Alô, povo! Voltei com mais um artigo de Sangatsu no Lion 2! Essa pausa que foi dada depois do feriado foi revigorante, não? Mas não esperava que caprichassem tanto no episódio assim.

Estou de volta desse descanso que dezembro me deu. Mas parece que o descanso não bateu na porta de Sangatsu no Lion. Como leio o mangá, sabia que essa parte ia chegar mais cedo ou mais tarde. Mas não esperava o tamanho capricho que as cenas ganharam. As partes onde a professora grita em socorro me deram muito temor, muito mais do que qualquer anime de terror psicológico que eu tenha assistido. Isso porque não assisto muitos animes que retratam bullying de uma forma tão realista quanto foi desta vez.

Aquele tom de terror e desespero

Aquela nuvem negra que estava tomando conta da professora, e que já tomava conta da turma da Hina, foi uma representação muito forte do clima ruim que Takagi conseguiu instaurar em outros eventos também. E, logicamente que, se alguém sabe quem é o dono de toda a “brincadeira” não vai querer se meter com ele também, caindo em uma espécie de vida sem volta. Nós vimos o que aconteceu com a Chiho, e Hina que compadeceu com a garota agora é a vítima atual.

Essa nuvem negra que representa todo o clima ruim que está se passando

E vamos dizer que Hinata é uma menina super corajosa. Mesmo sabendo das consequências que poderia acontecer com ela, bateu de frente e não se deu por vencida. Até mesmo quando Takagi começou a falar mal nas suas costas, resolveu tirar satisfações na frente de todos. E nessa hora, a professora estava com a mente tão conturbada que sucumbiu e nunca mais apareceu. Mesmo sabendo que todo ano ocorria a mesma coisa, a responsável por todos aqueles alunos resolveu não se intrometer e guardar tudo para si mesma, e finalmente chegou a hora em que conseguiu falar o que sentia, mesmo estando tudo muito desconexo.

E, agora que a situação se complicou um pouco mais e surgiu um novo professor, as cartas serão colocadas à mesa, uma a uma, pois cada aluno será convidado a prestar esclarecimentos sobre toda a situação. Tudo ficou tão insustentável que Akari foi chamada para interceder por sua irmã (apesar do avô ter insistido tanto), mesmo sabendo que a mãe de Takagi entraria de sola para proteger a sua filha. E foi isso mesmo o que aconteceu. O discurso feroz em busca de provas fez com que Akari ficasse muito abalada, mesmo tendo dito que protegeria as suas irmãs, não importasse o que acontecesse.

O importante neste episódio foi perceber o quão destrutivo o bullying pode ser. A princípio pode acometer apenas uma pessoa, mas com o passar do tempo, a turma toda acaba participando desse ato de uma forma ou de outra, sendo excluindo a pessoa, seja se afastando dela mesmo que tenham sido extremamente amigas, ou até mesmo praticando as próprias agressões físicas. Se a professora tivesse um pouco mais de pulso firme, essa situação não teria se alastrado de tal forma, como foi demonstrado na nuvem negra.

Acredito que as pessoas ainda precisam ter muito aprendizado sobre o tema, e o anime está cumprido muito bem o seu papel, assim como aconteceu no mangá. Muito obrigada por lerem este artigo até o fim, e nos vemos no próximo.

Observação: a abertura e o encerramento são fantásticos, principalmente em suas animações. Pena que não teve música da Yuki outra vez. :'(

Discussão