A segunda temporada de Love Live! Sunshine!! vem me surpreendendo com algumas decisões de roteiro que são opostas aos acontecimentos da série antecessora. O fato das nossas heroínas não terem salvado a escola é um exemplo que esta série está tomando rumos diferentes. Felizmente, as mudanças continuaram, sendo que no arco correspondente aos episódios oito e nove, houve um acontecimento surpreendente.

Desde o sétimo episódio da primeira temporada de LLS, quando o duo Saint Snow foi apresentado, era óbvio que elas seriam as rivais das Aqours e que provavelmente se encontrariam na etapa final do Love Live. Todavia, o fracasso delas quebra a expectativa de um duelo épico no final, mas foi melhor assim, pois tal decisão do roteiro faz com que a série atual não siga exatamente os mesmos passos de sua antecessora, assim fortalecendo ainda mais a ideia de uma identidade própria.

Esse arco se destaca também pelo drama envolvendo as personagens Ruby e Ria (Leah) com suas respectivas irmãs, Dia e Seira (Sarah).

Ruby e Ria têm mais coisas em comum do que se pensava, afinal, ambas são muito tímidas e admiram suas irmãs profundamente. Elas passaram por um drama que, digamos, é bem familiar para quem já conhece a franquia, que é a separação.

Se ela continuar comendo muito, ela ficará desse jeito

A geração anterior também enfrentou tal dilema, e a decisão delas foi bem radical: encerrar as atividades pois o grupo não seria o mesmo com a perda de componentes. A geração atual naturalmente enfrentará tal dilema, mas no caso deste arco a possibilidade de separação foi tratada não do ponto de vista geral, e sim sob a ótica de duas personagens (Ruby e Ria).

Quando irmãos são muito unidos eles fazem quase tudo juntos, e isso se torna habitual, mas quando tal rotina é quebrada, uma das partes (ou as duas partes) sente falta, ou seja, fazer algo sem o irmão ou irmã não tem a mesma graça de antes. No caso da Ria ser uma school idol sem a irmã não seria algo prazeroso. Ela queria provar para sua irmã mais velha que poderia ser independente e tão boa quanto. A irmã mais nova de Dia também tem o mesmo sentimento, por isso ela pôde compreendê-la.

Briga de “irmãs mais novas” para saber quem tem a melhor onee-san

Ruby sempre foi medrosa e passiva, mas quando se trata do seu sonho de ser uma ídolo escolar ou de demonstrar seu afeto por sua irmã, ela muda de postura. No quarto episódio da primeira temporada, quando ela é apresentada, Ruby contraria sua irmã e decide se juntar às Aqours, demonstrando coragem. Agora na segunda temporada ela mostrou um amadurecimento interessante, pois além de tomar a iniciativa, foi ela quem descobriu o que estava com as rivais das Aqours. Vale lembrar que antes de ser revelado o que estava ocorrendo, a câmera sempre mostrava uma expressão de preocupação no rosto da Ruby, indicando que ela seria o foco do arco e que a mesma tinha noção do que se passava. Por outro lado, Ria que tinha uma postura mais arrogante na primeira temporada, se mostrou tímida e medrosa nesse arco, e consequentemente mostrando um lado mais fofo.

Por fim, Hanamaru e Yohane foram bons alívios cômicos nesses dois episódios e dando suporte para que Ruby e Ria se destacassem. O número musical no final do nono episódio fecha com chave de ouro esse arco que trouxe o melhor drama desta segunda temporada até agora (lembrando que ainda não vi os episódios mais recentes), na minha humilde opinião.

Discussão