Bom dia!

Para quem está chegando agora, o Café com Anime é um bate-papo sobre alguns animes da temporada entre mim, pelo Anime21Diego (É Só Um Desenho), Gato de Ulthar (Dissidência Pop) e Vinícius Marino (Finisgeekis). Cada blog irá hospedar as transcrições das conversas de um anime: ao Anime21 caberá publicar os artigos sobre Violet Evergarden; ao FinisgeekisCardcaptor Sakura Clear Card; ao É Só Um DesenhoKokkoku; e ao Dissidência PopMahou Tsukai no Yome e Junji Ito: Collection.

Sem mais atraso, leia a seguir a conversa que tivemos sobre o episódio 9 de Violet Evergarden.

Fábio "Mexicano":
A Violet já superou a morte do Gilbert. O Hodgins estava projetando o seu próprio sentimento de culpa na Violet. Todos os clientes da Violet estão vivos e passam muito bem. O Benedict vestiu as botas da Cattleya.
Vinícius Marino:
Encontre o intruso 😂

Falando sério. É isso então? Violet acabou? Não me lembro de ter visto um episódio tão “final” quanto esse há bastante tempo. Mesmo em season finales

Diego:
Um excelente último episódio! Pera, tem mais cinco? Quê?

É, eu tenho de concordar com o Vinicius, esse foi um episódio bem “final”. Poxa, teve até o name drop no final. Mas sejamos honestos, não seria a primeira vez que Violet desperdiça um momento marcante por conta de um timing terrível. Mas me pergunto que conflito o anime vai criar daqui pra frente… Dito isso, o episódio em si foi bem legal, com um ótimo uso de trilha sonora.

Fábio "Mexicano":
Se fosse o episódio final seria perdoável, ainda que não bom. Uma reclamação comum contra Violet Evergarden é como problemas complexos são resolvidos rapidamente. Eu nunca achei que isso fosse um problema, pois eram histórias secundárias. A grande história da Violet sempre foi contada devagar e sempre. Agora resolveram curar os dois traumas da protagonista em um episódio só, sem sequer dar noção de quanto tempo se passou. Animes não costumam tratar de depressão de forma realista, então não esperava algo assim, mas queria ter visto a Violet levar mais tempo para se recuperar, passar por diferentes fases com maior nuance entre elas. Ao invés, ela foi de suicida a recuperada em questão de minutos – e com um terço do anime ainda a frente.
Gato de Ulthar:
Só eu achei cômica a maneira que a Violet perdeu os braços? É muita cagada perder um braço logo depois do outro, ainda mais quando o primeiro é decepado com um tiro de fuzil! Está bem que o calibre é alto, mas decepar o braço com apenas um tiro foi muito forçado, teria sido muito melhor se o tiro tivesse ferrado com o braço dela num nível que somente a amputação lhe caberia.

Tirando esse desabafo, discordo do Fábio, não acho que foi um episódio ruim, mesmo que a fossa emocional da Violet tenha durado pouco. Não senti falta de um aprofundamento neste sentido, e fiquei muito mais contente com a Violet tocando a vida pra frente e voltando ser a boneca autômata, que é a parte legal do anime. Só o que me deixou perplexo, assim como todos, foi o fato deste episódio ter muita cara de episódio final, não sei o que farão daqui pra frente. Se é pra traçar uma teoria, penso que ela fará mais alguns serviços habituais e o anime terminará como um slice-of-life.

Fábio "Mexicano":
Como eu disse, o problema maior é ter ainda CINCO episódios adiante. Uma história que “acaba no meio” não pode ser uma história boa. Acho que é muito mais frustração de expectativa do que ser necessariamente ruim (tanto que no duro no duro eu classifico o episódio como medíocre, não ruim). Tudo considerado, como eu não consegui estabelecer um vínculo emotivo com o episódio, a cada cena deslocada ou perigosa eu só rolava os olhos e ficava ainda mais perplexo e insatisfeito.

Mas querem que eu mande a pior agora, na lata? Parece que tem insurgentes insurgindo-se de novo, né? Se o anime fez questão de mostrar isso, suponho que vá tratar de resolver o assunto. O que ele vai fazer? A Violet vai acabar com a guerra com uma carta? Tosco. A Violet vai voltar a lutar? Apelativo.

Vinícius Marino:
Eu preciso concordar com o Gato. Quando vi a Violet perdendo os braços me arrependi ter desejado assistir à cena. Eu imaginei que ela seria esquartejada por uma granada ou explosão. Ver os braços se descolando feito uma boneca de Lego (e a Violet sobreviver sem entrar em choque ou morrer de hemorragia) foi demais para minha suspensão de descrença. De resto, entendo a angústia do Fábio. Acho que a solução do Gato (finge que não acabou e volta para o slice of Life) é a mais satisfatória, conquanto anticlimatica
Diego:
Eu aceito a Violet perder o braço por conta de um tiro. Eu aceito ela perder por conta de uma explosão. Ambos em um curto espaço de tempo é bem mais complicado. E que ela não tenha morrido por pura perda de sangue é onde eu fico “ah vá…” Mas sobre os rumos que o anime irá tomar, e como provavelmente será um slice of life de escrita de cartas, eu me pergunto porque a equipe do anime decidiu fazer assim. Não é possível que ninguém tenha achado essa escolha estranha.
Vinícius Marino:
Vai ver, estavam antecipando que a galera dropasse a série no meio. 😀
Fábio "Mexicano":
Mal posso esperar para ver a Violet impedir uma guerra com seus novos poderes de datilógrafa. E durante o episódio, cada vez que a Violet se sentia com as mãos sujas de sangue, eu não podia evitar pensar “menina, suas mãos e braços são a única coisa limpa que você tem”. Esse era o tanto que eu estava “investido” naquele dramalhão. Quanto a perda dos braços em si, não tive esse problema que vocês tiveram não. A gente já sabia que ela os havia perdido, não tinha recebido nenhuma forma de primeiros socorros e mesmo assim ainda estava viva e tentando salvar o Gilbert. Então nada de novo, certo? Mas acho que o tiro deveria ter arrancado direto o braço dela ao invés dele ficar pendurado e cair como se estivesse podre. Não imagino a pele humana funcionando desse jeito. A granada funcionou certinho.

Mas sabem o que foi REALMENTE estranho? E acho que era preciso desligamento emocional para perceber mesmo. Se nem o corpo do Gilbert foi encontrado e se aparentemente a Violet apagou e ela própria não devia saber, COMO o Hodgins chegou a conclusão que eles estavam no meio da escadaria e o Gilbert a empurrou para baixo? Que evidência na cena ele encontrou disso?

Gato de Ulthar:
Creio que foi uma suposição do Hodgins, claro que para ele chegar nessa conclusão foi ajudado pelas conveniências do enredo. Realmente não faz muito sentido terem encontrado a Violet e não o Gilbert. Afinal de contas ele era um major, devem ter feito buscas no local. Ainda acho que ele vai aparecer vivo, isto faria sentido (infelizmente), levando em consideração este episódio com cara de final. Imaginem a cena, a Violet superou tudo e voltou a levar sua vida normal e tá-dá! O Gilbert aparece novamente. Eu não quero isso, mas é uma possibilidade
Fábio "Mexicano":
Não acredito que ele vá aparecer vivo. Não o encontraram porque ele foi pulverizado, do edifício onde estava restou pouco – você viu quando tudo desmoronou. A questão é que encontraram a Violet em um lugar, assumiram que o Gilbert estava em outro e a empurrou para lá – com quais evidências?
Diego:
A Violet também não estava exatamente longe do lugar, né? Que é ainda outra crítica que eu faço: a explosão foi forte o bastante pra pulverizar o Major, mas a Violet aparentemente saiu ilesa dela, mesmo não aparentando ter sido jogada pra tão mais longe assim.
Fábio "Mexicano":
A última ação dele foi supostamente protegê-la. A bola de cristal dos militares acertou nessa.
Vinícius Marino:
Bom, a Violet tem braços de Lego e é imune a hemorragias. Fazê-la sobreviver ilesa é a cereja no bolo
Fábio "Mexicano":
Sim. Eu estou caçando pelo em ovo quando reclamo de detalhes como esses, mas o ponto é que eu estava muito investido no anime até o episódio retrasado, e, por assim dizer, “a magia se desfez” nesse. Daí eu fico chato que nem o Diego mesmo. A Violet se recuperou muito rápido, e, sei lá, não pareceu merecido. Está bem que ela demorou um episódio inteiro, mas seus clientes que demoraram bem menos parecem ter passado por transformações mais verossímeis.

Talvez tenha faltado uma Violet de três episódios atrás escrevendo uma carta para a Violet desse episódio, soletrando o gatilho da catarse que ela teve no final. E não faria mal ter sido mais focado. Para um anime que já deixou tanta coisa implícita, qual foi o propósito de explicar (e mostrar) porque o Benedict não pôde entregar cartas naquela noite? Não comece a explicar uma coisa que eu vou querer explicação de tudo! (Por exemplo, por que entregar cartas a noite?)

Vinícius Marino:
A única explicação que eu quero é porque raios o Benedict estava usando as botas da Cattleya. Sério, ele tem um fetiche por saltos? Tem alguma coisa que eu perdi? Isso é um big deal nessa história?
Fábio "Mexicano":
NÃO É??
Vinícius Marino:
Isso é nível “Marulk de Made in Abyss é um menino crossdresser disfarçado” de informação aleatória tacada no nosso rosto sem cerimônia. Agora eu quero ver uma esquete só sobre isso. Benedict escrevendo uma carta ao sapateiro pedindo saltos no número 45. Olha só, Fábio. Vai ver é esse o conflito dos 5 episódios remanescentes.
Fábio "Mexicano":
O Marulk ser um crossdresser pelo menos não afetou a história. Se o Benedict não tivesse vestido a bota da Cattleya e torcido o tornozelo, o outro carteiro não teria ficado sobrecarregado, não iria precisar da ajuda da Violet, ela não iria escutar os conselhos de vida do bom velhinho, não estaria com a sua mente aberta e mais leve quando lesse a carta da Iris e da Erica … percebe? Uma ação bizarra, inesperada e totalmente aleatória mudou todo o curso da história. Resolveu o conflito principal do anime!
Vinícius Marino:
“Rápido, precisamos de um motivo para afastar o Benedict da entrega noturna.” “Já sei: ele tentou experimentar a bota da Cattleya, mas como tem pezão tropeçou e torceu o pé!”

Monty Python não faria melhor

Fábio "Mexicano":
Em todos os outros casos, melodrama à parte, houve envolvimento real da Violet com os personagens em questão, eles raciocinaram, trocaram experiências e sentimentos. Quanto a própria protagonista precisou de ajuda parece que simplesmente o universo conspirou depois da pessoa mais próxima dela (o Hodgins) ter desistido. As suas colegas de trabalho fizeram o que sabem, mas a impressão que fica é que não teria sido o suficiente.

Depois do tornozelo torcido por motivos bizarros, quando a Violet voltava do trabalho que foi fazer para o irmão da Luculia, do nada ela começou a ter notícias de outras pessoas para quem já trabalhou. Ok, eles são famosos, mas poxa vida. Lembrando que tudo começou quando, no episódio retrasado, a Senhora Evergarden estava aleatoriamente andando pelo porto quando a Violet coincidentemente chegou e na conversa que se seguiu ela falou que o Gilbert estava morto. Foi um acontecimento aleatório atrás de outro.

Fábio "Mexicano":
Ei, ei, ei, olha o que achei aqui nos meus screenshots do episódio (sabia que tirar 400+ prints por episódio um dia seria útil):

O da esquerda é o Benedict. Aparentemente ele anda de salto alto por aí à vista de todo mundo, à trabalho inclusive, e … e continuo sem entender a razão.

Diego:
Ei, um homem não pode usar botas de salto alto para trabalhar como entregador de cartas? u.u
Gato de Ulthar:
Primeiramente, acho que ninguém consegue trabalhar andando por aí de salto alto, ainda mais como carteiro! É uma tortura mesmo para as mulheres mais acostumadas. O Benedict possui um fetiche estranho, acho que é isso mesmo. Mas qual a necessidade de mostrar isso? Talvez alguém da produção tenha um gosto por se vestir de mulher ou ao menos utilizar botas…
Fábio "Mexicano":
Né? Enfim… Ei, o que acharam da participação do Hodgins? Nesse episódio em particular, e também em todo a história da Violet desde o primeiro episódio. Ela é uma Evergarden, mas na prática ele é seu guardião. Como avaliam as ações dele, seu papel como o criador e responsável por uma menina de 14 anos ex-soldada com todas as circunstâncias que sabemos envolvidas?
Vinícius Marino:
Acho que fez um trabalho ideal, considerando as circunstâncias. Lembrando que o plano dele para a Violet era um desdobramento de seu próprio plano para o Gilbert. Antes de morrer o Hodgins o havia convidado para trabalhar em sua empresa. Claro, há muita coisa “errada” nessa relação, mas essa é uma história que nos traz coisas “erradas” com alguma frequência. O anime chegou a nos trazer alguma coisa sobre a maioridade legal nesse universo? Não me lembro de nenhuma reflexão sobre isso até agora
Fábio "Mexicano":
Eu achei que ele projetou a própria culpa na Violet, na esperança de se redimir junto com ela. Será que a Violet teria ficado tão abalada se ele não tivesse dito, no primeiro episódio, que ela estava “em chamas”?
Gato de Ulthar:
Ele não agiu mal no meu ponto de vista, ele ajeitou bem a vida da Violet, da melhor maneira possível, dando uma colocação para ela e um sustento próprio. E era isso que o major Gilbert queria né? Que a Violet levasse uma vida normal.
Diego:
Ele fez o que podia e meio que é isso ai. Sei lá, ele como personagem eu sinto que ficou meio jogado de lado. Na verdade, todos os personagens em Violet Evergarden ficaram meio de escanteio depois de terem seus respectivos episódios, o que é normal nesse tipo de história, mas faz com que eles não realmente deixem uma impressão lá muito forte – ao menos em mim.
Fábio "Mexicano":
O Gilbert certamente não queria que a Violet se sentisse culpada 😃 Ele literalmente disse isso para ela, antes da última missão 😃

Mas bom, que seja. Pra matar o assunto: o que esperam dos próximos episódios? Ainda tem gente torcendo pro Gilbert voltar do além…

Gato de Ulthar:
Eu quero ele bem morto, com todo respeito â Violet ☺
Diego:
Why not both? Façam ele voltar como um zumbi 😃
Gato de Ulthar:
Eu torço, de coração, para voltarem com o slice-of-life e terminarem assim com o anime.
Vinícius Marino:
Quero um Esquadrão da Moda protagonizado pelo Benedict
Fábio "Mexicano":
Ehh… que expectativas mais pitorescas 😃 Não tenho nada a acrescentar depois disso, até a próxima semana, próximo episódio, próximo Café com Anime de Violet Evergarden!

Discussão