Parasyte (Kiseijuu sei no Kakuritsu) é um anime atrasado em relação à sua obra original. O mangá foi publicado na década de 90, ganhando o prêmio de melhor mangá em 1996. Após 20 anos do término da obra original foi lançada a animação.

Imagine que uma cobra parasita toma conta do seu braço. Esse parasita, além de agressivo, também é inteligente. Para piorar existem vários da espécie dele espalhados pelo mundo em busca de saciar sua fome por humanos. Como você vai lidar com isso? Expor a história? Tentar combatê-los sozinho? E quando você descobre que ele pode matar quem você ama? São algumas questões que o protagonista da série, Izumi Shinichi, é obrigado a tentar responder.

Ler o artigo →

Guest post por Vitor Mendes Sozzi, que se define como apenas uma alma atormentada em meio a zumbis risonhos, em busca de seu amor perdido.

Antes de tudo aconselho terem visto ou lido Parasyte (Kiseijuu) e lido A Divina Comédia que o texto está cheio de spoilers.

Os personagens principais da Divina Comédia são o próprio autor, Dante Alighieri, que realiza uma jornada espiritual pelos três reinos do além-túmulo, e seu guia e mentor nessa empreitada é Virgílio, poeta romano clássico e autor, entre outros, de Eneida.

Dante em sua peregrinação personifica o homem, a essência do ser humano, Virgílio é a razão, o pensamento crítico e puramente isso, e a amada de Dante, Beatriz, personifica a fé.

A estrutura do poema se divide em três: Inferno, Purgatório e Paraíso (embora todo mundo só lembre do inferno) e é muito importante considerar a obra pois foi o primeiro livro escrito em toscano (a base do italiano moderno) e o primeiro a ser escrito fora do latim.

Mas sem delongas, apresentarei meu ponto de vista de que Parasyte foi escrito em analogia a Divina Comedia.

Ler o artigo →

Bom, minha avaliação final, devo dizer logo de início. Só posso esperar que a Lidy não discorde muito de mim, hehe. Como de costume em temporadas de inverno (não costume do blog, porque essa é nossa primeira, mas se você acompanha anime há alguns anos sabe que é tendência da indústria mesmo) não houve muitos animes que despertassem grande entusiasmo desde o começo, e boa parte dos que despertaram mais ansiosidade eram animes que haviam começado ainda na temporada de outono de 2014 ou continuações. No geral, avalio como uma temporada com alguns poucos animes muito bons, um punhado de animes muito ruins porque foram um tédio só, e uma vasta maioria que foi assistível mas não deve deixar memórias muito duradouras. A avaliação final de cada anime não foi fácil (até escolher as imagens para o banner que ilustra esse artigo foi difícil), e como esperado a minha classificação difere enormemente da enquete (que teve muitos votos a mais dessa vez, obrigado!), mas com alguns pontos de concordância importantes. O resultado da enquete está logo depois das minhas avaliações, que estão logo abaixo desse parágrafo!

Ler o artigo →

Último artigo de saldo da temporada de inverno, adequadamente com muitos encerramentos. Agora começarão os artigos de primeiras impressões dos episódios da nova temporada e talvez ainda nessa semana, ou talvez na próxima, sairá o primeiro saldo da temporada de primavera. Os últimos artigos da temporada de inverno serão o artigo sobre o episódio final de Yurikuma Arashi e o artigo de impressões finais da temporada, que é parecido com o saldo mas inclui a temporada inteira e algumas outras considerações gerais e específicas. Ele incluirá também o resultado da votação popular de melhores episódios da temporada, se você ainda não votou, a enquete está na barra lateral à direita, vote agora mesmo!

Ler o artigo →

Tematicamente, o episódio anterior foi o final. Esse episódio 24 foi um epílogo, corroborou as conclusões do episódio anterior e ofereceu um vislumbre da vida do Shinichi após os eventos da invasão parasita. Serviu também como um episódio leve, que amacia e acalma os corações dos expectadores que acompanharam uma história até aqui brutal. Não deixou de ter um último evento de ação, mas o clima de calmaria e história já encerrada era tão evidente que em nenhum momento eu senti que havia qualquer risco para a Satomi e muito menos para o Shinichi. E olha que em todos esses episódios ela nunca havia chegado tão perto da morte. Antes do episódio anterior, portanto antes da história acabar, eu teria temido pela vida dela. Mas nesse episódio isso foi impossível. O que é realmente novo nesse episódio é a consideração sobre a solidão humana, que eu achei muito interessante (até porque vivo pensando nisso e concordo com o ponto de vista expresso em Kiseijuu) e a essa altura acho que não esperava mais nenhum novo tema. Mas teve, foi um bom tema e casou-se perfeitamente com a história.

Ler o artigo →

Esse é o penúltimo saldo da temporada! Alguns animes já acabaram e eu já assisti e estão aqui nesse artigo, outros eu não assisti o final ainda ou não quis incluir porque já havia o penúltimo episódio para esse mesmo artigo, e quase todo o resto deve acabar semana que vem. Já dá para ter uma boa noção de quais foram os melhores da temporada, não dá? Mesmo que faltem tantos finais ainda. Por isso, já abri a enquete para eleger os melhores (e os piores, por exclusão) animes dessa temporada. Diferente da temporada anterior, nessa resolvi incluir todos os animes que passaram na temporada e foram cobertos de alguma forma por esse blog, e não só os encerrados (se bem que quase todos se encerrarão nessa temporada, ao contrário da anterior onde vários continuaram). Está na barra lateral, vota ali, escolha seus três animes preferidos da temporada, é rápido! De novo, não assisti Koufuku Graffiti e Rolling Girls, que agora já acumulam três episódios e terão quatro quando eu for assistir. Prometo que vou assistir! Embora, sendo realista, talvez acabe assistindo só bem depois que essa temporada tiver acabado, porque é episódio pra caramba.

Semana que vem sai o décimo segundo saldo, e daí em pelo menos mais uma semana (talvez mais) publicarei as impressões finais sobre a temporada. O guia da próxima temporada deve sair até segunda, e eu sei que a essa altura você já leu guias noutros lugares, mas leia o meu guia também, pois só ele trará as minhas opiniões e as da Lidy! Se gosta dos nossos artigos e das nossas opiniões, vai querer saber o que nós esperamos da próxima temporada, não vai? E semana que vem começa a temporada de primavera. Tentarei publicar artigos com primeiras impressões de tudo o que eu assistir, vai ser complicado, mas vou tentar. E quando sair o primeiro saldo, já terei definidos os animes que merecerão artigos exclusivos episódio a episódio. A Lidy já está escolhendo os dela também.

Sem mais delongas, segue a classificação dos animes da semana!

Ler o artigo →

Que coisa, não é apenas Dragon Ball, a Marvel e a DC que ressuscitam personagens. Migi está de volta. Isso em parte justifica a relativa pouca importância dada à morte dele no episódio anterior, nem tanto por não ter sido uma morte real e porque ele iria voltar, mas mais porque quanto maior fosse o drama mais ridículo soaria seu retorno. Ele murchou, e ele voltou, e é isso. Era importante o Migi ter morrido? Sustento que sim, como afirmei no artigo sobre o episódio anterior, isso marcou o amadurecimento do Shinichi. Lógico que ele tem muito a aprender ainda, como todos nós temos durante toda a vida, e por isso Migi voltou, mas sua jornada de crescimento pessoal em Kiseijuu já havia terminado. O próximo episódio deve ser para o Shinichi lidar com as consequências dos eventos bizarros pelos quais ele passou nesses episódios todos.

Ler o artigo →

Ainda não assisti tudo o que deveria. Notavelmente, ainda não assisti Koufuku Graffiti e Rolling Girls, o que significa que já tenho dois episódios acumulados de cada um. Se não assistir logo, próximo saldo pode contar com três episódios desses animes, credo. Também não assisti Binan Koukou, que agora também já acumulou dois episódios. Em compensação assisti dois de Cross Ange, que era o mais atrasado em relação aos saldos (normalmente quando o saldo saía o episódio classificado havia sido exibido quase duas semanas antes), e agora ele será, de fato, o episódio “da semana”. Assisti também o Sailor Moon que eu havia deixado de assistir semana passada.

Para a próxima semana me preocupa, além dos três que já estão com dois episódios, Yurikuma Arashi. Até o momento em que escrevo esse artigo ainda não saiu a versão em português. Eu posso assistir em inglês, como já fiz antes, mas vejo pouco mérito nisso porque daí escreverei um artigo que nem todos os meus leitores poderão ler, pois não irão ter assistido Yurikuma em inglês. E sim, isso significa que infelizmente o artigo do episódio 10 de Yurikuma Arashi vai atrasar e não sei quando sairá. Veja bem, são forças maiores, de que adianta eu escrever algo que poucas pessoas poderão ler? A menos que todo mundo aqui seja amante de spoilers, aí é só me avisarem que tudo bem, continuarei escrevendo mesmo que não tenha saído em português ainda.

Sobre os animes da semana em si, que inesperado, não? Eu sei que a essa altura todo mundo já assistiu o episódio final de Shigatsu wa Kimi no Uso, mas o classificado aqui é o 21, da semana passada, e pela primeira vez ele chega no topo! O que torna o feito mais impressionante é o fato dessa ter sido uma semana acima da média (quase todos os animes estão se preparando para seus finais) e KimiUso ter sido sensivelmente mais fraco nessa temporada do que na anterior. Parabéns, Kaori e Kousei, vocês conseguiram. Não salvaram o anime de forma alguma, mas pelo menos ele não vai acabar apenas com críticas negativas.

Uma última notícia é que já estou preparando o guia da próxima temporada, junto à Lidy, e estamos já escolhendo quais animes assistir e sobre quais escrever. Anote aí: se nada impedir, segunda-feira o guia está no ar.

Ler o artigo →

As vezes tenho enorme dificuldade em dar títulos aos meus artigos. Coisas como minha disposição pessoal, estado mental e tempo disponível afetam, mas o episódio em si é sempre o fator preponderante. Pode ser porque não aconteceu nada digno de nota, pode ser porque não consigo achar o tom correto para dizer o que precisa ser dito, ou pode ser como no caso desse episódio, em que aconteceu uma coisa, mas o significado dela é totalmente diferente e difícil de sintetizar em uma frase. No final fiquei com esse título meia-boca, e um pouco besta por seguir a mesma estrutura dos títulos dos episódios do anime. Se eu quisesse traçar um paralelo entre os dois faria muito sentido, mas como foi sem querer fica essa sensação esquisita. Prometo que o texto está melhor que o título, contudo, então me acompanhe por favor!

Ler o artigo →

Que semana complicada! Mas não nos animes, a minha mesmo, pessoal. Não vou entrar em detalhes porque não vem ao caso, mas por várias razões diferentes eu tive muito menos tempo do que esperava. O resultado foi o atraso de artigos, do qual me recuperei publicando dois artigos por dia em dois dias consecutivos. Esse saldo mesmo deveria ter saído ontem, no meu cronograma ele é um artigo de quinta-feira, mas como tive menos tempo, também assisti menos animes, e eu quis me dar um dia a mais para assistir mais alguns. Ainda assim, só assisti dezoito animes, de vinte e um que passaram essa semana (não teve Yurikuma Arashi mas teve Sailor Moon). E se eu contar que Rolling Girls não está mais saindo em speedsub, a menos que eu assista em inglês (o que eu fiz a semana passada) esse número cai para vinte. Assim, até que consegui assistir quase tudo, não é? Ficou faltando só Koufuku Graffiti e Sailor Moon, e o segundo não é tanto um problema porque quinzenal, então não irá acumular nessa semana. Acho que vou começar a assistir Rolling Girls em fansub normal, o que significa um pouco mais de uma semana de atraso em relação à exibição original, o que convenientemente compensa essa semana perdida. De todo modo, se esses fossem todos os meus problemas ainda estaria bom, porque eu já estava mais ou menos preparado para tanto. Mas eis que, na madrugada de quinta para sexta, quando eu pretendia escrever esse saldo e o artigo sobre o episódio 9 de Yurikuma, o blog experimenta problemas graves com a hospedagem. Estava extremamente lento, era impossível postar artigos, e mesmo se eu postasse ninguém conseguiria acessar. Essa situação durou até pouco mais de uma hora atrás. O artigo de Yurikuma já ficou para amanhã, não tenho condições de escrevê-lo em tempo hábil para publicar ainda hoje, mas esse saldo, como pode ver, já está no ar.

Como nem tudo na vida pode ser ruim, essa semana coincidiu com a volta da Lidy. Ela estava com seus próprios problemas pessoais e impossibilitada de publicar qualquer coisa, mas essa semana, para a minha e a nossa alegria, ela voltou com tudo. Devo dizer que não haveria melhor hora para isso. Aproveito para pedir para que leia os artigos dela: Kuroko no Basket 2 episódio 7, episódio 8 e episódio 9, e Kamisama Hajimemashita 2 episódio 6 e episódio 7. Obrigado, Lidy!

Agora, os meus animes!

Ler o artigo →