram queimar a última brasa de vida que ainda tinham, abrigadas pela folha da memória. Riku, Ryo e Ryoku tiveram suas vidas plenas mas não poderiam ir embora sem que todas as suas irmãs também tivessem vidas plenas.

Riku é curiosa, inquisitiva, exploradora. Ela já havia lido todos os registros do diário de Riri, e feito nele as suas próprias anotações. Ainda teve a oportunidade de descobrir sobre o passado quando Wakaba finalmente ativou a folha da memória. Já está bom.

Ryo é tranquila e parece não querer nada em particular. Bom, ela gosta de lutar e quebrar coisas, gosta de demonstrar sua força, parece. Ela com certeza teve muita oportunidade para isso quando viva e nessa batalha final teve mais uma oportunidade de enfrentar a criatura mais poderosa desse mundo. Já está bom.

Ryoku gosta de contato físico, e aparentemente é isso. Ela entende de kemurikusas e gosta delas também. Aprendeu muito sobre as folhas enquanto viva, e depois de morta teve a oportunidade de ensinar sobre elas para o Wakaba, que foi a primeira pessoa que ela conheceu que tinha tato apurado. Wakaba coçou suas costas. Já está bom.

 

Rin abraça Wakaba

 

Resta a Rin. Tão preocupada com as irmãs, e sofrendo de remorso pelas que morreram, ela nunca se preocupou com o que é que ela gosta, o que ela ama.

Até que Wakaba apareceu e balançou seu coração. Porque estava receosa que ele pudesse representar mais um perigo para suas irmãs nunca deu atenção devida a isso.

Na batalha final Wakaba ajudou o tanto que pôde. Ele deveria ter morrido algumas vezes, mas sempre tinha uma folha ou um galho de Midori para salvar-lhe na última hora. O que ele fez de mais substantivo não foi combater a árvore vermelha, foi salvar a Rin.

No final, graças à força de todas as suas irmãs, e graças ao Wakaba tê-la protegido quando precisou, Rin finalmente derrotou a árvore vermelha. A tragédia que Riri começou, Rin terminou.

Quanto tempo será que se passou? Acredito que tenha sido muito tempo. Wakaba disse que ele demoraria muito para conseguir voltar. As irmãs não são exatamente humanas, então não dá para estimar tempo de acordo com o tempo de vida humano.

A única pista talvez é a própria nave. Nas memórias de Riri, é dito que a Terra está abaixo da nave. No final, a nave parece estar na superfície da Terra, em algum lugar. Dentro de uma montanha ou coisa assim. É possível que com os estragos da árvore vermelha a nave tenha caído, quem sabe.

 

Fora da nave

 

Em todo caso, isso nem importa, serve apenas para mostrar um cenário paradisíaco, diferente do interior sinistro da nave, no qual a Rin pode finalmente assumir seus sentimentos pelo Wakaba.

Cada uma das irmãs é uma parte da Riri. Ritsu é a que se preocupa, Rina é a que gosta de brincar, Riku é a curiosa, Ryo é a forte, Ryoku é a que gosta de carinho, e Rin também herdou algo de Riri.

Rin é a irmã que ama.

 

Comentários