E o nosso anime de referências sexuais está de volta. Se você estava com saudade da candidata a waifu do ano ou da vida, Zero Two, deve ter tido uma boa dose dela. Se você queria mais detalhes sobre o mundo onde o anime se passa, acho que vai precisar esperar mais um pouco para ter detalhes mais profundos e complexos. É claro que tivemos alguns detalhes a mais sendo entregues, mas nenhum deles foi algo que fizesse você exclamar um “uau” involuntariamente.

É interessante pensar que ao mesmo tempo que temos um anime com um fanservice “justificado”, temos um mundo onde os personagens não sabem o que é um beijo. Essa questão abre muitas possibilidades para especular sobre a criação, o tipo de vida e o grau de conhecimento dos futuros pilotos (isso sem considerar das pessoas em geral, se é que tem). Por outro lado ainda há uma quantidade grande de coisas que ainda não estão claras e com esse episódio, tivemos a adição de mais algumas delas. O que seria um beijo num latifúndio da plantação? Aquele grupo reunido que parecia ser uma espécie de conselho tem que tipo de função específica? O que eles representam dentro da organização? Como os humanos se reproduzem?

Outra coisa que me chamou a atenção foi o Hiro, um dos protagonistas. Se por um lado nós temos uns elementos enchendo o saco (e muito) por pura inveja, por outro é notável que ele é um caso especial. Primeiro temos o fato de que ele parece ser bem compatível com a Zero Two, que é um caso a parte de todo o resto. Segundo temos o fato de que apesar dele ser um prodígio e ter habilidades classificadas como elite, tem problemas em se conectar com possíveis parceiras. A única informação que temos até o momento é que para um FranXX funcionar adequadamente, deve haver uma boa conexão entre os envolvidos. Caso não tenha, haverá um conflito de ordens e com isso, um mal funcionamento. E se tem um fato que está bem nítido, era que a Ichigo estava empenhada em ajudar o Hiro a ter sucesso no teste. E aí surge uma das maiores dúvidas até então: qual é o problema com ele?

Será que no fim das contas ele na verdade deveria pilotar no lugar da mulher e a Zero Two no lugar que normalmente é do homem? Particularmente eu acredito que seja o caso mas gostaria de saber se é realmente apenas isso. Ou será que talvez ele seja compatível com as duas posições mas suas parceiras de teste eram insuficientes para ele? Há muito o que especular e pouco para concluir, mas uma coisa é certa: Darling é um anime cheio de detalhes sobre tudo. O que me faz lembrar do flashback da infância do Hiro. Aquilo era um laboratório? Será que eles são realmente humanos? Ou são apenas humanoides feitos para combater os Urrossauros?

Discussão