Depois de tantas tribulações o anime soube tirar um momento e retornar três anos no passado. Era algo muito necessário já que muita coisa confusa estava acontecendo e esse era de fato o momento perfeito para dar explicações. Como consequência esse episódio foi muito mais calmo e parado do que os anteriores. Mas ainda assim foi bastante interessante.

A grande surpresa do episódio passado foi a revelação de que o Zeke era um traidor e aqui vimos um pouco mais dos seus seguidores. A Yelena e o Onyankopon nos foram apresentados, embora já tivessem aparecidos. Eles foram muito importantes para Paradis já que toda a informação que eles descobriram sobre o mundo além da ilha foi dado por eles.

As informações com finalidade militar são obviamente as mais importantes, contudo é interessante notar o destaque dado para as informações sem importância. Foram justamente elas as capazes de aproximar essas pessoas com histórias tão diferentes. Eram pessoas diferentes de países diferentes com culturas diferentes e até com visões de mundo e sobre a vida completamente distintas.

E mesmo com todas essas diferenças eles conseguiram se dar bem. Na verdade, nem tanto assim também. O Zeke e os seus companheiros foram presos após a invasão, uma grande prova do quanto Paradis confia neles. Não apenas eles, até mesmo o Eren está preso e este é o grande ponto desse episódio.

Até o episódio passado os grupos se dividiam entre os de Marley e os de Paradis. Claro que o anime deixou bem claro como ambos são muito parecidos e estão em situações parecidas, tanto que nesse episódio o Armin admitiu esse fato. Só que ainda assim haviam muitas pessoas “torcendo” para um desses lados, só que agora até mesmo o grupo de Paradis parece estar rachado.

Enquanto o Eren assassinava crianças muitas pessoas continuavam torcendo por ele, mas e quanto ao Zeke? Agora parece que ambos estão do mesmo lado, será que também torcerão por ele? Claro que o anime ainda não esclareceu qual é o plano deles e como eles pretendem executa-lo mas só a divisão entre grupos distintos já é algo para se destacar.

Esse episódio teve mais o papel de explicar várias coisas que precisavam ser explicados do que continuar a narrativa. No entanto uma das coisas que ele fez com muita eficiência foi a ponte entre as memórias passadas e o enterro da Sasha. Nos mostrar como ela era dá ainda mais peso a sua morte. Além de fazer um bom paralelo com o caminho que eles tomaram, com a guerra sem volta que o Eren iniciou.

Eles já tiveram sua primeira perda, eles já tiveram que matar inocentes e isso nada mais foi que o começo. O Eren apenas iniciou a guerra, ainda tem muita matança para acontecer. Note que mesmo o Armin que nunca quis seguir por esse caminho, mesmo ele sabe que não possuem outra alternativa. Pensando bem, eles são muito infelizes. Além de toda a culpa e os crimes que cometeram ainda sabem que terão que seguir em frente por esse caminho tortuoso, é um futuro miserável o deles.

Enfim, foi um excelente episódio. Até mais.

  1. Avatar

    Acho que nunca seremos capazes de superar a morte da Sasha, infelizmente. A personagem era carismática demais. Fica ai o momento de refletirmos como Eren chegou a esse ponto e como isso vai impactar todos os outros.

    Eren já não é mais um ser humano, ele é apenas um recipiente existindo e se movendo rumo à destruição.

Comentários