Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Atualização 03/12/2015: Fatos ocorridos no episódio 9.

Atualização 26/11/2015: Fatos ocorridos no episódio 8. Adicionalmente, resolvi fazer uma homenagem aos quadrinhos americanos de super-heróis e mudei os títulos das três divisões temporais de Concrete Revolutio para Era de Ouro, Era de Prata e Era Contemporânea, hehe.

Desenrolar os fatos de Concrete Revolutio, colocando-os em ordem alfabética, serviu para não apenas eu entender melhor o que aconteceu como para perceber as profundas ligações entre tudo o que aconteceu bem como as referências do anime ao mundo real e outros ícones da ficção. Foi possível por exemplo estabelecer com segurança que a Era Shinka, na qual o anime se passa, é apenas a Era Showa (1926 a 1989) com outro nome. O Japão segue o calendário geral, mas tem também um calendário tradicional baseado no reinado dos imperadores. A Era Showa corresponde ao reinado de Hirohito, o Imperador Showa (curiosidade: hoje estamos na Era Heisei).

Talvez você já tivesse lido isso por aí, ou talvez já suspeitasse, como eu suspeitava. Quero dizer, Concrete Revolutio tem tanta cara de década de 1960, não tem? Psicodélico, com a música dominando o cenário cultural, cheio de agitações sociais. Eu já mais ou menos imaginava que fosse o caso. Mas não é apenas mais ou menos o caso: é exatamente. O ano 1 Shinka é exatamente o ano 1 Showa. Assim, os anos mais relevantes até agora para o anime, Shinka 41 e 42, são na verdade Showa 41 e 42, ou 1966 e 1967. Em comentários na linha do tempo eu explico como cheguei a essa conclusão.

Concrete Revolutio é um anime de história alternativa fantástica, e saber disso é muito importante e interessante porque permite relacionar fatos do anime com fatos reais (ou fictícios de outras obras), e ajuda a prever o que possa vir a acontecer. O mais importante do anime é O Ponto de Inflexão, um fato ou sequência de fatos que aconteceram em algum momento que mudaram completamente a relação entre os personagens, sendo a diferença mais notável a saída do Jirou do Escritório de Super-Humanos. Até final de 1967 ele ainda estava no Escritório, mas em meados de 1969 não está mais. O que quer que tenha acontecido, ou foi em 1968 ou em 1969 até setembro. O que aconteceu no mundo real, nessa época? Apenas os Protestos de 1968, uma série de manifestações ocorridas no mundo inteiro, que no Japão se traduziram de forma mais feroz em manifestações estudantis contra a presença americana no país, intensificada naquela altura por causa da Guerra do Vietnã. Lembra-se das palavras de Raito: “Tantos jovens morreram”.

Uma fantasia contada sobre fatos reais torna Concrete Revolutio mais parecido com Watchmen, clássica HQ cuja história eu já vi vários relacionarem ao anime e que o próprio roteirista disse que tinha como inspiração. Não sei se vai fazer jus à Watchmen, e tendo a acreditar que não. São diferentes, no fim das contas. Concrete Revolutio possui referências demais e, apesar de tudo, ainda é possível identificar nele o que é certo e o que é errado, mesmo que seus personagens eventualmente se desesperem em dúvidas por causa disso. Além disso (ou por consequência disso tudo), Watchmen é muito mais focado. Diferente, mas não ruim. Concrete Revolutio é único e muito interessante por si só. Para descobrir mais coisas ou simplesmente conseguir entender alguma coisa, leia a linha do tempo que escrevi abaixo, e que manterei atualizada a cada novo episódio que for lançado!

Curta o anime21 no facebook:

Era de Ouro

Antes de Shinka 12? (1937?) Ou talvez entre 12 e 14? (1939?)
América do Sul
Episódio 2: Magotake pesquisa sobre os antigos insetos que já dominaram o mundo.
Comentário: Essa data não é dita explicitamente, mas Magotake diz que esteve lá “antes da guerra”. Pode tanto estar se referindo à Segunda Guerra Sino-Japonesa (que começou em 1937) quanto à Segunda Guerra Mundial (que começou em 1939), que para o Japão constituíram uma guerra só.

Episódio 4 - Outubro de 1939 (Shinka 14), Oceano Índico

Episódio 4 – Outubro de 1939 (Shinka 14), Oceano Índico

Shinka 14, em dezembro (1939)
Ilha no Oceano Índico
Episódio 4: Magotake encontra Maria e descobre sobre Gagon.

Episódio 9 - Dezembro de 1941 (Shinka 16), Hawaii

Episódio 9 – Dezembro de 1941 (Shinka 16), Hawaii

Shinka 16, em dezembro (1941)
Hawaii
– Episódio 9: Mironu, membro da família imortal que participou do ataque japonês à frota americana, é capturado pelos americanos.
Comentário: Acho que não preciso dizer, mas esse foi o famoso ataque à Pearl Harbor que seria a razão americana para a entrada na Segunda Guerra Mundial. Quando pensamos no ataque vêm à nossa mente apenas aviões do lado japonês, mas sim, haviam submarinos também.

Episódio 4 - Agosto de 1942 (Shinka 17), Marinha Americana

Episódio 4 – Agosto de 1942 (Shinka 17), Marinha Americana

Shinka 17, em agosto (1942)

Marinha Americana no Pacífico
Episódio 4: Em apresentação sobre o Gagon os EUA justificam o uso de super-humanos na guerra.

Episódio 4 - Novembro de 1954 (Shinka 29), Tóquio

Episódio 4 – Novembro de 1954 (Shinka 29), Tóquio

Shinka 29, em novembro (1954)
Tóquio
Episódio 4: Monstro gigante (invisível?) ataca a cidade.
Episódio 4: Magotake encontra Emi (que assume sua forma atual depois desse encontro) e Jirou.
Comentário: No mundo real, em novembro de 1954 foi lançado o primeiro filme do Godzilla. O monstro gigante que se tornaria criador e definidor de um gênero era, no filme, um monstro pré-histórico despertado pelos testes nucleares, e isso não é uma desculpa boba: o Godzilla foi de fato criado como uma crítica à política armamentista nuclear americana. Na época essa era ainda era uma ferida aberta muito grande na sociedade japonesa, que havia sofrido com os bombardeios atômicos em Hiroshima e Nagasaki há menos de dez anos. Exatamente em 1954, meses antes do filme (em março), os EUA testaram no Atol de Bikini sua mais poderosa bomba nuclear (título que mantém até hoje), e primeira bomba de hidrogênio. Por erros de fabricação, a explosão foi muito maior do que o planejado e embarcações e populações próximas poderiam ter sido atingidas (felizmente, nada mais grave que o esperado de um teste nuclear ocorreu). Um pesqueiro japonês estava por perto e passou por apuros – as experiências dos tripulantes dessa embarcação foram usadas no filme. A bomba foi ao mesmo tempo terrivelmente destrutiva e imprevisível (por causa do erro na produção), e esses foram os dois pontos-chave criticados por Godzilla.

Episódio 5 - Julho de 1959 (Shinka 34), Tóquio

Episódio 5 – Julho de 1959 (Shinka 34), Tóquio

Shinka 34, em fevereiro (1959)
Tóquio
Episódio 4: Giganto Gon ataca e é derrotado pelo Cavaleiro Arco-Íris.
– Episódio 8: O Giganto Gon era um monstro artificial criado a partir de células roubadas de um laboratório não revelado.
Episódio 5: Jirou se fascina pelo Giganto Gon.
Episódio 4: Hiroyuki encontra Gagon após a batalha.

Shinka 38, em março (1963)
Minami Senju
Episódio 8: Cavaleiro Arco-Íris sequestra crianças com poderes super-humanos (que frequentavam um misterioso “laboratório”, aparentemente), e pela conversa que tem insinua que quer ajudá-las em algo; a polícia resgata as crianças e o Cavaleiro Arco-Íris morre. Daitetsu Maki era uma dessas crianças mas muda de nome para Yumihiko Otonashi, e futuramente viria a ser líder e membro do Escritório de Detetives Secretos BL. Esse incidente seria responsável pela aplicação mais dura das leis de restrição a super-humanos e pelo aumento da desconfiança da população geral contra eles.

Local não revelado
Episódio 8: Jirou pede ajuda a Emi para localizar o Cavaleiro Arco-Íris durante o incidente do sequestro.
Comentário: Jirou chegaria ao local apenas para encontrar seu ídolo morto, mas o relevante aqui é que a Emi disse que ele deveria fazer-lhe um favor em troca. Que favor? Terá sido por causa disso que o Jirou entrou para o Escritório de Super-Humanos? Aliás, ele já existia nessa época? Outra informação: o cachecol do Jirou é certamente inspirado no que o Cavaleiro Arco-Íris usava.

Shinka 40, em julho (1965)
Local não revelado
Episódio 7: Judas conhece Earth-chan.

Era de Prata

Episódio 4 – Janeiro de 1966 (Shinka 41), Escritório de Super-Humanos

Shinka 41, em janeiro (1966)
Escritório de Super-Humanos
Episódio 4: O Escritório de Super-Humanos é chamado para lidar com um monstro gigante em Fukushima. Emi, Jirou e Yoshimura partem.

Fukushima
Episódio 4: Grosse Augen aparece pela primeira vez e derrota o monstro.

Episódio 6 - Junho de 1966 (Shinka 41), Budoukan

Episódio 6 – Junho de 1966 (Shinka 41), Budoukan

Shinka 41, em junho (1966)
Budoukan
Episódio 6: Banda de rock internacional super-famosa se apresenta pela primeira vez no Japão; são super-humanos e com sua música ativam o poder latente de várias pessoas presentes, incluindo os membros da banda Cavalo da Montanha.
Comentário: Esse é o único evento do anime que tem a data revelada com precisão até o dia: 30 de junho de 1966. Nesse dia, no mundo real, no Budoukan, os Beattles se apresentaram no Japão pela primeira vez. A referência só poderia ser mais explícita se o nome do quarteto de rock que toca no anime tivesse o nome dos Beattles ou se tivesse aparecido seus rostos e eles se revelassem caricaturas dos Beattles à época. Foi por causa disso que pude ter certeza que a Era Shinka corresponde precisamente à Era Showa.

Shinka 41, em julho (1966)
Ginza
Episódio 1: Jirou aborda Kikko.
Episódio 1: Professor Onda compra equipamento para detectar “Elixir”, mas não sabia que estava sendo enganado por um Planetário S.

Shibuya
Episódio 1: Yoshimura, Akita e Emi assistem um documentário ou noticiário sobre o “Elixir” e o Professor Onda em uma sala de projeção (cinema?).

Locais não revelados
Episódio 1: Luta entre Planetário S e Grosse Augen.
Episódio 1: Fim do Grosse Augen conforme os planos do Escritório de Super-Humanos, mas Jirou permite a Akira Shirota se fundir com o Planetário S contra as ordens que recebeu; isso ficaria em segredo por muitos anos.

Escritório de Super-Humanos
Episódio 1: Kikko entra para o Escritório de Super-Humanos.

Shinka 41, em agosto (1966)
Locais não revelados
Episódio 4: Emi executa um plano para tornar super-humanos mais populares: disfarçada, ajuda o Matsumoto, dono da Rádio Japonesa de Monstros Gigantes a criar monstros a partir de células do Gagon e de uma droga para que super-humanos os derrotem e sejam vistos como heróis – mas Matsumoto achava que ela estava apenas o ajudando a criar monstros por gostar deles, como ele, e que os estava vendendo para organizações criminosas apenas para arrecadar fundos.
Comentário: Embora não seja mencionado quando esse plano começou, suponho que tenha sido mais ou menos nessa época porque é quando a Emi começa a agir de forma suspeita e muito provavelmente ele começou depois do fim do Grosse Augen – de fato, acredito que as duas coisas estejam intimamente ligadas.
Episódio 4: Sem saber do plano, Jirou e Kikko vão investigar os primeiros ataques, sem muito sucesso.
Episódio 4: Primeira aparição da Earth-chan no anime, mas ela já está na ativa “há mais de dez anos”.
Comentário: Conforme li em alguns lugares, a Earth-chan parece mesmo ser inspirada no Astroboy. O mangá clássico de Osamu Tezuka começou a ser publicado em 1953, portanto “há mais de dez anos” dessa aparição dela em 1966. O anime é bem mais recente: 1963.

Harumi (onde fica o alojamento do Escritório de Super-Humanos)
Episódio 2: Kikko já mora nos alojamentos do Escritório de Super-Humanos.
Comentário: Não acontece nada de relevante nessa cena. Exceto por um detalhe meta-importante: ao fechar a câmera sobre um calendário por bastante tempo, o anime mostra que o dia primeiro de agosto do ano 41 da Era Shinka caiu em uma segunda-feira. Entre o pós-guerra e a década de 1990 (após isso já haveriam celulares, tecnologia inexistente no anime) isso ocorreu sete vezes. Além de 1966, ocorreu três vezes antes e três vezes depois. Na própria década de 1960 que o anime parece retratar só ocorreu duas vezes: além de 1966, também em 1960. Foi com essa informação que filtrei as possibilidades e quando descobri o dia exato do show nesse mesmo ano 1941 mencionado no episódio 6 pude ter certeza absoluta de que a Era Shinka é a Era Showa com outro nome.

Ginza
Episódio 2: Fuurouta liberta Campe, e com isso começa a Névoa Negra, que se move até Kasumigaseki.
Episódio 2: Fuurouta é abordado por Kikko e Jirou.

Kasumigaseki
Episódio 2: Fuurouta mata todos os insetos Tártaros exceto sua rainha Campe com o vírus cultivado pelo Magotake.
Comentário: Kasumigaseki é um distrito onde se localizam as sedes de vários ministérios japoneses, e seu nome significa mais ou menos “Portal/Barreira de Névoa”. Piada interna japonesa a Barreira de Névoa ser atacada pela Névoa Negra, né?

Escritório de Super-Humanos
Episódio 2: Fuurouta entra para Escritório de Super-Humanos.

Episódio 4 - Novembro de 1966 (Shinka 41), Kamata

Episódio 4 – Novembro de 1966 (Shinka 41), Kamata

Shinka 41, em novembro (1966)
Kamata
Episódio 4: Jirou, Kikko e Fuurouta ainda não sabem do plano em execução e investigam o aumento nos ataques por monstros gigantes e vão até a Rádio Japonesa de Monstros Gigantes, mas não desconfiam de nada.
Episódio 4: Raito também tenta investigar mas é atrapalhado pelo Escritório de Super-Humanos.

Shinka 42, em fevereiro (1967)
Aeroporto de Haneda
Episódio 3: Robô Tipo A (Mieko) comete atentado enquanto procura por Tipo B (Handa).

Locais não revelados
Episódio 3: O Escritório de Super-Humanos descobre que Mieko e Handa são um casal de robôs criados para a guerra, e que uma vez unidos se tornariam uma arma poderosa; Raito escuta tudo, descobre que é feito com tecnologia semelhante à Handa e assume que se os dois robôs se unirem se transformarão em uma bomba poderosa.
Episódio 3: Após perseguir Mieko, Raito a alcança, conta o que descobriu para ela e pede que ela fique com ele, mas Mieko se joga no fundo de um lago de uma estação de tratamento de água e finge ter se destruído com uma grande explosão, embora tenha apenas se desativado.

Episódio 4 - Abril de 1967 (Shinka 42), Jornal Yoron

Episódio 4 – Abril de 1967 (Shinka 42), Jornal Yoron

Shinka 42, em abril (1967)
Jornal Yoron
Episódio 4: Akita se reúne com Shimazu e o Presidente (de quê? do jornal?) Uchihata, e é convencido a acabar com o plano de usar monstros gigantes como vilões porque as Forças Armadas Americanas começaram a empregar como armas os monstros capturados em Marte pelo Mestre Última e não querem que eles fiquem uma imagem pública ruim.

Rádio Japonesa de Monstros Gigantes
Episódio 4: Jirou liberta o monstro dentro de si e destrói a Rádio Japonesa de Monstros Gigantes.
Comentário: Nesse episódio da Rádio Japonesa de Monstros Gigantes, além da Emi, que executou o plano e do Akita, que era o chefe do Escritório de Super-Humanos e claramente sabia dele (e talvez tenha sido sua ideia pô-lo em ação), tenho quase certeza que Magotake também esteve envolvido. Quem mais poderia ter produzido e fornecido a droga que a Emi levou até o Matsumoto? E não duvidaria se o Yoshimura também soubesse, ainda que talvez não estivesse diretamente envolvido.

Episódio 5 - Julho de 1967 (Shinka 42), Ilha Kikaijima

Episódio 5 – Julho de 1967 (Shinka 42), Ilha Kikaijima

Shinka 42, em julho (1967)
Ilha Kikaijima
Episódio 5: Marinha Americana joga monstro gigante morto ao mar, Matsumoto pega e o Escritório de Super-Humanos procura em vão pelo cadáver.

Local não revelado (provavelmente a sede da Imperial Publicidade)
Episódio 5: Satomi contrata Touzaki para tornar o MegaGon popular.

Episódio 5 - Agosto de 1967 (Shinka 42)

Episódio 5 – Agosto de 1967 (Shinka 42)

Shinka 42, em agosto (1967)
Locais não revelados
Episódio 5: Escritório de Super-Humanos investiga o paradeiro de Matsumoto e Hiroyuki ataca Jirou, que liberta de novo o monstro dentro de si.
– Iniciada a Marcha da Paz, que termina com o MegaGon saindo de controle após ser atacado por um trem em chamas após trabalho conjunto do Escritório de Super-Humanos; várias pessoas se fascinam com MegaGon e o instigam a ser ainda mais destrutivo; Jirou luta contra MegaGon e jura se tornar um herói.

Shinka 42, mês não determinado (1967) – “Durante o verão” (entre final de junho e começo de outubro)
Baía de Tóquio (?)
Episódio 7: Earth-chan impediu Mestre Última de atracar sua frota de embarcações com monstros gigantes usados como armas, aparentemente a pedido de um monstro.
Comentário: Isso pode ter ocorrido em qualquer momento entre os meses de junho e outubro, mas acredito que tenha sido após os eventos que envolveram o MegaGon, no final de agosto ou durante setembro, porque é mencionado que esse ato da Earth-chan teria sido “mais eficaz que o incidente do MegaGon para influenciar a opinião pública acerca dos monstros gigantes”. Acho pouco provável que depois de uma “opinião pública” já “influenciada” um plano como o do MegaGon fosse realizado. E a ligação entre os fatos também teria soado esquisita. Mas claro que pode ter sido antes, tanto faz no fim das contas.

Shinka 42, em outubro (1967)
Sugimoto Produções
Episódio 6: Fuurouta se infiltra como membro técnico da banda Cavalo da Montanha.

Yurakucho
Episódio 7: Ullr e Emi se encontram secretamente para tramar como separar Kikko e Jirou.

Local não revelado
Episódio 7: Earth-chan ataca Judas enquanto ele se encontra com Kikko; eles fogem e Judas entra para o Escritório de Super-Humanos.

Kawasaki
– Episódio 9: A família imortal se envolve em um acidente industrial (não fica claro se o causaram ou aproveitaram sua ocorrência) e agem de forma bastante chamativa (saem andando dos destroços e roubam uma ambulância). Eles não sabiam do paradeiro de Mironu e queriam mandar um “sinal” para ele.

Escritório de Super-Humanos
– Episódio 9: O Escritório de Super-Humanos achou estranho o ocorrido com a família imortal mas perdeu o contato com eles. Akita se lembrou, contudo, que os americanos haviam solicitado a ele informações sobre super-humanos imortais anos atrás, e entrou em contato com eles.

Episódio 6 - Novembro de 1967 (Shinka 42), Sugimoto Produções

Episódio 6 – Novembro de 1967 (Shinka 42), Sugimoto Produções

Shinka 42, em novembro (1967)
Sugimoto Produções
Episódio 6: Angel Stars, banda de super-humanos, é lançada pela Imperial Publicidade (onde a Touzaki trabalha).
Episódio 6: Don, membro da Cavalo da Montanha, escuta sem querer o plano da Touzaki de dar de brinde em um show das Angel Stars chocolate (fabricado pela Confeitaria Oonaga) impregnado com uma droga (Neynorine, da Medicamentos Bracks) para inibir os genes que ativam poderes super-humanos.

Locais não revelados
Episódio 6: Escritório de Super-Humanos aborda Don sobre seus poderes e pede cooperação em investigação sobre a Sugimoto Produções, mas ele recusa.
Episódio 6: Touzaki oferece à Cavalo da Montanha a oportunidade de cantar a música-tema da Exposição Internacional de Osaka, evento a ser realizado dali a três anos (Shinka 45 ou 1970), mas Don recusa.
Episódio 6: Sem concordar com a Sugimoto e a Imperial nem ceder ao Escritório de Super-Humanos, a Cavalo da Montanha invade sozinha a Confeitaria Oonaga para destruir os chocolates, e embora obtenha sucesso nisso o custo é alto: Dee morreu enquanto defendia seus companheiros dos ataques das Angel Stars; Don guarda uma barra do chocolate drogado para chantagear a Imperial e assim garantir a segurança dos membros da banda após o incidente.

Episódio 8 - Janeiro de 1968 (Shinka 43), Kanda

Episódio 8 – Janeiro de 1968 (Shinka 43), Kanda

Shinka 43, em janeiro (1968)
Kanda, Escritório de Super-Humanos, Minami Senju e locais não revelados
Episódio 8: O Olho de Lúcifer, antigo arqui-inimigo do Cavaleiro Arco-Íris mas agora aposentado, busca a ajuda do Escritório de Detetives Secretos BL para que sua família pare de desconfiar de seu passado. Yumihiko propõe imitar o Olho de Lúcifer para dar a ele um álibi e acabar com a desconfiança, mas o que o próprio garoto quer é tentar atrair o Cavaleiro Arco-Íris e perguntar na cara dele se está ou não do lado da justiça. Jirou desmascara o Yumihiko. Shimazu ajuda Akita e no final pede que ele deixe de se opôr à entrada do Japão na Força de Defesa da Terra.

Era Contemporânea

Shinka 44, em setembro (1969)
Escritório de Super-Humanos
– Episódio 9: Anos depois, os americanos respondem sobre o super-humano imortal. Dizem tê-lo mandado de volta para o Japão.

Setagaya
– Episódio 9: Sentindo o cheiro de queimado, o Escritório de Super-Humanos e o Jirou, que já havia abandonado o escritório e agia de forma independente, encontram e tentam proteger a família imortal. Os americanos enviaram um robô gigante autônomo capaz de dissolver qualquer molécula orgânica, na esperança de que isso acabasse com os imortais: se não poderiam entendê-los, então queriam acabar com eles. Jirou e o Escritório falham, e a família imortal se entrega ao robô, que se destrói logo após matá-los. Eles se regeneram mesmo assim e partem para uma vida anônima mais uma vez.
Comentário: Todo mundo tem achado esse robô gigante americano muito parecido com o Optimus Prime, dos Transformers. Mas os Transformers só foram inventados na década de 1980 e Concrete Revolutio tem se mostrado muito diligente sobre suas referências, esse robô deve ser referência a outra coisa. Se eu descobrir, volto aqui e conto!

Episódio 6 - Outubro de 1969 (Shinka 44), Asakusa

Episódio 6 – Outubro de 1969 (Shinka 44), Asakusa

Shinka 44, em outubro (1969)
Asakusa
Episódio 6: Fuurouta segue Jirou e o encontra em um show de música e humor em uma pequena casa de espetáculo.

Episódio 1 - Abril de 1971 (Shinka 46), Shinjuku

Episódio 1 – Abril de 1971 (Shinka 46), Shinjuku

Shinka 46, em abril (1971)
Shinjuku
Episódio 1: Kikko e Fuurouta encontram Jirou em um trem, ele foge e Kikko o persegue.
Episódio 1: Kikko descobre que Jirou havia traído o Escritório de Super-Humanos em sua primeira missão no caso do Grosse Augen e Akira havia se fundido com o Planetário S e sobrevivido.
Comentário: Algo de grave deve ter acontecido entre outubro de 1969 e julho de 1971, pois na data anterior o Fuurouta adotou uma postura bastante compreensiva com o Jirou, enquanto aqui literalmente rosnou para ele.

Shinka 47, em fevereiro (1972)
Aeroporto de Haneda
Episódio 3: Tipo B (Handa) retorna a chamado de Raito, que o aborda.

Shinjuku
Episódio 3: Raito leva Tipo B (Handa) até Tipo A (Mieko) com a intenção de que eles se unam para cometer um atentado.
Episódio 3: Jirou aparece e desperta Mieko, os robôs se unem e formam o Megasshin, que fica ao lado do Jirou e ambos combatem Raito.
Comentário: O que terá sido de Raito depois disso? Ele não aparece mais, parecia disposto a lutar até a morte, e o Megasshin certamente continuou ao lado do Jirou depois.

Episódio 7 - Abril de 1972 (Shinka 47), Laboratórios Ikuta

Episódio 7 – Abril de 1972 (Shinka 47), Laboratórios Ikuta

Shinka 47, em abril (1972)
Laboratórios Ikuta
Episódio 7: Jirou, Judas e Megasshin invadem o laboratório para resgatar (?) Earth-chan.

Episódio 8 - Outubro de 1972 (Shinka 47), Ishikawa

Episódio 8 – Outubro de 1972 (Shinka 47), Ishikawa

Shinka 47, em outubro (1972)
Ishikawa
Episódio 8: Jirou encontra (foi atraído?) um monte de carcaças de armaduras cheias de sangue, e Yoshimura está lá. Earth-chan aparece e rouba seu dispositivo de parar o tempo, mas é capturada por um braço robótico gigante criado pelo Daitetsu-kun.
Comentário: Faço sobre o Yoshimura o mesmo comentário que fiz sobre o Fuurouta em abril de Shinka 46 (1971): ele pareceu mais agressivo em relação ao Jirou do que antes, em 1969.

Episódio 2 - Agosto de 1973 (Shinka 48), Kawazaki

Episódio 2 – Agosto de 1973 (Shinka 48), Kawazaki

Shinka 48, em agosto (1973)
Kawasaki
Episódio 2: Campe ataca Fuurouta buscando vingança, mas é demovida por Jirou.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Perceba que no “pós-merda desconhecida” os fatos são bem espaçados entre si no tempo. Tem muita coisa rolando ali. Quanto ao gatilho, o que separa as duas linhas do tempo, acredito que tenha mesmo algo a ver com manifestações dando merda por causa da presença de super-humanos.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Que nada, Haruhi é bem mais difícil de entender! Concrete Revolutio grita na nossa cara quando muda de timeline =D É que em Haruhi é menos pior porque a maioria dos arcos realmente poderia acontecer em qualquer ordem… mas no home video e depois na segunda temporada acertaram a ordem, hehe

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Bom, ele tem um poder muito grande, né? No final da temporada descobrimos que ELE É a versão Concrete Revolutio para a BOMBA ATÔMICA de Hiroshima…

Comentários