Apesar da encheção de linguiça no final com aquele casamento mixuruca que não mostrou nada relevante, tivemos um ótimo final. O anime deu seus vacilos aqui e ali, mas, no quesito história, não decepcionou e em seu episódio final isso não mudaria. Fuutarou enfim conseguiu uma relação interessante e promissora com as cinco, ainda que precise resolver algumas questões e ganhar de fato a confiança delas, em especial da Itsuki que soltou umas pérolas nesse episódio.

Na tão esperada viagem, Fuutarou estava se arrastando. Independente de quem ele pegou a gripe, todos os seis tinham parte da culpa. Fuutarou por ser teimoso e por aí vai, todos haviam sido egoístas com seus próprios desejos e esqueceram de olhar em volta. E nem podemos culpá-los, afinal, cada um tinha um objetivo claro em mente e era importante cumpri-lo, tendo ao menos um final feliz para todo mundo.

Mas o episódio foi muito além de trazer e resolver essas questões simples da gripe dele. Conseguiram desenvolver cada uma das garotas dando um destaque decente para que elas tivessem seu momento de brilhar. Infelizmente não foi uma distribuição muito igualitária pois a Yotsuba teve menos espaço que suas irmãs, assim como Ichika, que já havia tido seus momentos nos episódios passados. E eu realmente gostaria que a Yotsuba tivesse mais momentos de destaque, pois assim como as outras, ela é uma ótima personagem que pode agregar e muito na história.

Estou ansioso para ver um desenvolvimento profundo na Yotsuba

Miku e Ichika acabaram dividindo os holofotes, com Nino logo em seguida. Infelizmente ela não conseguiu o encontro com seu predestinado, ou pelo menos não sabe que teve. E é uma pena que ela não tenha se desenvolvido o bastante para mostrar quem realmente é e assim, conquistar os fãs (a alta popularidade dela vem dos leitores que já sabem das coisas que acontecem no mangá). Mas ela ao menos esteve ali com o Fuutarou assim como as outras, num gesto que tem motivações confusas, mas sinceras. Ela não pode dizer que gosta do Fuutarou pois ainda se prende ao delinquente do passado, mas e quando ela descobrir que ambos são a mesma pessoa? Seria algo como Superman e Lois?

E assim como a questão da Nino ainda não foi resolvida, Ichika está na mesma. Eu sinceramente não consigo entendê-la e nem gosto tanto assim. Desde o início, ela conhece as circunstâncias do Fuutarou, mas nunca se aproximou dele e sequer deu uma chance para ele mostrar quem é. Simplesmente assumiu uma postura imatura e prejudicial para ele baseada em várias suposições. No fim, ela aparentemente mudou e até que enfim está disposta a tentar conhecê-lo e assim, fazer aquilo que devia ter sido feito desde o início.

Porém, apesar de tudo, o grande destaque ficou por conta da Ichika e da Miku. Sem grandes problemas elas se entenderam em relação ao Fuutarou, ainda que a Ichika não consiga admitir sua paixão. E na verdade elas não precisavam se entender de verdade, apenas precisavam deixar as coisas em “panos limpos” para assim, cada uma seguir seu caminho rumo ao coração do Fuutarou. E se antes a disputa já estava a todo vapor, imagina agora que o número de garotas que gostam dele aumentou e todas estão lutando para ter exclusividade. Já sobre a cena do casamento, só digo uma coisa: a quantidade de vestidos não era para apenas uma. E ainda que tenha aparecido apenas uma garota, não duvide que as outras viriam em seguida.

10 vestidos. 5 garotas. Só “digo” isso…

No final das contas, eu só gostaria de uma segunda temporada. Material tem talvez até para mais do que uma temporada completa e isso seria realmente ótimo caso realmente acontecesse. No mais, o episódio foi bem visualmente com a maioria das cenas bem feitas e uma distribuição de tempo interessante com todas as garotas, algo até já citado em cima, mas que vale a ênfase. Aliás, não percam o Mangá vs Anime de Gotoubun pois o mangá está pegando fogo!

  1. Avatar

    Apesar da animação deixar muito a desejar gostei bastante do anime, pude relembrar um pouco sobre o início do mangá e seguir a caminhada no msm já que está pegando fogo nos últimos capítulos. Acho que vi mal o anime pq não consigo gostar da Miku que nem maioria do pessoal, minha preferida é a Itsuki mas se ele terminar com a Nino estarei igualmente feliz.Excelente análise Kirath! Ps: Espero que desenvolvam não apenas a Yotsuba como também a Itsuki no mangá!

  2. Avatar

    Eu gosto bastante da Miku, mas gostaria que ela se soltasse mais, seria bem melhor, afinal, essa personalidade dela só está fazendo ela perder ele aos poucos. E eu nunca gostei na Itsuki, nunca entendi porque ela foi tão chata com ele e sinceramente essa personalidade dela é irritante em vários momentos. Já a Nino é ótima mas no anime infelizmente ela ainda é chatinha.

    Já quanto ao desenvolvimento, acredito que a Itsuki já recebeu o devido desenvolvimento nos últimos capítulos, faltando apenas a Yotsuba mesmo (apesar de que algumas mudanças na Miku, Itsuki e até mesmo na Ichika seriam bem vindas)

  3. Avatar

    A questão da Itsuki tá ligada ao orgulho. Ela queria que o Fuutarou desse aulas pra ela e ele recusou, querendo dps dar aulas devido o salário bom que Ele receberia. Com o tempo o Fuutarou e a Itsuki começaram a se dar bem sendo que quando a Nino rasgou a apostila que Fuutarou fez a mão. A Itsuki logo deu um tapa nela enquanto a própria Miku ficou só olhando. Itsuki tbm é a que tem mais amizade com a família dele. Mas entendo a rejeição dela por ser a primeira que o prota conheceu. Esperando traduções dos capítulos do mangá e uma segunda temporada.

  4. Avatar

    Na verdade é indiferente ela ser a primeira ou a última. Como você mesmo citou, ela tem mais amizade com a família dele, sabia da situação dele e ainda assim demorou para cooperar. E demorou bastante para eles se darem bem, sendo que até a Nino foi mais rápida que ela. E sim, eu também quero muito uma nova temporada e os poucos capítulos que ainda não traduziram.

Deixe uma resposta para Kiraht Cancelar resposta