Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Começaram os encerramentos! Por enquanto só dois que não deixarão saudade, mas semana que vem deve haver uma enxurrada de encerramentos. A média dos animes que eu acompanho com artigos melhorou bastante, mas no geral não teve quase nada muito impressionante essa semana, foi bem mediana. Curiosidade: percebi que nunca havia usado uma imagem de Fate/Stay Night para ilustrar esses artigos, e isso acontece porque vários deles saíram no mesmo dia que artigos sobre o anime. Bom, hoje saiu artigo sobre Fate, mas decidi usar uma imagem dele no saldo mesmo assim, só para variar um pouco e sem precisar usar imagens de animes que foram ruins essa semana.

Ler o artigo →

Eu sei que a Rin estava cismada com a ideia do Archer querer se aliar à Caster, mas ainda assim foi uma ideia muito estúpida ir enfrentá-la sem seu servo. Claro que azedou. Ninguém ali morreu porque Fate/Stay Night é um anime que ladra mas não morde. Era apenas esperado que desse tudo errado, principalmente considerando que a série está apenas na metade. Por que então eu disse que foi surpreendente? Em parte, fui irônico. Mas outra parte de mim falou sério mesmo, porque o anime construiu a situação tentando passar a sensação de que o plano era bom, no que obteve sucesso então acho que é um mérito, talvez? E também porque estamos (mal) acostumados a ver planos idiotas darem certo em animes de luta só porque o protagonista está envolvido. Então esse é outro mérito de Fate? Mais ou menos. Diria que Fate/Stay Night obteve sucesso em não ser medíocre. Não é muita coisa, mas é bastante comparado à maioria dos animes por aí. Dito dessa forma, é compreensível que uma série com tantas falhas tenha um número tão grande de fãs, embora número de fãs nunca tenha sido indicador de qualidade, e duvido que seja esse o caso. Sempre lembrando também que ser diferente não significa ser bom.

Ler o artigo →