É de descer um calafrio pela espinha!

Olá! Sou um novo redator aqui Retorno depois de um bom tempo fora – dessa vez de verdade, prometo! São tantas coisas que contribuíram para me afastar, enfim, agosto não foi um bom mês (e só não comemoro que esteja acabando porque em setembro virão contas para pagar, fim de temporada, guia da próxima … se pensar demais desisto), mas nada disso vem ao caso. Eu voltei :)

E meu retorno não poderia ser senão com um artigo de 91 Days. Esses dois episódios foram sensacionais. Eu cheguei a ler aqui e ali, por cima, algumas reclamações sobre os rumos do anime e fiquei preocupado, mas depois que assisti aos episódios fiquei curioso é para saber como podem ter achado que o anime piorou.

Enfim, se importa em, como de costume, me acompanhar em mais esse artigo?

Curta o anime21 no facebook:

Pessoas voltaram a morrer! E pessoas importantes, muito importantes! Então quem vai renascer também é a sessão obituário:

Obituário dos episódios 6 e 7:

  • Ottimo Orco, da ex-família Orco
  • Volpe, da facção do Nero da família Vanetti
  • Ronaldo, da família Galassia
  • Frate Vanetti, da família Vanetti
  • Capangas de todos os envolvidos: famílias Orco, facção Fango, facção Nero e família Vanetti, bem como civis

E ainda:

  • A inocência da Fio Vanetti
  • O idealismo no Nero Vanetti
  • A esperança de redenção do Angelo Lagusa

Eu disse em artigo anterior que o Angelo não tinha um plano. E reitero: ele continua sem um grande plano. Angelo tem apenas um objetivo e opera segundo ele, usando sua incrível inteligência para criar planos ao sabor das circunstâncias. Esses dois episódios mostraram o quão bom ele é nisso mais do que qualquer outro. Sendo um anime do estúdio Shuka, o mesmo de Durarara, a comparação é inevitável: Angelo é como o Izaya se o Izaya fosse protagonista e tivesse um objetivo, e fosse um personagem sério e trágico ao invés de um louco varrido que só quer ver o mundo pegar fogo (esses atributos podem ser encontrados parcialmente no Fango).

A breve e crucial conversa que Angelo teve com Don Orco

A breve e crucial conversa que Angelo teve com Don Orco

O episódio seis consistiu no plano para capturar o Don Orco para conquistar a confiança do Fango e, assim, ganhar poder de fogo para poder combater a família Vanetti sob comando de Frate, o fantoche de Ronaldo. O plano foi perfeito, Angelo provavelmente até inventou o efeito especial de tiro anos antes dele ter sido criado (em filmes antigos as balas eram de verdade e boa sorte para os atores!). Usou o fato dele ser Angelo Lagusa de forma muito inteligente: inquiriu Don Orco sobre o assassinato de sua família (talvez ele soubesse algo) e com isso adicionalmente conquistou sua confiança. E como o Nero já havia contado a ele sobre esse episódio durante o acampamento ele pôde usar essa carta na manga sem que o Vanetti suspeitasse. Enganou todo mundo, foi perfeito!

Lasanha ao molho Orco

Lasanha ao molho Orco

A coroação do episódio foi a cena final. Eu não sei porque, mas quando eu vi aquela lasanha eu soube que o molho dela era feito com a carne do Don Orco. Algo de incrível foi feito na narrativa desse anime que eu ainda não sou capaz de compreender e colocar em palavras e isso foi suficiente para que a história fosse contada para mim antes de ser para os personagens. Enquanto os ex-capangas do Orco, agora capangas do Fango, estavam ansiosos e com medo da lasanha estar envenenada, eu estava ansioso é com outra coisa: quando eles iriam descobrir o canibalismo e como iriam reagir. Comeram a carne de seu antigo chefe e acharam uma delícia. Até perceberem o que havia acontecido. Uma forma absurdamente insana de conquistar a lealdade através do medo, algo que só o Fango mesmo poderia ter feito.

E depois disso era possível 91 Days cobrir a própria aposta? Absolutamente era, e o episódio 7 mostrou isso. Os irmãos Vanetti foram seus protagonistas (todos devidamente manipulados pelo Angelo, claro). Até mesmo a Fio retornou, e achei que ela não fosse mais aparecer. Não só apareceu como ocupou uma posição chave no episódio. Desde o final do primeiro episódio duas forças externas operavam na família Vanetti: a família Galassia, diretamente através do Ronaldo, que queria fazer deles seus vassalos para controlar o contrabando de bebidas em Lawless, e Angelo, sem o poder de uma máfia mas com uma mente astuta e determinado a ter sua vingança. O sétimo episódio termina com a família Vanetti em frangalhos (emocionalmente; o poder de fogo efetivo provavelmente permanece o mesmo, isso se não tiver aumentado um pouco com a reunificação da família) e com o Angelo vitorioso nessa pequena batalha que ele travou apenas porque ela se impôs no caminho de sua vingança.

Entende o que isso quer dizer? Ronaldo foi morto após uma breve guerra civil na família Vanetti apenas porque atrapalhou os planos de vingança do Angelo. Ele sequer era um alvo em si, mas Angelo planejou cuidadosamente seu assassinato. Angelo fez nada menos do que convencer uma mãe a matar o pai de seu filho. E tecnicamente a família Vanetti só existe ainda porque o Angelo precisa descobrir quem foi o quarto atirador, porque com o poder e a posição que ele construiu no final desse episódio ele já poderia matar Vincent e Nero se quisesse. O Vincent é um pouco mais complicado porque deve estar deitado em alguma cama em um quarto bem guardado na mansão e ele precisaria inventar uma boa justificativa para entrar lá e um plano muito bom para sair sem se tornar suspeito, mas o Nero está com a guarda totalmente aberta para ele.

Mas não vou dizer que tudo faz muito sentido e foi tudo muito perfeito. Há um punhado de furos no enredo, sendo deles o mais gritante a barriga da Fio: é impossível que sua barriga já esteja visível e daquele tamanho a menos que ela tenha engravidado antes de seu casamento, o que é muito improvável em na sociedade conservadora da década de 1920, de descendentes de italianos, católicos praticantes. Em todas as fontes que consultei (porque eu consultei!), a barriga normalmente começa a aparecer após 12 semanas (3 meses). Em alguns casos raros pode haver alguma protuberância já na oitava semana (2 meses). Mas o que a Fio tem não é só uma “protuberância”, você a viu embarcando no trem, certo? E quanto tempo se passou? Se ela tiver engravidado na noite de núpcias, cerca de dois meses. Afinal, lembra-se que no casamento comentaram que o teatro ficaria pronto em três meses? Na melhor das hipóteses, passou-se um pouco mais de dois meses. Nada que justifique aquela barriga imensa (talvez ela tenha gêmeos?).

Ela deve estar usando enchimento por dentro do vestido

Ela deve estar usando enchimento por dentro do vestido

Além disso, acho que Frate e Nero fracassaram em desconfiar. No episódio da tentativa de assassinato cometida pelo Volpe, era fácil perceber que ele tinha levado um tiro no peito, pela frente, e que deveria ser impossível que um dos dele (Frate) tivesse dado aquele tiro portanto. Quero dizer, se a bala não atravessou era óbvio que o tiro veio pela frente, e se atravessou também – seria fácil perceber isso pela ausência de uma entrada de bala por trás, no banco. Nem precisavam de balística avançada. Fora que, com um tiro no peito, como o Volpe sozinho teria conseguido dirigir por tanto tempo e ainda fazer uma curva em uma estradinha para o meio do bosque? Por fim, por abalado que estivesse o Nero deveria ter percebido que nenhum tiro saiu da arma do Frate. E o Frate não ameaçaria atirar com uma arma vazia, não é? Portanto o único suspeito haveria de ser quem? Apesar de tudo eu considero esses furos (e outros menores) como “licenças poéticas” e continuo achando que esses episódios foram cinco estrelas.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Este anime está a ser um óptimo seinen, estes dois últimos dois episódios provaram isso com grande destreza. O episódio 6 foi muito bom, aquela preparação toda para capturar o Don Orco foi muito boa, o Angelo é super inteligente e sabe usar as circunstancias a seu favor, ele não tem nenhum grande plano como tu bem referiste, ele apenas aproveita as más circunstâncias das famílias mafiosas para o seu próprio proveito.. Aquela cena do balão com sangue de galinha foi muito à frente, será que o Angelo foi percursor dos efeitos especiais dos filmes, aquela cena em que o Angelo e Nero fazem encenação foi muito boa e o parvo do Orco caiu nela. Agora vamos á parte épica do episódio 6 a cena da Lasanha, eu desde o inicio já sabia que esta tinha carne Orco lá dentro, mas ver a cara dos colaboradores do Don Orco a fazer canibalismo foi a melhor, o Fango já está noutro nível de psicopata, mas até que foi um final digno para um tirano, o Don Orco não reclamava sempre que a lasanha não prestava, então talvez ficasse melhor com a sua própria carne.
    Agora o episódio 7, só há uma palavra que descreva este episódio, épico, do inicio ao fim, este episódio só mostrou que o Angelo vai fazer de tudo para concluir a sua vingança, mesmo eliminando pessoas que não tiveram a nada a ver com a morte da sua família. O Frate tinha mesmo que morrer, ele era apenas um fantoche, nas mãos do Ronaldo, aquela maneira de falar com o Nero foi arrogante e prepotente, no meio daquilo tudo quem saiu mais prejudicado foi a Fio, que teve que casar com um homem que não gostava, como se fosse uma ferramenta. Ainda gostava de saber o que o Angelo escreveu no papel do buquê de flores, para deixar a Fio tão abalada, estava mais do que na cara que o Ronaldo ia matar o Nero, mas aquela cena da pistola foi muito boa, o Ronaldo tinha que morrer mesmo, ele era mesmo desprezível, ele dava droga ao Frate para o controlar, o mais provável é que fosse cocaína, naquela altura a cocaína era a cura para todos os males. Não sei se reparaste mas se o Angelo foi revistado antes de entrar no quarto do Ronaldo como ele conseguiu esconder uma pistola no ramalhete de flores, simples, aquilo já estava tudo combinado, a vigiar a porta estava o tio do Nero, tanto que quando a Fio mata o Ronaldo ninguém parecia surpreendido. O Volpe pobre coitado, foi apenas mais uma vítima colateral do plano de vingança do Angelo, mas olha que o Angelo tem mesmo o sangue frio, a forma como ele mata o Volpe foi desumana. Também achei aquela parte do carro meio sem nexo, qualquer pessoa ia perceber que era impossível o Volpe ter se estampado na árvore ele já estava morto antes disso e ainda se tem o tiro no peito dele se ele tivesse levado um tiro quando estivesse a dirigir a bala ia ficar no assento do carro, mas ok dá para relevar este tipo de coisa. O Estúdio está de parabéns pela animação dos anúncios dos jornais, com as lutas entre as famílias mafiosas, achei uma cena muito bem feita. Aquela parte em que o Nero confronta o o Irmão Frate, ver dois irmãos a discutir é triste, aquela parte em que o Angelo agarra o revolver do Frate eu sabia que ele ia tirar as balas, no momento em que o Frate ia disparar contra o Nero, ele se tivesse balas ia matar o Nero já que ele carregou no gatilho bem antes do Nero, mas o Nero acabou por dar o tiro de misericórdia. Aquela última cena pós ending foi muito maldosa por parte do Angelo, naquela hora em que o Nero está a sofrer com a morte do irmão dizer que a partir dali vai ser o irmão do Nero, foi demais, só demonstra que o Angelo perdeu o seu lado humano quando a sua família foi massacrada pelos Vannetis.
    Como sempre uma excelente matéria Fábio e concordo plenamente com a tua nota máxima para estes dois episódios este merecem de tão bons que foram. E já agora bem vindo de volta, já sentia saudades dos teus artigos.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Eu também estou curioso pra caramba pra saber o que o Angelo escreveu no bilhete para a Fio, hehe. E você tem certeza que a pistola estava no buquê? Eu tive a impressão que a Fio já tinha ela. Apesar de tudo não seria algo inesperado – ela é de uma família mafiosa afinal, talvez seja um pouco incomum ela andar com a arma dentro de casa mas para sair na rua com certeza ela devia ter sua própria arma. De todo modo, a hipótese de ter sido combinado com o Ganzo é bastante plausível. E é até mesmo provável que tudo já estivesse combinado com o Nero, embora tudo até aquele momento levasse a crer que não.

      E também não tenho certeza que fosse cocaína. Foi a primeira coisa que pensei também, mas em seguida o Frate comeu aquilo, ao invés de cheiras. Se bem que pode ser uma licença poética proposital do anime para não ser tão pesado.

      Não acho que o Frate merecesse morrer. Ele cresceu à sombra do irmão e achou que poderia superá-lo apenas agradando ao pai. Ninguém o ensinou que um líder não é alguém talhado para agradar um superior – mas o Ronaldo viu o quanto isso seria útil para os Galassia. No final os dois irmãos estavam errados, nem excesso de orgulho nem excesso de submissão poderiam salvar a família. A Fio foi a única que percebeu isso.

      Sobre o episódio seis, o que dizer? O Fango é muito louco mesmo, hahaha!

      Obrigado pela visita e pelo comentário! =)

      Ainda preciso me reajustar para conseguir voltar ao ritmo de publicações de antes, mas com certeza voltei, sim senhor!

      • Aquela arma que a Fio usou, é daquelas que as prostitutas dos sallons americanos usavam por debaixo dos vestidos , para se protegerem. Eu penso que a arma devia estar no ramo de flores, a Fio quando tirou a nota que estava lá ouve um pequeno desvio de camera para outro personagem, ai a Fio teria mais do que tempo para tirar a pistola no meio do ramo de flores. Pensando que não a arma que a Fio usou, usa balas de calibre 48, que a curta distancia fazem bastante estrago. O Fango está num nível de insanidade nível infinito, acho que ele nunca deve ter sido normal. Aquela parte da droga que o Ronaldo deu para o Frate era cocaína de certeza, naquela altura a cocaína até era usada para fazer xarope para a tosse, colirio para os olhos, pomadas para as feridas, para tratar doenças venéreas, era tipo uma droga milagrosa.

      • Fábio
        Fábio "Mexicano" Godoy

        Bom, se cocaína era consumida de outras formas além da aspiração, está resolvido. E explicado porque o Frate ficou tão paranoico.

        No caso da Fio eu acho que faria sentido ela ter uma arma, mas também faz sentido a arma ter entrado com o buquê. De um jeito ou de outro a história funciona bem =)

      • Eu quando vi o episódio 7 pensei, agora sim este anime está a dar aquilo que eu quero, se a temática é vingança tem que ter muitas mortes. O Angelo mais um pouco e é a incarnação do mal na terra, ele não tem escrúpulos ele mata quem for um empecilho para o seu plano maléfico.

      • Fábio
        Fábio "Mexicano" Godoy

        Assim são histórias sobre vingança, não é?

        Ele pode até se arrepender no final e tentar corrigir, mas vai viver o resto da vida carregando essa culpa. Está já além da redenção em vida.

      • Fábio
        Fábio "Mexicano" Godoy

        Quero dizer, quando ele diz que é irmão do Nero isso pode acabar saindo pela culatra, não pode? Não imagino que vá ser o caso vendo o Angelo agora, mas tem bastante tempo pra rolar e bastante coisa pra acontecer ainda.

Deixe uma resposta