Ok, eu me sinto enganado! Claro que o anime em si não tem culpa alguma pelas expectativas que criamos, ainda mais quando ele não tem o dever de entregar o que imaginamos que pode acontecer, mas se for para falar daquela cena inicial do anime, eu sinceramente achei que em algum ponto aquilo culminaria em algo realmente sério envolvendo as duas garotas que conhecemos ao longo deste tempo – Hina e Anzu.

Nunca que passaria pela minha cabeça que todo aquele alvoroço seria apenas algo como o mundo do crime – bom, eu não conheço o mundo do crime, mas sei que uma vez dentro, dependendo das pessoas com quem você se envolve, não dá para sair facilmente.

Foi um episódio que não se preocupou em ter uma situação nova, mas sim em completar as coisas já mostradas em episódios anteriores, bem como o acampamento da Hina e a procura da Mao pela Hina principalmente. Foi eficaz no que se propôs. Foi um tanto estranho ter um “final” no meio episódio, até cheguei a pensar “poxa, mas já acabou?” Mas quando fui averiguar, ainda estava na metade do episódio.

É claro que a Hina e companhia não ficaram loucos, mas com certeza foi muito engraçado ver os dois garotos pensando que estavam imaginando coisas e afins. Não sou um conhecedor de mente humana, mas uma citação que eu gosto muito é do Coringa do Ledger onde ele diz “A loucura é como a gravidade. Basta um empurrãozinho!” – É uma frase que faz total sentido para mim, ainda mais quando é tratado de crianças que, com toda certeza, com exceção da Hitomi, não têm muitas experiências de vida.  – A loucura é abordada de uma maneira cômica na primeira situação e de uma maneira mais séria quando pensamos na situação da Mao. Eu já vi muitas crianças criarem amigos imaginários ou coisas assim por se sentirem sós, claro que isso não significa necessariamente que a criança é louca, mas com certeza é algo meio anormal de se fazer. Eu costumo conversar comigo mesmo, mas nunca conversar com uma pessoa criada pela minha mente.

Apesar de ter sido uma conclusão meio aberta, foi um bom anime e acho que valeu à pena ter passado horas e horas vendo e escrevendo sobre ele. Espero que haja uma nova temporada um dia! E que seja tão boa quanto a primeira.

É como aquele velho (e não tão bom) meme “Mim dê, papai!”

E olha só, eu estou escrevendo este artigo no dia em que a Seleção Brasileira de futebol masculino venceu a Costa Rica pela segunda rodada da Copa do Mundo. Fiquei muito feliz com o resultado, mas não tanto com o jogo apresentado! Agora é só esperar o próximo jogo e entrar para vencer a Sérvia. Inclusive, para quem se interessar, a Tamao-chan e o Kakeru17 escreveram um artigo bacana sobre animes de futebol. Até a próxima, e boa rodada de Copa para quem gosta de acompanhar.

  1. Adorei o episódio final da temporada de Hinamatsuri, me diverti muito assistindo a esta historia maravilhosa e me apaixonei por lindas garotas, mais a minha preferida sempre será a Anzu-chan, eu te amo minha loirinha fofas! Até a segunda temporada!

Discussão