Acabou tudo, vilão derrotado, todo mundo que tinha que morrer já morreu, o que vai ter no próximo episódio? Outro piquenique? Se eu fosse mais egocêntrico eu acharia que decidiram esticar um episódio só pra fazer desfeita pra mim, já que eu tanto reclamei de episódios parados, desenvolvimento lento e muita conversa desnecessária ou chata. Em vista disso e do sucesso do anime (em minha defesa, eu nunca achei que não fosse ser um sucesso apesar de todos os defeitos que apontei) decidiram mandar um “chupa essa manga” pra mim. Mas bom, não sou egocêntrico. Eu sei que esse episódio extra existe por um motivo muito nobre e que os fãs de verdade vão adorar. Enfim, falo sobre ele quando ele chegar, esse artigo é sobre o episódio dessa semana. E ele foi bom sim, bem legal, quero dizer, já vi ação melhor nesse mesmo anime, mas não foi ruim, foi emocionante até. Eu só não dei nota maior por causa de um pequeno detalhe.

Chamado Archer. Ele não estava morto? Não deveria estar morto? Por que ele apareceu agora? Não faz sentido, senão o quê, ele não explodiu quando o Gilgamesh jogou aquelas espadas todas nele, só soltou uma bomba ninja e se escondeu? E se estava escondido esperando o momento certo de agir precisava mesmo esperar a Rin estar quase morrendo? Ela poderia ter muito bem morrido, sem a conexão mestre-servo com ela como ele poderia saber até quando ela estava viva se ela estava inteira dentro daquela gororoba de carne chamada Graal? E ele ainda poderia tê-la atingido. Claro, ele deve ter evitado o local onde ela provavelmente estaria, dada sua última posição e a direção em que estava sendo movida, mas não havia garantia nenhuma de que continuaria sendo movida para onde ele esperava. Essa era uma assunção arriscada, especialmente porque para dar certo ele precisava destruir aquela coisa exatamente ao lado dela, ou quase isso, senão não teria aberto caminho para ela sair.

E francamente, ele sequer precisava estar vivo ainda para a história fazer sentido. Eu sei, aposto que ele está vivo na visual novel, mas o que posso dizer, não é? A visual novel parece ter uma história bem ruinzinha. Ele salvou a Rin, ela precisava ser salva, certo, mas tinha a Saber, faz a Saber salvar ela. Ah, mas a Saber não pode entrar na água! Sei lá, se vira, não deixa a Rin tão longe dela! Ela estava fugindo, não estava? Se afastou bastante, não se afastou? Poderia ter se afastado um pouco mais, o suficiente para estar ao alcance da Saber. Ou sei lá, podia ter umas pedras no lago formando um caminho por onde a Saber poderia andar. Considerando o quanto o lago é raso, seria bastante provável e aceitável que tivesse pedras, braços ou ilhotas de terra no meio dele. Ou vai ver não podia ser assim, porque sei lá, o poder da maldição do Cálice corrompido era por área, e não na água, então nem sobre pedras ela poderia se aproximar. Certo, pode ser, mas que coincidência incrível que ele se extendesse exatamente até as fronteiras do lago, puxa vida.

E pelo Shirou então precisava menos ainda. O Shirou já havia derrotado o Gilgamesh – o próprio loiro malvado admitiu. Aí está bem, um mini-buraquinho do Cálice estava sugando o Gilgamesh, e ele lançou uma corrente no Shirou para se ancorar nesse mundo. Primeiro, por que lançou a corrente no Shirou e não em uma árvore, rocha, construção…? Isso foi estúpido, estúpido, muito estúpido. Mas até que estou disposto a dar o benefício da dúvida para o Gilgamesh e admitir que talvez ele não tenha tido tempo de pensar e foi o que deu pra fazer. Ainda assim o Shirou poderia se livrar dele de várias formas diferentes. Ele estava disposto até a perder o braço para isso (é um pouco engraçado ver o Shirou se esforçando para matar alguém e certificar-se que ele fique bem morto, quando normalmente ele faz o contrário, mesmo com estupradores potenciais da sua namorada). Mas que nada, chama o Archer!

Alguém talvez apareça para me dizer que o Archer “precisava” aparecer de novo para terminar seu ciclo de redenção, ou para ter uma última conversa com Rin ou Shirou. Besteira. Se era só pra ele aparecer com cara de Shirou grisalho isso poderia ter sido feito quando ele morreu. Ele empurra o Shirou para longe do ataque do Gilgamesh e dramaticamente se vira para trás com cara de Shirou dizendo pro Shirou “só você é Shirou o bastante para esse anime, shirouzeie o Gilgamesh até ele não aguentar mais sequer a menção ao nome Shirou”. Pronto, redimido, e sem Deus ex machina. Quanto às conversas breves que ele teve com Rin e Shirou, sinceramente, elas não tinham mais nada de útil além da redenção do personagem – o que eu acabo de resolver de forma brilhante no roteiro sem que ele precise aparecer de novo no fim.

  1. Concordo, tbm achei o aparecimento do Archer meio forçado. Se morreu, então morreu não apareça mais. Se for aparecer de novo pelo menos que dê uma explicação plausível para situação.

    Tbm concordo que a série devesse terminar com esse episódio. Só tenho medo de ter algo criativo demais a ponto de estragar a série nesse episódio que virá, mas acho que não, provavelmente será um episódio mais “mimimi”, mais de Shirou e Rin, e bla bla bla.

      • Mano, até eu que li a VN fiquei bolado quando o Archer apareceu nessa hora. Eu acheu horrível que logo após a luta do Shirou vs Archer o Gilgamesh se intrometeu e não deu tempo do Archer fazer nada, mas teria sido melhor botar esse diálogo da Rin com ele naquele momento em vez de adiar pro final e sem explicar como foi que ele fez (eu sei da explicação, mas mesmo assim fica difícil de acreditar). Também acho que colocá-lo com o cabelo como o do Shirou, de certa forma, descaracteriza-o um pouco. Naquele momento já estava óbvio que ele havia entendido que o ato de salvar pessoas em si não é errado, não precisava recorrer a isso.
        Aí quando ele apareceu no final, fiquei feliz por ele finalmente falar algo pra Rin mas ao mesmo tempo torci o nariz pro Deus Ex Machina.

  2. Eu achei a aparência do Archer bacana, porém inexplicável pelos motivos dados no artigo. Outra coisa que não entendi foi a Rin dar uma de Shirou e arriscar a própria pele pra salvar um cara que há pouco havia tentado estuprá-la. Justo ela, que tantas vezes criticou essa característica altruísta do Shirou.

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      A explicação para a atitude da Rin é o Shinji ser o irmão de criação da Sakura, que é irmã de sangue dela. Claro que eu continuo achando uma explicação de merda, além disso não ter sido esclarecido no anime então ele não pode se apoiar em informações que não são reveladas ao espectador.

Discussão