Podem falar o que quiserem, podem hatear à vontade, mas ninguém pode dizer que os personagens de ShokuSouma são rasos e sem personalidade. A cada episódio novos traços, novas nuances, novas ligações e novos segredos são descobertos. Até mesmo o que por hora pode parecer irrelevante terá importância mais tarde, por isso é bom prestar atenção em tudo. Quem sabe se Souma tivesse seguido esse conselho não teria ficado com cara de besta com tantas revelações sobre coisas que ele deveria saber. O próprio garoto resumiu o que eu já pensava a respeito dos dois faz um tempinho: eles têm uma ligação muito forte entre si, mas ele não sabe absolutamente nada sobre sobre Jouichirou.

O acampamento finalmente acabou, e todos os aprovados fazem as malas pra irem embora. As despedidas envolvem a sondagem de novatos promissores por parte dos chefs consolidados (Megumi é bem desejada) e uma conversa daora com os produtores/juízes da última prova. O problema começa quando Souma esquece sua faixa no quarto e volta para buscar, mas consequentemente perde sua viagem de volta. Pro bem ou pro mal, ele não é o único: Erina também deixou algo pra trás. A diferença óbvia entre os dois é que ela já tinha um carro do próprio hotel à disposição para levá-la de volta, enquanto que ele deveria agradecer aos céus pela coincidência, ou teria de se virar nos 30 pra conseguir voltar. Bem, mesmo que o deteste e o queira fora da escola, nem a loira abusada deixaria um colega para trás assim, então concede a mais desconfortável carona pelo qual os dois passaram. Apenas três minutos de cena pra resumir o que eu acho da interação entre esses dois: eles não vão virar um casal. Nope. A menos que o mangá se prolongue por dezenas de volumes a ponto de permitir que algo realmente brote dali, não dá pra crer que a relação entre eles vá ser muito melhor do que a atual. Talvez possam se suportar, ocasionalmente até serem parceiros, mas mais do que isso? Bah.

 

Canon =/= Fanon, sacas?

Canon =/= Fanon, sacas?

 

De volta ao dormitório, mais uma grande surpresa: eles receberiam um jantar ainda mais honroso do que o do  hotel. O cozinheiro era nada menos do que Yukihira Jouichirou, o pai de Souma. Também ex-morador do Estrela Polar e antigo ocupante da segunda cadeira da Elite dos Dez de Tootsuki. Aí começa o festival Jon Snow, na qual ninguém sabe de nada: Souma não sabia que seu pai era da elite e morara no mesmo dormitório (aliás, no mesmo quarto até) que ele. Aliás, ele nem sabia que Jouichirou estudara na Tootsuki e era um chefe famoso, mas convenhamos, foi pura falta de interesse da parte dele, já que as evidências estavam todas lá. Do outro lado, absolutamente ninguém sabia que os dois eram pai e filho, e olha que Yukiriha pai foi bem famoso em sua era, ao lado do primeiro assento Doujima Gin. Isso se deve principalmente ao fato de o seu antigo sobrenome ser Saiba, e não Yukihira (outra coisa que Souma não sabia), mas também pelo fato de ele ter misteriosamente deixado os holofotes algum tempo após se formar. Gin foi o primeiro a descobrir isso, após ter uma epifania ao fim do acampamento, mas acho que a notícia ficará por aqui mesmo. Aparentemente não é lá grande coisa, mas conheço uma pessoinha acolá que vai ter um surto quando descobrir isso: nossa linda e doce e gentil Erina. Oh yeah baby, ela tem uma ligação com o papai sexy eternizada em uma foto antiga, que eu sei qual é mas não vou contar apesar de ser bastante óbvio. Deixa ela descobrir que uma das pessoas da qual ela mais gosta é pai de quem ela mais detesta, deixa.

 

Gato de rua e cão fiel, melhores descrições.

Gato de rua e cão fiel, melhores descrições.

 

Sobre Jouichirou, ele é por hora a pessoa mais misteriosa da história. Seu sobrenome deve ter sido mudado em função do casamento com a provável mãe do Souma, mas porquê? O mais comum é que a mulher herde o nome do marido, a menos que ela seja de uma família superior à dele, o que certamente não é o caso. Talvez ele quisesse mesmo sair de cena, mas novamente, porquê? Por que ele nunca contou nada ao filho, por que não continuou como chef famoso que era? Tantas perguntas! A resposta para a maioria delas com certeza está na mãe do garoto, que não se sabe se está morta ou viajando, se o abandonou, se foi proibida de vê-los, se ele foi abandonado na porta do restaurante do pai e sua ascendência é desconhecida. Tudo é possível, ué. Mas o que mais me incomoda é essa passividade do Souma em relação à sua família, em não estar nem aí pra sua história, pro passado, seus parentes, nada! Tá certo que essa fixação pela figura do pai e desprezo pela mãe é muito comum em shounens em geral (Naruto, Negima, Hunter x Hunter, Fairy Tail, Inuyasha, Kyoukai no Rinne, e segue longa lista), mas poxa cara, perguntar não ofende! Pode magoar, mas ofender não. Mas nããããão, eles tão mais preocupados em brincar de lutinhas de faca como nos velhos tempos, pra ver quem é o melhor cozinheiro. De novo. E o Souma vai perder. De novo. Tirou toda a graça das recentes descobertas.

 

Opa.

Opa.

Discussão