Estava com um pé atrás desde que essa temporada estreou. Sabia que o mangá não havia sido bem recebido pelo público e o mesmo podia se repetir aqui. Portanto, fiz questão de pegar nenhum spoiler e, conforme fui assistindo aos episódios, pensei que havia alguma chance de consertarem o final para o anime acabar bem… Foi o que pensei.

O episódio anterior ainda me dava esperanças de que o anime teria um final positivo, e até dei algumas sugestões de como poderia acabar. Confesso que gostei da primeira parte, onde Souma decidiu preparar um prato para Erina – e não era qualquer prato, mas sim AQUELE prato.

Por ser a última temporada, acho divertido essas referências ao início de tudo, então esse Tendon foi uma grata surpresa. As coisas ficaram ainda melhores quando nosso protagonista contou que o aprimorou a partir do primeiro prato que a viu preparando. Parece até que foi tudo planejado.

O prato final de Souma

Outro ponto que chamou atenção no episódio é a nova Concepção, criada por Erina e Mana, capaz de deixar até um castelo desnudo. Foi uma boa sacada e uma forma de superar o que vimos antes, porém, sinceramente, não precisava.

Mas nem estava preocupado com isso. Naquele momento, o que me passava pela cabeça era o seguinte: se Souma criou um Prato Formidável (fazendo menção ao título da temporada, Gou no Sara) e Erina disse que vai preparar algo melhor, o que pode superá-lo? Infelizmente, isso é algo que nunca saberemos.

Então foi aí que o problema começou.

Aquele sorriso. Aquele maldito sorriso.

Recapitulando, toda a temporada girou em torno do torneio BLUE e o desafio final consistia em preparar um prato que não existia, saciando o paladar de Mana. E na hora que vamos descobrir que prato é esse… O anime não mostra? Isso não faz o menor sentido. Aproveitando o clima das eleições, o autor fez o mesmo que muito político: prometer e não cumprir.

Não estou reclamando de Erina superar Souma. A própria Mana diz que o caminho pra criar esse tal prato que não existe tem a ver com usar toda a energia para uma pessoa. Nesse desafio, o objetivo de Erina era criar um prato para ajudar a mãe, então ela deve ter preparado algo com isso em mente. O problema é o anime não ter mostrado o que era. Tudo não passava de um blefe do autor.

Após isso, ainda tinha como piorar, claro. O anime apresentou a subtrama mais sem sentido e desnecessára da história. Naquele final super corrido, eles fizeram questão de contar passo a passo do plano para derrotar os Noirs, que incluía até mesmo Eizan, mas deixou muitas questões no ar.

Em que momento Eizan passou pro lado dos mocinhos? Desde quando ele se incomoda com os Noirs? Quando essa aliança foi formada? Quando essa galera toda se mobilizou pra isso? Desde quando Mimasaka estava escondido entre os Noirs?

E o pior de tudo, você quer mesmo que eu acredite que os Noirs simplesmente se tornaram bonzinhos depois de experimentar um prato delicioso? Enquanto assistia, não acreditava no que estava vendo. Os caras, ainda inventaram que a Rindou e o Megishima ajudaram a prender pessoas que estavam fazendo caças ilegais.

E outro detalhe, então nem todos os Noirs eram esquisitos?

Não vejo nenhum problema nos personagens secundários fazerem missões secundárias. Afinal, esse é o trabalho deles. A questão é que foi tudo muito jogado e contado de forma apressada. É impossível acreditar que houve um planejamento por parte dos personagens quando não citaram isso em nenhum momento sequer.

Tudo bem, era uma missão secreta, ninguém podia saber, mas isso não é desculpa para não mostrar Mimasaka entre os Noirs, Eizan insatisfeito com o grupo ou outras dicas. Melhor ainda, se querem mesmo desenvolver essa caça aos Noirs, por que não fazem outra temporada só sobre isso estrelada pelos coadjuvantes?

Tem certeza que a melhor opção era enfiar isso aos 45 do segundo tempo? Sem necessidade nenhuma? Se eles tivessem tirado essa side quest não teria feito nenhuma diferença na história. Até hoje, ninguém sabia quem eram esses Noirs.

E os problemas não param por aí. Muito bonito ver a família Nakiri unida e feliz. Acho incrível a capacidade da Erina em perdoar as pessoas e seria legal se Eizan realmente fosse embora depois de causar tanta confusão. Mas o anime me vem com a ideia de fazer Asahi se tornar meio-irmão da Erina. Ok, Eizan e Asahi são realmente parecidos, mas qual é a necessidade de puxar esse passado agora?

Seria tão legal se Asahi percebesse que roubar as armas dos outros era errado, ter saído do Noir e buscasse seu próprio sabor por conta própria. Agora não sai da minha cabeça o fato de que ele queria se casar com a própria irmã – mesmo não sabendo na época. Mas o que mais me incomoda é o perdão dessas pessoas.

Todos da família Nakiri eram vilões da história – o pai, a mãe e o irmão de Erina – e todos foram perdoados. Mana perdoou o marido pela traição, Erina perdoou o pai por ter feito a vida dela um inferno e Asahi agora é até chamado de “oniisama”. Tudo isso só pra ter um final feliz da família Nakiri?

Até eles foram perdoados!

E não, não acabou. A última coisa que me incomodou nesse episódio é o fato de Souma, o cara que entrou na Tootsuki para se tornar o número um e sempre se dedicou, simplesmente ABANDONOU a escola. Acho ótimo ele querer melhorar suas técnicas e se tornar um chefe melhor, mas precisava mesmo sair no meio da comemoração sem avisar pra ninguém?

E ainda deixar de lado a Tootsuki? E outra, muito bom ele ter viajado o mundo pra aprender várias coisas novas, mas o que ele aprendeu exatamente? Cadê o tal prato pra fazer Erina dizer que ficou delicioso? Ele tá prometendo isso desde o início da série e não vimos!

Pelo menos ela admitiu que gosta do Souma

A conclusão que posso chegar é que o autor não fazia ideia do que estava escrevendo. Nessa temporada, ele prometeu um monte de coisa e não entregou no final, sem falar que toda a pressa desses últimos episódios prejudicou demais a obra. Aproveitando que estamos falando de um anime de culinária, diria que o último episódio teve um gosto amargo.

Erina ficou linda de cabelo curto

  1. Avatar

    Foi uma temporada rídicula, me lembrou o anime Tokyo Ghoul com as cenas acontecendo aleatoriamente com ritmo acelerado sem nenhum desenvolvimento. Assistindo a primeira temporada, não passava pela minha cabeça como este anime ficaria uma porcaria e terminaria ridicularmente. Será que a Panini terá prejuizo com as vendas de mangá?

Comentários