Toji no Miko é um anime original, daqueles que têm garotas fofas como protagonistas e que claramente é feito para vender bonecos e/ou jogos – ou alguma outra coisa que agrade ao público japonês. Então, quem vê o anime deve entender que ele segue um modelo pré-pronto e por isso não pode reclamar de seus defeitos? De forma alguma, mas acho que o que se pode esperar desse tipo de obra não é muito diferente do que foi entregue por Kancolle – que eu adoro – e similares.

A prova disso são os seres monstruosos aparentemente sem personalidade e feitos em computação gráfica, só isso já atesta que eles devem ser usados apenas para fazer as garotas lutarem para defender o povo – talvez de vez em nunca – e justificar a existência das espadas e das habilidades.

Loli espadachim sci-fi, tá pouco ou quer mais?!

Ao menos como diferencial(?) – não posso afirmar, pois ainda não vi muitos animes desse tipo – as garotas lutam entre si usando formas espirituais(?) que impedem que se firam gravemente, o que é compreensível e nesse primeiro episódio rendeu algumas boas cenas de ação – infelizmente curtas.

A produção não está ruim, mas também ainda não entregou algo que salte aos olhos, ao menos a computação gráfica está aceitável, não prejudicando as cenas de ação. A música foi boa e a animação também, o roteiro é que não apresentou nenhum diferencial e nada de interessante além do final do episódio, o qual abriu um leque maior de possibilidades para o prosseguimento da obra, que são:

a) um anime que realmente foque nas lutas entre tojis x aradamas – o que acho que seria um saco.

b) um anime que foque nos torneios colegiais entre tojis – o que já seria menos pior.

c) um anime que foque em tramoias e conspirações com muitas lutas entre tojis – meu favorito.

Também não vou reclamar se tiver um pouco de yuri… e mais lutinhas entre garotas!

Espero que o anime siga pelo terceiro caminho, o que justificaria a investida da garota de traje verde naquela mulher importante e também a formação do que vai ser o grupo principal do anime. Acredito que sim, e se nesse primeiro episódio ele não se aprofundou em nada ao menos não usou de diálogos expositivos chatos para explicar as coisas, apesar de que a presença de diversos termos de movimentos e habilidades em japonês me tirou um pouco de atenção nas lutas – mas longe de estragá-las. No geral o episódio foi todo razoável, o que me incomodou mais foi a protagonista ter ajudado a rival e não ter questionado o porquê ela atacou alguém em uma posição superior. Espero que no próximo episódio ela faça esse questionamento e que essa situação seja melhor explicada.

Achei algumas lutas criativas, como essa. Se focarem mais nisso deve ser um anime divertido.

O que esperar de Toji no Miko? Garotas fofas fazendo coisas fofas e dando espadadas em monstros ou umas nas outras, o que pode ser fofo do seu ponto de vista, vai saber. O anime não surpreendeu e no máximo apresentou o que se podia esperar dele com potencial para cenas de ação ainda melhores.

Espero também que se o forte desse anime não for sua história – o que não deve ser – que ele renda boas cenas de ação, um moe agradável e que seja divertido – como não foi muito em sua estreia.

“Garotas, saquem suas espadas e se preparem para lutar!”

Discussão