Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

 

 

A maior parte dos animes de ação com protagonista/suporte masculino segue uma regra informal já clássica: se pai e filho estiverem do mesmo lado, eles serão fisicamente muito parecidos. Se um for mocinho e o outro vilão, eles serão tão diferentes quanto não-aparentados. Exemplos não faltam: Minato-Naruto-Boruto; Nagi e Negi Springfield; Goku-Goten; Kenshin-Kenji; Por outro lado, temos Makarov-Ivan-Laxus e Andragoras-Arslan. E, após este episódio 10, Rin-ne entrou oficialmente nesta divertida regra – só que parte das exceções.

Curta o anime21 no facebook:

Rokudou e Rokumon estão doentes, aparentemente uma gripe que apenas criaturas sobrenaturais podem pegar. O que os anima é que Rokumon descobre que eles podem ganhar uma grana entregando damashigamis para o governo. Convenientemente, dois deles aparecem disfarçados de médicos para tentar matar o garoto. Mesmo se sentindo mal, ele os derrota com certa facilidade, mas não descobre de imediato o mandante do crime – o que não importa muito, já que o próprio surge pouco tempo depois. Lembram do ruivo super parecido com Rokudou-kun? É o seu pai. Que também é o chefe dos damashigamis. E o responsável pela pobreza do garoto, já que está sempre pegando empréstimos e usando o filho como fiador, e é claro que ele não paga. Bem, muitas perguntas foram esclarecidas de uma vez só, já que, como Sakura bem comentou, era bem estranho que a avó do garoto tivesse deixado a dívida pra ele, não pagasse por conta própria e que ele honrasse o débito sem reclamar, mas a dívida dela está quitada já há dez anos. Mas, quando Rokudou encontra o pai, ele o ataca imediatamente, cheio de rancor. A história dos dois é simples, mas complicada ao mesmo tempo.

 

Sábias palavras, mas é meio tarde pra isso.

Sábias palavras, mas é meio tarde pra isso.

 

Rokudou Sabato chegou cheio de amor paternal pra dar (SQN), pedindo para que seu herdeiro voltasse e trabalhasse como ele em sua corporação damashigami. Óbvio que é rejeitado, mas o cara é esperto, e além de mantê-lo forçadamente na pobreza e tê-lo tentado matar, ainda rouba a sua foice e seu tatami para que fosse seguido até o além. Haja crueldade, como um casal tão legal gerou um filho da mãe que nem esse? Deixou o garoto ao deus-dará desde pequeno, sempre mentiu a respeito de sua mãe, que não se sabe o que é e nem mesmo se está viva. Faz sentido que ele o odeie e tenha mantido sua existência em segredo, afinal Sabato nunca foi um membro da família. E mesmo agora, ele só quer conquistar o filho para que ele largue o trabalho de shinigami e fique ao seu lado, e também que seja juiz na competição para decidir a próxima esposa de Sabato. Ainda usa Sakura, Tsubasa e Rokumon como reféns. Lembrando que o garoto ainda está doente. Canalha não é o bastante.

 

#ComoLidar

#ComoLidar

 

A lista de armadilhas não pára por aí, e além de soltar dois humanos em um mar de damashigamis ainda espalha por aí que a garota que capturar seu filho poderá casar com ele. Bom, não é a mesma coisa que ser esposa do dono da companhia, mas ser nora e esposa do presidente parece igualmente bom – isso é, levando em consideração de que elas nem fazem ideia de que a empresa está no vermelho. Cara, como tem gente interesseira no mundo, sem or. A situação não parece complicada à primeira vista, mas quando se analisa que Sabato detém o nome de Rinne como seu fiador e pode mergulhá-lo em dívidas pelo resto da vida, percebe-se que simplesmente distribuir porrada não ajudará muito. Não entendo muito de linguagem financeira, não existe um jeito de encerrar essa transação e deixá-lo livre? Só não entendo ainda o porquê de Tamako não interferir nas merdas que o filho faz. Talvez ela não possa, ou o próprio Rinne tenha pedido para que ela se mantenha de fora. É improvável que ela não saiba a causa da pobreza do neto, mas ainda precisam explicar as circustâncias que levaram o garoto a aceitar o acordo financeiro, se isso aconteceu antes ou depois da morte do avô e, o mais importande de tudo (ao menos pra mim, que sou curiosa): quem e o quê é a mãe dele e por onde anda. Afinal, pra ter se relacionado com um cara como Sabato, ou ele a amou de verdade ou ela era tao louca quanto ele. Aposto na segunda opção, porque ela é a mais divertida. Até lá, Rokudou filho que se vire com a família caótica na qual ele infortunadamente nasceu.

 

A raiva - justificada - começou bem cedo.

A raiva – justificada – começou bem cedo.

Comentários