Bom dia!

Sabe que estou gostando dos animes que escolhi? Claro, porque são bons também, mas não só isso. Eles me dão o que pensar.

Quando falamos em certo e errado, o bem e o mal, ou seja, quando falamos de moral, estamos falando de algo que se aplica exclusivamente ao ser humano. Os animais, mesmo os mais inteligentes, seguem seus instintos. Outras formas de vida sequer são capazes de tomar decisões complexas. E os objetos não vivos, os muito grandes e os muito pequenos, apenas obedecem as leis fundamentais do universo.

Seres humanos são animais morais. Transumanos, que nada mais são do que humanos evoluídos à força, com o concurso da tecnologia e da ciência, continuam sendo humanos e portanto morais.

Em No Guns Life, o transumanismo existe através de incríveis membros e outras extensões corporais robóticas com toda sorte de funções, controlados por circuitos autônomos chamados de sub-cérebros, conectados ao sistema nervoso central do humano ampliado.

Segundo o dito popular, errar é humano. Isso é verdade se estivermos falando de erros de natureza moral – um animal é plenamente capaz de cometer erros de julgamento, e quem tem animais de estimação sabe o que eu quero dizer e sabe que isso pode ter resultados hilários.

Assim, se o transumano é um humano, se é um animal moral, ele também é capaz de cometer erros e de ser mal.

Ler o artigo →

Okumura tem um jeito mal-humorado de ser, mas ainda está se descobrindo no time, apesar de saber o que quer fazer. Claro, seu objetivo continua ser o receptor titular, e já diz isso desde o começo, porém até alcançar tal meta não será nada fácil.

Assim como Sawamura quer ser um às, também tem que aprender várias outras posições durante os jogos para poder se aprimorar. Antes, tinha dificuldade na rebatida, agora continua tendo, mas está mais confiante. Também tinha problemas na defesa, e hoje já joga tranquilamente como campo esquerdo e consegue defender melhor.

Yui foi ajuizado e entendeu perfeitamente que é isso que o treinador Kataoka quer: alguém preparado para tudo. Okumura, assim como Sawamura no início do anime, tem muita dificuldade com ordens e quer jogar na posição que designou a si mesmo, porém é a partir de agora que vai aprender que nem tudo o que queremos é lei.

Ler o artigo →