A comédia vai mudando de acordo com o tempo. Percebo isso principalmente quando tentaram colocar piadas que talvez pensassem que caberia nos dias de hoje para fazer as pessoas rirem, e nem sempre funciona assim. Vide Casseta & Planeta (quando passava, é claro, e depois começou a ficar muito chato) e Zorra Total, que tinham piadas um pouco mais engraçadas quando começaram.

Hoje, dificilmente vejo algum show ou programa com esquetes de comédia, mas não é porque achei que tudo perdeu a graça, mais nada na TV me atrai hoje em dia, e quem quer fazer rir, tem que fazer rir, tem que vender seu peixe e tem que convidar as pessoas para ver televisão, e ela está cada vez menos convidativa para mim.

A mesma coisa está acontecendo com Isamu, um comediante que fez muito sucesso antigamente, mas hoje não faz tanto por causa da qualidade da suas piadas. O único erro que ele cometeu nesta década foi pegar uma música de um youkai e cantar como se fosse dele. Direitos autorais são complicados, minha gente, ainda mais quando é de uma criatura que, quando fica raivosa, sai ameaçando e matando.

Como eu escrevi antes: direitos autorais são complicados. Tem gente que se dá mal, porque a pessoa que teve a música copiada processa logo, tem gente que arranja algo para se promover ou ajudar as pessoas, como o ator Fábio Assunção que está arrecadando dinheiro que estão fazendo com relação a ele para doar a quantia para clínicas de dependentes químicos (que eu achei o máximo, inclusive), e tem gente (ou youkai) que já quer matar a sangue frio, que é o caso de Sara-Kozou.

Mais grudenta que música de Sertanejo Universitário.

Medama Oyaji falou algo assim sobre ele: “ele é dócil, mas se fizerem algo que ele não goste, é difícil de pará-lo”. Sabendo das consequências, Nezumi Otoko mesmo assim quis tirar uma lasquinha sobre o fato de Isamu ter roubado a música do youkai para si, e um empresário que não sabia de nada o incentivou bastante a usá-la para o resto da sua carreira.

Sempre tem alguém se aproveitando da situação.

“Não se mexe em time que está ganhando”, é o que escrevem/dizem por aí, mas quando você é ameaçado de morte, o importante é rever suas atitudes, mesmo que tenha que sustentar a sua família. Aparentemente, a mulher do comediante não trabalha, e acredito que seja por causa do preconceito que existe no Japão de não permitir que suas esposas trabalhem, e a filha deles ainda é pequena demais, então não poderia ajudar de maneira alguma.

A primeira ameaça de morte.

O problema é que com a música irritante de Sara-Kozou, Isamu conseguiu se reerguer a tal ponto que foi chamado a participar de um prêmio de Melhor Comediante, do qual não participava fazia 12 anos. Ele até pensou em fazer outro quadro, mas como não fez sucesso algum, acabou usando a música do youkai e sendo morto. Um final cruel para alguém que queria sustentar sua família e ganhar muito mais dinheiro, porém é o que lhe cabia de castigo no momento.

E parou por aí, porque seria sanguinário demais para assistirmos.

 

O youkai que apareceu neste episódio:

Sara-Kozou: pelo que entendi, ele é um dos youkais que Mizuki Shigeru, autor de Gegege no Kitarou, criou. Sara-Kozou é um parente dos kappas, que é muito tranquilo, na dele. Mas não o irrite! É um ser que se irrita facilmente, e uma vez com raiva, ele acaba se tornando um youkai mortal.

Sara-Kozou e sua música chata e irritante que tem feito sucesso por aí.

 

Muito obrigada por ler este artigo até o final, e nos vemos no próximo! o/

  1. Avatar

    Este episódio me lembrou daquele do trem, episódio sete, onde o cara passa por algo semelhante, exceto que não é perseguido por um youkai. Olha, não queria estar no lugar deste comediante, que simplesmente abandonou a família e a humanidade pra ficar famoso; há pessoas que infelizmente, acham melhor pisar em cima dos outros pra ganhar fama e status. Quanto ao seu castigo, bem que o Kitarou avisou pra não continuar neste caminho, não escutou, paga! Chega a ser sinistro quando o Kitarou aparece pra dar tais avisos, me lembrando que estamos vendo um anime de terror e sobrenatural.

    Sei que não tenho comentando muito aqui,mas, estou acompanhando suas análises e amando todas elas e confirmando, “Gegege no Kitarou” 2018 foi um baita acerto da parte da Toei Animation e tenhamos dito. Até mais!!!

    • Tamao-chan

      Olá, Escritora!
      Sim, este episódio é parecido com o do trem. E você já viu um anime chamado New Warau Salesman? Tem um episódio que fala sobre um homem que vendeu sua alma para o trabalho, e tem as mesmas pegadas de horror do Kitarou.
      O castigo que o Isamu recebeu foi pouco, acho que quem se torna ambicioso demais deveria passar por outras consequências, principalmente porque envolveu toda a família dele.
      Muito obrigada pelos elogios e, sim, a Toei teve um dedo dourado neste anime!

  2. Avatar

    Conheci agora o site, muito bom ver alguém fazendo analise desse anime, desde criança sempre curti folclore de qualquer que fosse o lugar, e claro, não seria diferente com o japonês, então né, um prato cheio esse aí! hehe…

    Sobre o episódio em si, rapaz, eu adoro ver esse lado do Kitarou, bateu raiva da decisão do comediante no final do episódio, mas o que veio depois foi muito satisfatório, sabe, “bem feito, otário” hehe…

    Gosto como esse anime tem episódios com sentimentos diversos, as vezes engraçado, outras vezes, tenso…

Deixe uma resposta para Escritora Cancelar resposta