Acredito que se existem palavras que definem o que foram esses dois episódios, essas palavras certamente são: muito fanservice e soluções providenciais tiradas da cabecinha da nossa querida Homare. Um deles se concentra em mostrar os atributos “ocultos” do quarteto, já o outro praticamente cedeu o estrelato para o pai da protagonista – que nunca apareceu com tanta frequência em flashbacks, como agora.

Ler o artigo →

Nossas meninas chegaram num ponto onde apenas passar o dia esperando sobreviver na risca não é o suficiente, elas precisam agora avançar e melhorar suas condições de vida, arranjar uma melhor infra estrutura, para assim terem uma garantia de tranquilidade maior.

O que elas vão encontrar a partir desse momento? Ainda não sei, mas o pontapé inicial tem indicadores bem mistos para o grupo.

Ler o artigo →

Bom dia sobreviventes! Vamos a mais uma aventura com o nosso grupo de garotas selvagens, e super preparadas para o desconhecido? Já começo dizendo que esse episódio foi simbólico de diversas formas, porque é exatamente nessa metade do anime que a mudança se concretiza, e o grupo consegue produzir algo em harmonia completa e com cada um dos membros funcionando bem – daí o título.

Ler o artigo →

Que viver na ilha deserta não está sendo fácil, nós e as protagonistas já sabemos, a questão é até que ponto dá para se permanecer com certos receios e costumes. Esse episódio nos apresenta pouca coisa em termos de conteúdo informativo se comparado aos demais, mas tenta focar um pouco mais nas sensações de Homare e como ela pensa ao lidar com as instáveis companheiras.

Ler o artigo →

Permanecerem vivas numa ilha aleatória qualquer, está começando a se tornar algo mais palpável para o grupo de elite desse anime, pois depois dos sustos iniciais, as protagonistas estão aos poucos se adequando a necessidade e aprendendo o que podem da melhor forma possível. Se elas se tornarão estrelas e profissionais da sobrevivência só o tempo dirá, mas vamos ver em que pé essa turma está?

Ler o artigo →

Nosso “Quarteto Fantástico”, que não é o da Marvel, continua em busca de descobrir exatamente onde estão e como chegar nos recursos, para assim sobreviverem da melhor forma possível a essa experiência. Vale lembrar que desde o começo um elemento importante nos é apresentado aqui, sendo esse o fato de que essas garotas não são amigas e estão precisando acertar seus ponteiros agora caso queiram se manter vivas.

Ler o artigo →

Tinha alguém aí com saudades da série de TV americana que fez sucesso no ramo das histórias de sobrevivência? Se sim, eis aqui sua sucessora espiritual e temática: Sounan desu ka? (“Are you lost?“, na tradução para inglês), que apesar de similar na estrutura, é muito mais leve e “zoeira” em sua execução -, além de ser exclusivamente feminina (o que é bom para quem gosta). Com essa apresentação bateu a curiosidade? Ótimo, então venham entrar na onda dessas perdidas.

Ler o artigo →

Bom dia!

Está ansioso para a próxima temporada? Ou nem pensou nisso ainda?

Eu sei, os animes da atual temporada mal estão começando a entrar na reta final ainda, mas ei, já é junho! Se não começar a pensar agora, então quando?

Em todo caso, não sei dizer se estou ansioso porque não sei ainda o que pensar sobre a próxima temporada. Talvez mais animes sejam anunciados ainda em cima da hora (isso às vezes acontece), mas com pouco mais de 30 animes anunciados até agora, ela parece menor do que a atual, e bem menor do que a média dos últimos anos. Será que finalmente a indústria atingiu a saturação e está procurando o ponto de equilíbrio?

A questão é que com menos animes diminui a probabilidade de encontrar coisas que realmente me interessem. Ah, mas as encontrei, sim! E não são poucas!

Sobre a capa: fico impressionado com o quanto as pessoas se irritam quando alguém mata seus pais…

Ler o artigo →