Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

O centésimo artigo do blog não poderia ser mais um artigo normal, poderia? Então que tal um artigo especial? Um guia da próxima temporada de animes! Agora, eu sei que já saíram vários guias e você provavelmente já leu um ou mais deles, então por que ler o meu? Ora, por aquilo que todos têm de único: sua própria opinião pessoal. Nesse guia você vai poder ler a minha opinião sobre os animes porvir, então caso ainda não tenha se decidido sobre um ou outro, talvez uma segunda opinião (ou terceira, ou quarta…) possa ajudar! Além disso, dou aqui uma dica do que eu devo acompanhar e do que eu devo blogar, o que se você acompanha o anime21 deve ser minimamente interessante. Me esforço para que seja.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Absolute Duo

Absolute Duo. Gosta de haréns?

Absolute Duo. Gosta de haréns?

  • Light Novel
  • Harém, Escola de Magia
  • Estúdio: 8bit
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Tooru Kokonoe, o protagonista, perdeu um ente querido e para se vingar se matricula na Academia Kouryou para aprender magia e ganhar uma arma mágica que é a manifestação de sua alma (que no original se chama “blaze”, e vamos ver se traduzem isso para “chama” ou se mantém o termo em inglês). Só que ao invés de ganhar uma arma ele ganhou um escudo, e agora ele está perdido e cheio de garotas a sua volta sem saber como se vingar com um escudo.

Minha opinião:

Como se vingar com um escudo? Sei lá, tente comprar uma arma de verdade, contratar um jagunço, se vira rapaz, não é possível que a única forma possível de vingança nesse mundo seja através da manifestação de sua alma na forma de uma arma mágica, não é? Ainda que seja, sei lá, bate com o escudo na cabeça do cara. De todo modo, é só mais uma escola de magia com tantas outras que já cansei de ver em 2014. Bom, na verdade dizer que cansei é um exagero porque só assisti Mahou Sensou e Witchcraft Works. Witchcraft Works é legal porque acaba sendo uma comédia de absurdo, mas é dispensável, e Mahou Sensou é tão terrível que me fez desistir completamente do gênero. Aliás, percebeu que eleveu “escola de magia” a um gênero próprio? São tantos que comecei a achar impreciso empilhá-lo junto com outros animes que lidam com magia.

Vou assistir e escrever sobre?

Leu quando escrevi “me fez desistir completamente do gênero”? Pois é. A menos que um anime sobre escola de magia me convença muito, com uma história, traço, sei lá, qualquer elemento realmente inovador, eu não vou assistir.

Aldnoah.Zero 2

Aldnoah.Zero 2. A princesa imortal

Aldnoah.Zero 2. A princesa imortal

  • Anime Original
  • Mecha, Ficção Científica
  • Estúdio: A-1 Pictures
  • Trailers: aquiaqui e aqui

Sinopse:

A eterna guerra entre marcianos e terráqueos… nessa versão os marcianos são humanos normais que migraram para lá, obtiveram uma tecnologia muito superior a da Terra e porque os recursos lá eram escassos guerrearam contra seu planeta natal, que não reconhecem mais como tal passando a se considerar uma evolução da humanidade, uma espécie superior. No processo destruíram um portal espacial na lua, o que arremessou destroços sobre a superfície do planeta obliterando parte da superfície e isolando os combatentes marcianos que ainda estavam em órbita. Depois de anos de paz vigilante entre a Terra e os marcianos em suas fortalezas espaciais no espaço a princesa marciana decide descer ao planeta para assinar um tratado de paz definitivo. Nesse ponto começa a história da primeira temporada. É lógico que nada deu certo desde que a princesa tolamente achou que poderia interromper o conflito apenas com boas intenções. Se não a assistiu e pretende, assista. Spoilers a partir daqui. Ela sofre um atentado no primeiro episódio, é enforcada no meio da série e toma um tiro na cabeça no último, no meio de uma sangrenta guerra de aniquilação dos marcianos contra os terráqueos por causa do atentado (que, lógico, foi engendrado por marcianos). Segundo trailers, contudo, ela parece estar ainda viva nessa segunda temporada.

Minha opinião:

Do que essa princesa é feita? Ela já escapou da morte três vezes! Ok, houveram razões boas para duas delas, e quero ver que explicação darão para o tiro na cabeça. Agora, deixa eu adivinhar: por causa do tiro na cabeça ela perdeu parte de suas memórias e agora não sabe mais que a culpa por tudo o que aconteceu foi de marcianos portanto será muito mais fácil dissuadi-la da causa pacifista, certo? De todo modo o que poderia ter sido um dos animes do ano foi uma decepção, com um protagonista sem profundidade nenhuma que não evoluiu nada durante a série (chega a ser cômico assisti-lo no último episódio) mas era o único que praticamente sozinho salvava todo mundo sempre, as vezes literalmente sozinho e as vezes como o mestre por trás de um plano infalível para derrotar o inimigo marciano da vez. O formato episódico de inimigo da vez não valorizou os combates, que poderiam ter salvado a série. Pelo menos o antigo protagonista ainda não apareceu vivo em nenhum trailer para a continuação, então há esperança.

Vou assistir e escrever sobre?

Assisti a primeira temporada e quero ver no colo de quem essa bomba explode. Mas nem sob tortura vou escrever sobre isso.

Assassination Classroom

Assassination Classroom

Assassination Classroom

  • Mangá
  • Ação, Comédia, Escolar
  • Estúdio: Brain’s Base
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Um alienígena superpoderoso cheio de tentáculos destruiu a maior parte da Lua e ameaça destruir a Terra. Nenhuma arma ou exército da Terra pode dar conta dele, mas ele oferece um acordo: irá ensinar uma turma colegial durante um ano como assassiná-lo, e se eles conseguirem o planeta estará salvo, senão bem… O detalhe é que ele escolhe uma turma de rejeitados em uma escola japonesa e vai ensiná-los não apenas como matá-lo como todas as demais disciplinas comuns. É uma comédia tendo o sistema japonês de ensino, especialmente os que não se adequam a ele, como foco. Baseado em mangá que tem um nome oficial internacional, o que eu usei aqui, mas por algum motivo todo mundo está usando o nome japonês quase impronunciável como nome do anime: Ansatsu Kyoushitsu. Como isso é muito weeaboo para mim vou falar Assassination Classroom mesmo.

Minha opinião:

Li o primeiro volume do mangá, lançado pela Panini, e infelizmente não tive tempo para ler os demais ainda, mas é uma obra bastante engraçada. Vejo vários outros gêneros associados ao título além de comédia, principalmente ação, mas também sobrenatural e até ficção científica, o que preciso ainda ver para crer. Mesmo se for apenas uma sátira ao sistema educacional japonês já será muito bom. Aliás, talvez seja melhor se for só isso, não consigo imaginar esse título virando uma obra sobre ação. Claro, o objetivo é assassinar a cria feliz de Cthulhu, então há cenas de ação aqui e ali, mas não o suficiente para dizer que isso é um gênero da obra, na minha opinião e até onde eu vi.

Vou assistir e escrever sobre?

Com certeza assistirei, mas sobre escrever eu não sei. É difícil escrever sobre comédias. Supostamente é uma sátira, então deveria ser possível comentar a esse respeito, mas isso depende de eu entender o que está sendo satirizado e sempre há o risco de ser algo japonês demais para que, mesmo eu entendendo, tenha significado relevante para mim e para meus leitores. Em resumo: vou decidir se escrevo sobre Assassination Classroom ainda, mas não estou muito animado.

Binan Koukou Chikyuu Bouei-bu Love!

Binan Koukou Chikyuu Bouei-bu Love!

Binan Koukou Chikyuu Bouei-bu Love!

  • Anime Original
  • Comédia, Garotos mágicos
  • Diomedea
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Cinco membros de um clube escolar chamado “Clube de Defesa da Terra”, que não faz nada pela Terra muito menos defendê-la, são abordados por uma criatura chamada Wombat que parece um híbrido cor-de-rosa entre um coala e um castor e ganham poderes para “salvar o mundo”. Basicamente, é um anime de garotos mágicos, completo com roupas coloridas, cajados e inimigos mágicos.

Minha opinião:

Não está claro ainda para mim se será uma comédia satírica do gênero garota mágica ou um produto para fujoshis. O mais provável é que seja ambos. Pelos trailers, parte da equipe e orçamento normalmente dedicado às produções dessa temporada acredito que a comédia deva dominar.

Vou assistir e escrever sobre?

Pode ser bastante engraçado, e eu sempre gosto de assistir comédias engraçadas. Mas não vejo potencial nenhum para escrever sobre isso.

Death Parade

Death Parade

Death Parade

  • Anime Original
  • Psicológico, Sobrenatural
  • Madhouse
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Baseado ou sequência do fantástico Death Billiards, OVA de 2013 do Anime Mirai, projeto financiado pelo governo japonês para auxiliar na formação de novos animadores. Se você já leu uma sinopse de Death Parade por aí já sabe do que se trata, senão fique com essa: duas pessoas aleatórias que não se conhecem de repente se encontram em um bar onde há apenas elas e os atendentes. Elas não sabem como ou porque foram parar lá, e não podem sair até jogarem um jogo onde terão que apostar suas vidas.

Minha opinião:

Se interessou? Acha que pode ser interessante? Procure assistir Death Billiards. Tem a duração de um episódio normal de anime, é rápido. Se eu contar demais (e todas as sinopses e quase todos os sites e blogs do mundo contam demais, não leia nada) estrago a grande reviravolta do enredo de Death Billiards, e aí perde totalmente a graça assisti-lo como prévia de Death Parade. Só digo que é um jogo de bilhar comum (praticamente) mas a pressão da situação faz com que eles revelem suas verdadeiras personalidades, e essa é toda a graça. Imagino como isso será desenvolvido em uma série. Provavelmente será episódica, com cada partida independente da anterior, e devem durar um ou dois episódios. Talvez no final haja mais uma reviravolta? Ah, eu espero que sim!

Vou assistir e escrever sobre?

Depois de assistir à Death Billiards não posso evitar querer assistir e escrever sobre Death Parade. Mas escrever é mais complicado por limitação de redatores do blog, que até a última vez que fiz as contas eram, no total, um. Sete animes para escrever sobre é meu limite, mas como não poderia deixar de ser há mais de sete animes sobre os quais eu gostaria de escrever. Vai ser uma decisão difícil.

Dog Days”

Dog Days''. Dias de cão para quem for assistir

Dog Days”. Dias de cão para quem for assistir

  • Anime Original
  • Ação, Aventura, Fantasia
  • Seven Arcs
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Um mundo fantástico sem guerras e sem conflitos que realiza batalhas amistosas onde ninguém morre mesmo se for morto e onde todo mundo é furry e fofinho. Cada nação envolvida nessas batalhas pode invocar um ser humano do mundo real para ser seu herói. Não tem história nenhuma, mas tem muitas garotinhas moe, furry ou não, e isso de algum modo faz sucesso suficiente para garantir uma terceira temporada.

Minha opinião:

Eu assisti a primeira temporada porque pensei que poderia ter algo sério. Eu gosto de cenários fantásticos, afinal. E bom, depois de quase dormir a série inteira até que o arco final foi um pouco melhor, embora não compense de forma alguma todo o tédio que passei até então.

Vou assistir e escrever sobre?

Depois da primeira temporada, por que assisti a segunda? Por que eu tenho essa obsessão destrutiva por assistir continuações de tudo o que eu já tenha assistido? E escrever? Só se eu fosse pago pra isso.

Durarara!!x2

Durarara!!x2. Quase metade dos personagens aparece nessa imagem

Durarara!!x2. Quase metade dos personagens aparece nessa imagem

  • Light Novel
  • Ação, Mistério, Sobrenatural
  • Shuka
  • Trailer: aqui

Sinopse:

Seis meses depois dos acontecimentos da primeira temporada, Ikebukuro permanece em paz. A motoqueira sem cabeça continua fazendo entregas e serviços enquanto é perseguida pela polícia, Izaya continua criando maquinações e manipulando pessoas para causar o mais completo caos, Simon, o russo de origem afro-americana continua trabalhando no Sushi Russo e falando um japonês sofrível carregado de sotaque, Shizuo continua trabalhando como guarda-costas de agiota, se irritando com qualquer coisa e destruindo tudo ao seu redor com sua força sobre-humana, e as aulas na Academia Raira continuam normais. Mas coisas estranhas começaram a acontecer de novo e graças a elementos externos o caos deve voltar à cidade.

Minha opinião:

Maratonei esse no feriado do natal. Do mesmo criador de Baccano!, como esse também possui um roteiro complexo contado de forma não linear e uma coleção enorme de personagens. A primeira temporada é dividida em dois arcos, com 24 episódios no total, e embora essa fórmula funcione perfeitamente para o primeiro arco, o segundo é bem mais linear e não há muitos mistérios ou personagens a apresentar para tornar a narrativa mais interessante, deixando evidente a grande falta de desenvolvimento de personagem dessa série. Possui um vilão forte, mas ele não é contrabalanceado por um personagem ou mesmo um grupo de personagens que juntos sejam fortes para combatê-lo, e chega a ser irritante assisti-lo realizar seu plano sem que ninguém se oponha. De fato, ninguém é capaz de se opôr e ninguém sabe que ele está por trás de tudo, embora desde o primeiro episódio da série fique bem estabelecido que ele é perigoso e altamente manipulador. Nada fazem mesmo personagens com conhecimento suficiente para, senão contra-atacá-lo diretamente, pelo menos agir para impedir o desenrolar de seus planos. São personagens fracos, talvez por serem humanos demais. Enquanto eu entendo que seja legal ver como pessoas normais reagem em situações anormais, persiste o fato de que há um vilão que não é uma pessoa normal e soa bastante desequilibrado não haver quem se oponha a ele. Ainda assim no geral é uma série boa. Mais ainda para quem seja estranho o suficiente para conseguir gostar do Izaya, suponho.

Vou assistir e escrever sobre?

Com certeza assistirei. Sobre escrever eu não decidi ainda. Por um lado esse tipo de roteiro me dá muito o que escrever, especular sobre os mistérios e sobre as motivações dos personagens, mas por outro lado creio que se os personagens forem nessa nova temporada tão passivos quanto foram no segundo arco da primeira temporada eu vou ficar bastante tempo apenas reclamando da incompetência e falta de amadurecimento deles.

Isuca

Isuca

Isuca

  • Mangá
  • Açao, Harém, Sobrenatural
  • Arms

Sinopse:

Um sujeito normal arranja um bico de faxineiro na casa de uma exorcista sem saber que ela é uma exorcista, e naturalmente isso significa que ele liberta sem querer uma criatura que não deveria. A exorcista então, que é uma gata de anime, força ele a ajudá-la a recapturar a dita criatura. Esse é só o começo da aventura sobrenatural dos dois.

Minha opinião:

Um começo conveniente demais, hein? Eu queria que só uma das vezes que eu ferrei tudo no trabalho ao invés de levar bronca eu tivesse aberto as portas para um novo mundo de mistérios, aventuras e várias garotas bonitas caídas aos meus pés, apesar de eu ser um grande banana.

Vou assistir e escrever sobre?

Não e não.

JoJo’s Bizarre Adventure: Stardust Crusaders Arco do Egito

JoJo's Bizarre Adventure: Stardust Crusaders Arco do Egito

JoJo’s Bizarre Adventure: Stardust Crusaders Arco do Egito

  • Mangá
  • Ação, Aventura
  • David Production
  • Trailer: aqui

Sinopse:

Depois da difícil viagem desde o Japão, Jotaro e companhia finalmente chegaram ao Egito. Agora sim a coisa vai ficar séria.

Minha opinião:

Vou ser sincero, gostei muito dos dois primeiros arcos de JoJo: Phantom Blood e Battle Tendency. Eles apresentaram a mitologia que o autor construiu e tinham um sentido de urgência que não me deixava desgrudar da tela. Alguém podia morrer a qualquer momento, e a história nunca te prepara o suficiente para isso. E claro, bons combates. Então eu estava realmente animado para Stardust Crusaders, que segundo li em vários lugares é o melhor arco de JoJo, mas não poderia estar mais decepcionado. Os bons combates ainda estão ali, bem como o mundo louco que o autor criou, mas a história se tornou episódica e sem nenhum senso de urgência. Em uma temporada inteira quase nunca senti que qualquer um dos mocinhos ou dos personagens secundários mais importantes que eles protegiam durante a viagem esteve em perigo. Em parte isso é porque poucos vilões pareceram poderosos ou importantes o suficiente para mudar o rumo da história dessa forma, e em parte porque depois de muitos episódios assim chegou uma hora que eu apenas não esperava mais por isso independente da situação. O cúmulo para mim foi quando foi revelado que o único personagem importante que havia morrido na verdade não havia morrido coisa nenhuma. Era tudo um plano para escondê-lo do Dio, do Polnareff e de mim, o espectador. Acho que gostam de Stardust Crusaders porque hurr durr stands, não encontro outra explicação possível.

Vou assistir e escrever sobre?

Vou assistir, quero ver o final. Mas nada de escrever sobre JoJo.

Junketsu no Maria

Junketsu no Maria. Se não tiver sex shaming já ficarei satisfeito

Junketsu no Maria. Se não tiver sex shaming já ficarei satisfeito

  • Mangá
  • Ação, Fantasia
  • Production I.G.
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Maria é uma bruxa que durante a Guerra dos Cem Anos usa sua magia para tentar evitar derramamento de sangue. Mas os céus gostam das coisas do jeito que estão e não gostam que Maria interfira, por isso ela é amaldiçoada e se ela perder sua virgindade perderá também seu poder mágico.

Minha opinião:

Eu gosto do cenário, gosto de protagonistas femininas para variar e gostei da Maria em particular. Ainda assim, se for pensar bem, quantas vezes pessoas perdem a virgindade em animes? Ou chegam minimamente perto disso que seja? Isso nunca acontece, então o maior conflito do enredo simplesmente não existe. Se existir, há o risco de ser desenvolvido de forma constrangedoramente machista (“onde já se viu mulheres fazerem sexo?”). O mangá ter encerrado com apenas três volumes também pode ser um mau sinal.

Vou assistir e escrever sobre?

Como eu já disse, eu simplesmente gostei da Maria. Eu vou assistir. Estou pensando em escrever sobre também: sendo bom ou sendo ruim há potencial para muito ser dito a respeito.

Juuou Mujin no Fafnir

Juuou Mujin no Fafnir

Juuou Mujin no Fafnir

  • Light Novel
  • Ação, Escola de magia, Harém
  • Diomedea
  • Trailer: aqui

Sinopse:

Em um mundo subitamente acuado pela aparição de monstros chamados de “dragões” que apenas garotas que nascem com poderes de dragões e chamadas de “D” podem combater, o protagonista e líder do harém é o único homem conhecido a nascer com os mesmos poderes. Daí ele entra para uma escola especial para afiar seus poderes, vê uma garota nua e essas coisas todas.

Minha opinião:

Outra light novel harém escolar mágica genérica. Me pergunto se darão alguma explicação para apenas garotas nascerem com esse poder e para o protagonista ter nascido com ele mesmo assim (talvez ele seja hermafrodita!).

Vou assistir e escrever sobre?

De jeito nenhum.

Kamisama Hajimemashita 2

Kamisama Hajimemashita 2

Kamisama Hajimemashita 2

  • Mangá
  • Comédia, Romance, Sobrenatural
  • TMS
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Segunda temporada de anime baseado em mangá para garotas que eu não assisti nem li. Parece que a protagonista adolescente vira uma deidade japonesa e vive com um homem-raposa bonitão e eles têm uma relação platônica cheia de indas e vindas.

Minha opinião:

Esse tipo de história não costuma chamar minha atenção. É um romance bem formulaico feito sob medida para atender fetiches de seu público-alvo: garotas. Se você é uma garota e quer assistir um romance da temporada sem nada demais talvez seja uma boa opção.

Vou assistir e escrever sobre?

Se eu fosse uma garota talvez. Como até onde eu sei esse não é o caso provavelmente vou bocejar até a morte na maioria dos episódios, então é melhor não.

Kantai Collection: KanColle

Kantai Collection: KanColle. Garotas que viram barcos de guerra

Kantai Collection: KanColle. Garotas que viram barcos de guerra

  • Game
  • Ação, Militar, Moe
  • Diomedea
  • Trailer: aqui

Sinopse:

Slice-of-life sobre garotas que podem virar navios de guerra em uma base militar.

Minha opinião:

Só me pronuncio na presença do meu advogado.

Vou assistir e escrever sobre?

Claro! Também pretendo tomar Baygon e pular bungee jump sem corda!

Koufuku Graffiti

Koufuku Graffiti. Elas são apenas ginasiais, pare de olhar para elas desse jeito

Koufuku Graffiti. Elas são apenas ginasiais, pare de olhar para elas desse jeito

  • Mangá
  • Comédia, Culinária, Slice-of-life
  • Shaft
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Slice-of-life de uma garota tímida que faz amizades através de sua culinária.

Minha opinião:

Pode até vir a ser uma bomba, tanto pela premissa em si quanto por motivos que explicarei a seguir. Mas pode ser bom também! Gosto de bons slice-of-lifes. Quero dizer, eu não passaria o dia assistindo slice-of-lifes, mas ter um ou outro para assistir de vez em quando é legal. E um sobre culinária pode ser especialmente interessante, pelo menos os personagens estarão fazendo algo ao invés de ficarem apenas parados conversando amenidades. O que me deixa com uma pulga atrás da orelha é a sugestão de que o anime possa ser ligeiramente erótico. Erotismo com garotas ginasiais? Espero que não, de verdade. Agora, não sei o que esperar da equipe de produção desse anime. Mari Okada é uma roteirista bem estabelecida, mas isso não quer dizer que seus animes me agradem sempre. Para dizer a verdade, só AnoHana me agradou, e minhas experiências com ela em 2014 não foram as melhores. M3 é simplesmente horrível, e se a primeira temporada de WIXOSS foi interessante, a segunda foi entediante do começo ao fim. Akiyuki Shinbo na direção pode significar que teremos cenários deslumbrantes como em Madoka Magica ou que teremos longas tomadas mirando no vazio como em Mekakucity Actors. De um jeito ou de outro é uma arte visual única, mas nem sempre ser único é bom.

Vou assistir e escrever sobre?

Vou assistir, sem dúvidas. Se vou escrever sobre Koufuku Graffiti dependerá da impressão que ele me deixar no primeiro episódio.

Kuroko no Basket 3

Kuroko no Basket 3

Kuroko no Basket 3

  • Mangá
  • Esporte
  • Production I.G.
  • Trailer: aqui

Sinopse:

Terceira temporada do anime de basquete que se você não conhece ainda não sou eu quem irá te apresentar.

Minha opinião:

O gênero esportivo não é um que me atraia automaticamente, em geral eu passo longe. De vez em quando resolvo experimentar alguma coisa. Adorei Slam Dunk, por exemplo, de verdade. Mas nunca senti vontade de experimentar Kuroko.

Vou assistir e escrever sobre?

Não.

Rolling?Girls

Rolling?Girls. Tem potencial para ser pelo menos bem diferente

Rolling?Girls. Tem potencial para ser pelo menos bem diferente

  • Anime Original
  • Ação, Slice-of-life
  • WIT
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

O Japão não existe mais, cada uma de suas províncias se tornou um país independente. As protagonistas são um grupo de garotas que, aparentemente, viajam pelos territórios que antes formaram um único país e ajudam a evitar conflitos de alguma forma.

Minha opinião:

É um mistério total. Na verdade os gêneros que coloquei aí estão meio chutados. Em um trailer parece ser um slice-of-life entediante de tão normal, em outro parece uma batalha animada pelo estúdio Trigger (Kill la Kill, Inou Battle).

Vou assistir e escrever sobre?

Vou assistir. Talvez até escreva sobre ele se parecer interessante.

Saenai Heroine no Sodatekata

Saenai Heroine no Sodatekata

Saenai Heroine no Sodatekata

  • Light Novel
  • Escolar, Harém, Otaku
  • A-1 Pictures
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Um otaku tão otaku que tem um círculo de doujinshi para produzir um game vê uma garota bonita na rua e como bom otaku assustador que é resolve modelar a heroína de seu jogo nela, apenas para depois descobrir que não só ela é de sua escola como de sua própria classe. Outras garotas completam o círculo doujin dele.

Minha opinião:

Um círculo doujin com um garoto e várias garotas? A menos que ele fosse mascote, brinquedo, rato de laboratório ou outra coisa mais assustadora delas isso não faz sentido nenhum. É um anime completamente voltado para o otaku punheteiro.

Vou assistir e escrever sobre?

Prefiro vídeos adultos.

Seiken Tsukai no World Break

Seiken Tsukai no World Break

Seiken Tsukai no World Break

  • Light Novel
  • Ação, Escola de magia, Harém
  • Diomedea
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

No mundo existem saviors, pessoas que nascem com memórias de vidas passadas e poderes especiais. Alguns nascem com incríveis técnicas com armas, outros com poderes mágicos. O protagonista é uma pessoa única, especial, que nasceu com os dois poderes. Ele se matricula em uma academia para saviors onde monta seu harém e, creio, combata algum mal genérico nas horas vagas.

Minha opinião:

Mais um harém escolar com magia genérico. E mais um anime da Diomedea, tá fazendo conta de quantos ela vai lançar nessa temporada? Isso não pode ser um bom sinal, a maioria ou todas essas séries devem acabar ficando com orçamentos horríveis.

Vou assistir e escrever sobre?

Cruz credo.

Sengoku Musou

Sengoku Musou. Mais uma versão fantástica para a unificação japonesa

Sengoku Musou. Mais uma versão fantástica para a unificação japonesa

  • Game
  • Ação, Histórico
  • TYO Animations
  • Trailer: aqui

Sinopse:

O anime trata da versão fantasiosa da unificação japonesa do jogo que o inspirou.

Minha opinião:

Vejo por toda parte que esse anime é do gênero “samurai”, mas isso é historicamente preciso? Na época da unificação do Japão generais e chefes militares feudais já se entitulavam “samurais”? Todos eles? Mesmo que seja o caso, isso se aplica à maioria dos personagens desse anime? Enfim, deixei esse gênero de fora por conta dessas incertezas, sou meio chato com termos históricos assim. Bom, mas dá para entender do que trata o anime, né? Não é nada original também.

Vou assistir e escrever sobre?

Vez ou outra eu tento assistir algo do gênero, mas Nobunaga the Fool me traumatizou em 2014, vou demorar um pouco até querer assistir outro anime ambientado na unificação japonesa.

Shinmai Maou no Testament

Shinmai Maou no Testament. Pode ser divertido, ou pode ser terrível do começo ao fim

Shinmai Maou no Testament. Pode ser divertido, ou pode ser terrível do começo ao fim

  • Light Novel
  • Comédia, Ecchi, Harém, Sobrenatural
  • Production IMS
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

O protagonista vive apenas com seu pai maluco de drogas que um dia pergunta a ele se gostaria de ter uma irmã, e arranja duas para ele de uma vez antes de sumir da história viajando para o exterior. Mas elas não são irmãs normais! São demônios! Uma delas tenta fazer um pacto de servidão com o protagonista e bom, consegue, mas sai pelo avesso e ela é que vira serva do protagonista, que agora viverá altas aventuras com suas irmãs from hell (literalmente) enquanto outros demônios os atacam.

Minha opinião:

É mais um harém, mais uma light novel, mas concedo que essa pelo menos é ligeiramente original. Deve ter um tanto de ação também, mas preferi colocar comédia como gênero porque com um começo desses sinto que essa série irá apelar mais para a veia cômica do que para batalhas memoráveis.

Vou assistir e escrever sobre?

Vou assistir porque não parece entediante como os demais haréns da temporada. Mas nada de escrever.

Shounen Hollywood: Holly Stage for 50

Shounen Hollywood: Holly Stage for 50.

Shounen Hollywood: Holly Stage for 50.

  • Livro
  • Idol masculino
  • ZEXCS

Sinopse:

Segunda temporada da série de idols para garotas.

Minha opinião:

A sinopse diz tudo, não tenho nada a acrescentar. Ah, tenho sim: acho super inteligente a forma como eles escrevem “Holly” com dois eles pra combinar com “Hollywood”. É sexy sem ser vulgar.

Vou assistir e escrever sobre?

Ainda não sou uma garota.

Soukyuu no Fafner: Dead Aggressor – Exodus

Soukyuu no Fafner: Dead Aggressor - Exodus. É o único mecha da temporada

Soukyuu no Fafner: Dead Aggressor – Exodus. É o único mecha da temporada

  • Anime Original
  • Ação, Mecha
  • Xebec
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Continuação de uma série que começou em 2004 e já teve até filme. Não encontrei sinopse dessa série em específico e as vezes em casos assim as continuações não têm nada a ver com os anteriores, então não quero arriscar colocar aqui a sinopse da série de 2004 e do filme. Se você já conhece, já sabe se quer assistir ou não.

Minha opinião:

Se não fosse uma continuação ou se eu conhecesse o original ou se tivesse uma sinopse que me fizesse querer conhecer o original pelo menos, mas nada disso.

Vou assistir e escrever sobre?

Pelos motivos acima expostos, não.

Tantei Opera Milky Holmes TD

Tantei Opera Milky Holmes TD

Tantei Opera Milky Holmes TD

  • Game
  • Comédia, Mistério, Moe
  • J.C. Staff
  • Trailer: aqui

Sinopse:

A detetive mais moe dos animes volta para mais uma temporada! Dessa vez parece que ela vai resolver o caso de roubos de músicas de idols. Idols! É o dobro de moe!

Minha opinião:

Parece que ela tem superpoderes também, confere? Bom, é baseado em jogo, jogos tendem a não ter nem pé nem cabeça, vá lá.

Vou assistir e escrever sobre?

A essa altura não deveria ser nenhum mistério para você que moe simplesmente não me interessa.

The [email protected]: Cinderella Girls

The Idolm@aster - Cinderella Girls. Já estou morrendo de tédio

The [email protected] – Cinderella Girls. Já estou morrendo de tédio

  • Game
  • Idol, Moe
  • A-1 Pictures
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Mais um anime da franquia de games e animes de idols.

Minha opinião:

Idols se tornaram o moe da vida real. Animes sobre idols são algo que saiu da ficção para o mundo real e voltou para a ficção. Wake Up, Girls! é bom porque tem uma história razoavelmente bem desenvolvida, se passa em uma circunstância onde realmente idols podem fazer sentido pelo que elas representam, e está o tempo todo consciente do que é a indústria idol e a representa com olhar crítico o tempo inteiro. Mas é o único assim, todos os demais que já conheci são completamente vazios.

Vou assistir e escrever sobre?

Se me pagassem talvez.

Tokyo Ghoul 2

Tokyo Ghoul 2. Quem é o corpo que ele carrega?

Tokyo Ghoul 2. Quem é o corpo que ele carrega?

  • Mangá
  • Ação, Horror, Psicológico, Sobrenatural
  • Studio Pierrot
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Continuação de Tokyo Ghoul, o anime de horror onde ghouls vivem disfarçados entre os humanos, devorando-os, e o inocente protagonista acaba transformado em um ao quase morrer depois de ser atacado por uma ghoul e ter órgãos dela transplantados em seu corpo para sobreviver.

Minha opinião:

O horror psicológico da primeira temporada foi excelente. A dualidade e a dúvida do protagonista, dividido entre dois mundos que não conseguem conviver sem conflito, as profundas cicatrizes e traumas deixadas em humanos e ghouls por conta desse conflito sem fim, adorei tudo isso na primeira temporada. As cenas de ação são bastante comuns, nada de memorável nelas, e para piorar sofrem pesada censura por conta da violência gráfica do anime. O final apressado da primeira temporada levou essas duas características da série ao extremo: foi o momento de maior pressão psicológica para o protagonista, que no entanto se passou com uma batalha generalizada horrível (de mal animada e sem graça) ocorrendo ao redor.

Vou assistir e escrever sobre?

Assistirei sem sombra de dúvidas. E se der, escreverei sobre Tokyo Ghoul também.

Tsukimonogatari

Tsukimonogatari. A galinha dos ovos de ouro do NisiOisin ganha mais uma série de TV

Tsukimonogatari. A galinha dos ovos de ouro do NisiOisin ganha mais uma série de TV

  • Light Novel
  • Comédia, Mistério, Romance, Sobrenatural
  • Shaft
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Mais uma da infinita série do NisiOisin.

Minha opinião:

Li e gostei de Medaka Box. Do NisiOisin, quero dizer. Ele inventa umas coisas muito malucas, muito fora do comum. Confesso que tenho curiosidade com a série Monogatari, mas ela é simplesmente grande demais para eu me importar com ela agora.

Vou assistir e escrever sobre?

Não.

Yoru no Yatterman

Yoru no Yatterman. Uma nova série de uma antiga franquia que parece divertida

Yoru no Yatterman. Uma nova série de uma antiga franquia que parece divertida

  • Anime Original
  • Aventura
  • Tatsunoko Productions
  • Trailer: aqui

Sinopse:

Encontro sinopses díspares sobre essa série por aí, então me desculpe pela confusão que isso ficou, é meio uma mistura de tudo que li então pode não ter nada a ver com isso no final. Em um reino existe ou existiu uma gangue de ladrões chamada Dorombo e um herói chamado Yatterman (ou um grupo de heróis) que os derrota, estabelecendo o Reino Yatter(man?). Aparentemente depois de muito tempo o reino empobreceu e os governantes, descendentes de Yatterman, se tornaram corruptos. Aí aparece uma garota (ou garoto?) na história, que não entendi se é descendente de Dorombo ou de Yatterman, mas de qualquer jeito parece que será a heroína que terá que reestabelecer a paz no reino.

Minha opinião:

Achei a sinopse interessante, e o estúdio Tatsunoko fez Ping Pong e Wake Up, Girls! em 2014, então está com muito crédito comigo.

Vou assistir e escrever sobre?

Assistirei com certeza. Escrever … vai ser complicado escolher sobre o que escrever, acho que já disse isso né? Desculpe por repetir.

Yurikuma Arashi

Yuri Kuma Arashi. Kunihiku Ikuhara está de volta, e ele trouxe ursos junto

Yuri Kuma Arashi. Kunihiku Ikuhara está de volta, e ele trouxe ursos junto

  • Mangá
  • Ação, Yuri
  • Silver Link
  • Trailers: aqui e aqui

Sinopse:

Uma chuva de meteoros faz os ursos enlouquecerem e se voltarem contra a humanidade. Em uma cidade cercada por uma muralha, um casal de lésbicas se dedica a combater os ursos.

Minha opinião:

É uma sinopse bem sem sentido né? Não poderia ser diferente, Kunihiku Ikuhara não se daria ao trabalho de dirigir algo que fizesse sentido. Espere muita simbologia sexual e de descoberta da própria sexualidade e fabulosos cenários surreais. Provavelmente não vou entender o final desse também, da mesma forma como não entendi Utena e Mawaru Penguindrum, mas continuo adorando o Ikuhara.

Vou assistir e escrever sobre?

Com certeza assistirei e é uma das minhas prioridades para escrever, embora eu não saiba se estou à altura do desafio de tentar decifrar um legítimo Ikuhara.

  1. Bom ver que tem tanta coisa pra assistir, mas a maioria realmente não chamou minha atenção. Ultimamente tenho estado muito rigoroso com os animes que vejo, não sei se é porque estou vendo muita repetição de fórmulas ou personagens mal elaborados a ponto de serem irritantes ou o quê, mas enfim… Pelo menos Tokyo Ghoul eu vou conferir, ainda mais agora que o Kaneki-kun decidiu agir na nova realidade que se apresenta diante dele.

  2. Esse Soukyuu no Fafner: Dead Aggressor – Exodus – pelo que me falaram vai ser continuação direta do filme, então deve ser uma bosta ou melhor dizendo: vai ser uma bosta.

Comentários